Sistema organizacional, de direção e controle de uma empresa

1. INTRODUÇÃO  

Em 1974, Cláudio Barros, gerente de uma das mais conceituadas lojas de moda da capital, demitiu-se do cargo para associar-se a Marcel, imigrante francês recem chegado ao país que trazia uma grande experiência da indústria parisiense de confecções, conhecendo profundamente todas as fases técnicas dessa indústria, desde a modelagem, corte, costura, até a passadoria.

Com essa união nasceu uma pequena oficina de confecção, que logo logo evoluiu, cresceu e se transformando em uma grande confecção de produção em série.

Sua produção e o mercado em que atuava foi crescendo constante, sua clientela cada vez mais maior, e sua produção crescendo cada vez mais, se vendo sem condições de continuar a manter a produção e o domínio da empresa nas mãos dos 2 donos, em 1978 transforma a pequena empresa em sociedade anônima, denominada CBC – Companhia Brasileira de Confecção, que será aqui por nós apresentada e estudada.

2. O SISTEMA ORGANIZACIONAL DA CBC 

O sistema organizacional era dividido entre os 2 sócios de início que seria Cláudio o responsável por toda a burocracia e administração da empresa e Marcel o responsável pelas tarefas cotidianas e pela operação.

Cláudio tomava todas as decisões sozinho, demonstrando assim ser uma pessoa autoconfiante e dominadora, pois somente repassava as decisões para Marcel e o restante executar sem pedir ao menos opinião dos demais.

Já  Marcel por Ter extremo pavor a essa área burocrática e administrativa, não se pronunciava em relação as decisões de Cláudio deixando a seu critério essa parte, não se preocupando caso algum dia tivesse que chegar a tomar tais decisões.

Com o crescimento da empresa, Cláudio e Marcel resolveram promover alguns funcionários antigos que demonstraram fidelidade, dando a eles cargos de diretoria, a cúpula da CBC  continha 7 diretores, porém as decisões continuaram sendo tomadas por Cláudio e somente executadas pelos demais.

Como a CBC atuava no mercado de confecção e moda, seu horizonte de tempo de planejamento era de apenas 1 estação do ano o que corresponde a 1 quadrimestre.

Assim quando mudavam as estações do ano a CBC atualizava seus modelos e renovava seus estoques correspondente a estação em vigor, mesmo sem estabelecer objetivos e metas futuras pelo mal planejamento estratégico a CBC conseguia avançar no mercado de confecções.

Na verdade eram verificados num período aproximado de1 ano as metas e objetivos estabelecidos em várias áreas, mesmo que essas metas e esses objetivos tenham sido planejados como que por “acaso” pois a CBC trabalhava somente visando o presente.

3. O SISTEMA DE DIREÇÃO DA CBC

Na CBC não havia nenhum tipo de canal de coleta de sugestões de funcionários, as decisões eram tomadas unicamente pelo presidente, perdendo as chances de talvez no próprio meio gerencial ou operacional descobrir pessoas aptas a quem sabe serem promovidas, não pela fidelidade mas pela capacidade de desenvolver tal cargo.

Ao cometerem erros por motivos de negligência ou falta de atenção os superiores devem além de advertirem o funcionário o qual cometeu tal delito repassar aos demais que não devem cometer o mesmo erro, e que cada um é responsável pela sua parte na operação, respondendo assim qualquer erro ou negligência em sua área.

Porém quando um funcionário age por conta própria tentando evoluir o processo e acaba gerando um problema, seu superior também deve adverti-lo pois antes de qualquer tomada de decisão o funcionário deve comunicar ao seu superior obedecendo assim a hierarquia dentro da empresa.

No geral as decisões são tomadas no nível institucional, pois é onde se concentra a cúpula com os diretores e os presidentes, mas nem todas as decisões são tomadas com a cúpula, algumas decisões são tomadas no nível operacional, como as decisões de como agir em determinada situação com a própria operação de funcionários, não é necessário levar a diretoria algum tipo de falta leve ou média de um funcionário, a própria operação pode resolver, advertindo os funcionários.

4. O SISTEMA DE CONTROLE DA CBC 

O ato de delegar, que significa transmitir poderes, em uma empresa bem planejada, com um planejamento voltado a estratégia tática, é muito utilizado pois a comissão de diretores está totalmente apta a tomar decisões uns pelos outros, portanto a falta de um componente da comissão não será assim tão prejudicial.

Já  na CBC, como todas as decisões eram tomadas por Cláudio, a falta do mesmo fez com que a comissão da empresa viesse a se desentender e se afastar de suas funções, por falta de uma pessoa que soubesse assumir o cargo de Cláudio, para tomar as decisões como o próprio, já que nenhum diretor estava apto a tomar decisões.

Elegeram Marcel para presidente da empresa, pois acharam – no mais indicado para assumir tal cargo, esquecendo que o mesmo tinha pavor a burocracia e a administração, e assim como os demais diretores era desqualificado para o cargo.

A campanha motivacional da CBC com os funcionários era a de que todos podiam subir e chegar a um cargo de gerente ou diretor participando assim dos lucros da empresa e que todos podiam alcançar cargos maiores.

Em algumas empresas a pesquisa de clima é feita através de um questionário que todos os funcionários da empresa de todos os níveis respondem, porém é anônimo para que cada um possa expressar suas opiniões sem nenhum medo de repressão para que os diri8gentes possam saber a fundo a opinião de cada funcionário.

A situação descrita no caso nos mostra somente a análise do sistema de recompensa mas não nos mostra nada do sistema de punição adotado por ela.

Cláudio e Marcel conseguiram executar sua capacidade gerencial a frente da CBC com maestria, pois conseguiram em pouco tempo fazer com que a CBC tornasse uma das maiores empresas de confecção, porém não foram bons líderes, pois não conseguiram Ter a visão de arrumar uma mudança que ajudasse a CBC enxergar uma solução para o declínio da CBC.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS 

Na atuação de Cláudio e Marcel como gestores foi produtiva pelo fato do crescimento rápido da CBC, foram determinados em suas metas iniciais, porém não se programaram para uma eventualidade.

Eles poderiam Ter sido eficientes se tivessem utilizado os meios e os recursos de forma correta, fazendo as coisas da maneira certa e dividindo tarefas igualmente para ambos, sem que um atuasse em uma área especifica, não sabendo o que ocorre na área do outro, todos tomando decisões juntos.

Seriam eficazes se tivessem traçado objetivos e conseguissem esses resultados esperados em suas produções, mas ao invés disso preferiram viver do “acaso”.

E teriam sido efetivos se tivessem feito suas bases em planejamentos táticos e estratégicos o qual seriam eficientes e eficazes sendo assim efetivos como gestores.

Na 1ª fase, como Marcel não era ligado a área burocrática e administrativa, eu teria promovido os mesmos funcionários com as mesmas formações, porem eu faria sempre uma reunião geral com o meu board para que todos eles estivessem aptos a tomar decisões em diversas áreas e situações diferentes, assim na ausência de qualquer diretor a empresa teria sempre as decisões de que precisa pois todos estariam aptos.

Quando Cláudio sugeriu que fosse contratado um consultor ele agiu certo, pois um consultor preparado para o mercado seria a salvação da CBC organizaria toda a empresa faria com que toda a “família CBC’ entende-se que são unicamente o cérebro, que a cúpula é o cérebro e o intermediário o coração e a operação são os membros, portanto devem estar sempre em sintonia para a organização da empresa funcionar perfeitamente bem. 

6. REFERÊNCIAS 

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática. Rio de Janeiro: Campus, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 6 ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

BRASIL, Telco do. Recreio dos Bandeirantes. Shopping Bandeirantes (Empresa a qual trabalho de médio porte, foram feitas algumas perguntas aos supervisores.)

Por: Simone Araújo de Souza



Comente!

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o