Kanban

Foi desenvolvido por Taiichi Ohno, Vice-Presidente da Toyota Motor. As idéias de Ohno sobre o kanban foram inspiradas no supermercado americano, onde as prateleiras eram reabastecidas quando esvaziadas. Como o espaço de cada item era limitado, somente se traziam mais itens quando havia necessidade.

Publicidade

É um sistema de informação que foi desenvolvido para organizar os vários departamentos de processo interligados dentro de uma fábrica. Tem como finalidade controlar a produção e a movimentação do material em processo produtivo.

Kanban significa cartão, literalmente, um registro visível o placa visível, usada como meio de comunicação, transmissão de dados e informações.

1 – ORIGENS DO KANBAN

O Sistema de Produção desenvolvido pela Toyota iniciou à filosofia de produção Just-in-Time. Seu objetivo é eliminar os elementos desnecessários referente a produção, reduzindo assim os custos. A idéia básica neste sistema é produzir os tipos de unidades necessárias no tempo necessário, e na quantidade necessária.

A redução de custos é a meta mais importante do sistema sendo acompanhada de três metas secundárias para garantir seu objetivo original: Controle de Qualidade, Qualidade Assegurada e Respeito à Condição Humana.

O sistema kanban é baseado nos seguintes princípios: produção nivelada, redução de tempo de preparação, layout de máquinas, padronização dos trabalhos, aperfeiçoamento das atividades.
Assim a Toyota desenvolveu um sistema de manufatura que foi simples de operar e controlar com um sistema muito simples de informação, posteriormente conhecido como kanban.

Sistema Kanban

2 – CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA KANBAN

Recorrendo aos conceitos anteriores e focalizando suas características básicas, pode-se dizer que o sistema kanban é um sistema de controle do fluxo de informações e produção em um ambiente JIT, que controla harmoniosamente a produção dos produtos necessários nas quantidades e no tempo necessário, reduzindo os tempos de espera, diminuindo os estoques, melhorando a produtividade e interligando todas as operações de produção interna na fábrica e os processos de fornecimento de materiais de fornecedores externos.

3 – O KANBAN COMO SISTEMA DE CONTROLE DA PRODUÇÃO

O kanban é um método de adaptação às alterações devido as variações da demanda de produtos, sendo que os processos devem produzir os produtos necessários, no tempo e quantidade necessárias. Assim sendo, a primeira necessidade para a produção no tempo exato é conhecer as características de todo o processo produtivo sobre o tempo e quantidades necessidade em cada estação de trabalho.

Publicidade

Ao contrário do sistema convencional, a produção JIT utiliza o sistema de puxar. Puxar significa não processar até a solicitação, isto é sob pedido. O sistema de puxar consiste em retirar as peças necessárias do processo precedente, iniciando o cicio na linha de montagem final, pois é aqui que chega a informação com exatidão de tempo e quantidades necessárias de peças para satisfazer às demandas.

4 – OBJETIVOS DO SISTEMA KANBAN

Como objetivos básicos do sistema kanban pode-se salientar os seguintes:

  1. Minimizar o inventário em processo e os estoques de produtos acabados;
  2. Minimizar a flutuação dos materiais em processo, visando simplificar o seu controle;
  3. Reduzir o “lead time” de produção,
  4. Evitar a transmissão de flutuações ampliadas de demanda ou do volume de produção entre processos;
  5. Descentralizar o controle da fábrica, fornecendo aos operadores e supervisares de área tarefas no controle de produção e de estoque;
  6. Permitir uma maior capacidade reativa do setor produtivo à mudança da demanda;
  7. Reduzir os defeitos através da diminuição dos lotes de fabricação;
  8. Permitir o controle visual ao longo das etapas de fabricação; e
  9. Fornecer os materiais sincronizadamente, em tempo e quantidade, conforme sua necessidade, no local certo.

5 – KANBAN DE PRODUÇÃO

Este cartão determina o tipo e a quantidade que o processo precedente deve produzir. O kanban de ordem de produção é frequentemente chamado de kanban em processo ou simplesmente kanban de produção. O kanban de produção é usado apenas no centro de produção que produz a peça, e usualmente contém as seguintes informações:

  • Descrição da peça, com a identificação do código e nome desta;
  • Descrição do processo e do centro de trabalho onde a peça é fabricada;
  • Capacidade do contenedor, o que indica quantas peças devem ser produzidas para este contenedor específico;
  • Local para estocagem, indicando o local onde as peças devem ser colocadas uma vez fabricadas

6 – PRÉ-REQUISITOS PARA O KANBAN

  • Repetitividade da produção;
  • Lotes de tamanhos reduzidos, de fato, os menores possíveis;
  • Pequenos tempos de preparação de máquinas e troca de ferramentas;
  • Fluxos bem definidos de materiais, com disposição funcional das máquinas;
  • Contenedores padronizados para cada tipo de peça;
  • Produtos com índices de qualidade o mais próximos a cem por cento;
  • Mão-de-obra treinada e motivada para trabalhar em equipe para atingir objetivos e metas do sistema;
  • Estabilidade do projeto de produtos, isto é, são toleradas poucas mudanças;
  • Manutenção preventiva para evitar paradas não programadas de máquinas.

CONCLUSÃO

Ao final deste trabalho, concluímos que o sistema de produção Kanban que tem por objetivo aplicar métodos que visa melhorar o trabalho, evitando e diminuindo assim desperdícios no sistema de produção, melhorando o sistema produtivo, dando ênfase na qualidade no produto final.

Esta técnica de produção é de grande importância no mundo atual, onde é focada a qualidade no processo produtivo e na qualidade dos produtos acabados e oferecidos ao mercado, fazendo com que a empresa que possui este sistema se solidifique no mercado e possa se manter competitiva.

BIBLIOGRAFIA

• www.teses.usp.br
• www.teses.eps.ufsc.br