Home » Biologia » Biologia Celular » Célula

Célula

Todos os seres vivos são feitos de estruturas microscópicas, co­nhecidas como células.

A célula é a menor unidade estrutural de um ser vivo, capaz de existir de maneira independente e se reproduzir.

Foi descoberta em 1665 pelo inglês Robert Hooke. O cientista utilizou o termo célula para designar as pequenas cavidades de um pedaço de cortiça – tecido vegetal morto – observadas por ele com um microscópio. Os microscópios de maior resolução permitiram novos avanços no estudo das células: entre 1838 e 1839, o botânico Matthias J. Schleiden e o fisiologista Theodor Schwann concluem que tanto os animais quanto os vegetais são constituídos por células.

Alguns organismos, como as bactérias e amebas, são unicelulares, isto é, consistem apenas de uma única célula. Mas a maioria dos organismos, incluindo humanos, são feitos de bilhões de células, ou seja, são pluricelulares.

Quando as células se agrupam, formam os tecidos. O tecido pode ser definido como um conjunto de células semelhantes, adaptadas a uma deter­minada função. Há quatro tipos básicos de tecidos animais: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso.


A organização de uma célula

Na maioria dos seres vivos, as células aparecem, de forma nítida, dividi­das em três partes: membrana plasmática, citoplasma e núcleo.

Organização de uma célula animal

A membrana envolve e protege a célula, além de regular a entrada e saída de substâncias (permeabilida­de seletiva).

No citoplasma, porção mais vo­lumosa, ocorrem os organóides, estruturas com funções específicas, como é o caso de: retículo endo­plasmático (transporte de subs­tâncias), ribossomos (síntese de proteínas), Complexo de Golgi (secreção celular), lisossomos (di­gestão celular), mitocôndrias (pro­dução de energia) e ainda várias ou­tras. O núcleo contém o material ge­nético, representado pelo DNA, a partir do qual, direta ou indiretamen­te, acontecem todas as reações ce­lulares. A principal característica da célula eucariótica é a existência de um núcleo bem diferenciado, no qual uma membrana envolve o material genético (DNA).


A observação da célula

As células geralmente não po­dem ser vistas a olho nu, pois suas dimensões são muito pequenas. Para ampliar as células e torná-las visíveis, o aparelho habitualmente usado é o microscópio óptico co­mum (moc) ou microscópio compos­to, que costuma dar aumentos de até 2.000 vezes. No "moc" as células podem ser observadas vivas ("a fres­co") ou mortas ("fixadas") pelo álcool, formol etc. É comum o uso de corantes para dar maior realce às estruturas celulares. Alguns corantes podem ser usados em células vivas (corantes vitais), mas em geral,são aplicados após a morte (fixação) da célula. Os órgãos são observados geralmente em finos cortes feitos com um aparelho chamado micrótomo.
 

A organização estrutural dos seres vivos

Os seres vivos podem apresentar o corpo formado por uma ou mais células, sendo, respectivamente, chamados de unicelulares e pluricelulares. Quanto à estru­tura celular eles podem ser classificados em eucariontes e procariontes. Os eucariontes apresentam células cons­tituídas por três partes fundamentais: membrana, citoplasma e núcleo, e compreendem a quase totalidade dos organismos. Os procariontes não apresentam um núcleo típico e são representados por bactérias e cianofíceas.

Estrutura das células


A forma da célula

A forma da célula é extremamente variada e depende dos seguintes fatores: tensão superficial, viscosidade do citoplasma, ação mecânica das células vizinhas e adap­tação funcional.

Tensão superficial

Células isoladas e imersas em meio líquido geral­mente adquirem a forma esférica.

O fato se deve às forças da tensão superficial que se exercem na membrana plasmática.

Viscosidade do citoplasma

É evidente que, quanto mais viscoso for o citoplas­ma, mais estável será a forma da célula.

Ação mecânica das células vizinhas

Quando as células estão agrupadas, formando te­cidos, geralmente adquirem forma poliedrica, devido às pressões recíprocas.

Adaptação funcional

A forma da célula pode ser uma adaptação à função que ela exerce. Assim, os neurônios apresentam um lon­go prolongamento, chamado axônio, relacionado com a condução do estímulo nervoso. As células musculares são alongadas, adaptando-se às contrações dos músculos.

Já nas amebas, os processos de locomoção e nutrição são feitos com a emissão de pseudópodes, expansões que alteram continuamente a forma.


O tamanho da célula

Geralmente as células têm um tamanho inferior ao poder de resolução do olho humano, daí elas só terem sido observadas após a invenção do microscópio. De maneira geral, as células animais variam de 10 a 20 micrômetros, enquanto nos vegetais medem de 20 a 50 micrômetros.

O tamanho médio das bactérias varia de 2 a 5 mi­crômetros.

Existem células de grande tamanho, que po­dem ser vistas a olho nu. É o caso do óvulo huma­no, uma célula esférica com 200 micrômetros de diâmetro. Na célula ner­vosa o axônio atinge até 1 metro de comprimento. Acetabularia é uma alga unicelular que lembra um guarda-sol e chega a atingir 10 centímetros de comprimento.
 

Veja também:



Comente!

Receba novidades

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o