O fruto das plantas

O fruto é um órgão exclusivo das angiospermas. No seu interior, é possível encontrar uma ou mais sementes que se originaram dos óvulos fecundados. A proteção que o fruto oferece às sementes permitiu que as angiospermas se tornassem as plantas mais abundantes em número e espécie.

É importante saber: Muitas vezes, aquilo que popularmente chamamos de "fruta" não corresponde ao conceito botânico de fruto. O verdadeiro fruto é aquele que se desenvolve a partir do ovário de uma flor. Eles estão presentes diariamente em nos­sas refeições. São eles: o pepino, o tomate, o quiabo, a berinjela, o pimentão, a abóbo­ra, o chuchu e tantos outros. Há também frutos verdadeiros que não são comestíveis, como a mamona, o carrapicho, dente-de-leão etc.

Frutos tropicais
 

Partes do fruto

Um fruto é formado pelo pericarpo, que se originou do ovário da flor e das sementes que resultaram dos óvulos fecundados.

O pericarpo é formado por: epicarpo, par­te mais externa, conhecida como casca; mesocarpo, que é uma camada intermediária, mui­tas vezes carnosa e suculenta; e endocarpo, parte mais interna, que envolve a semente.

Há dois grupos principais de frutos: os carnosos e os secos.

Os frutos carnosos apresentam o pericar­po suculento e comestível, rico em substân­cias nutritivas, enquanto nos frutos secos o pericarpo é seco e, algumas vezes, duro.

Frutos carnosos e secos
Frutos carnosos e secos

Os falsos frutos (pseudofrutos)

Quando comemos uma maçã, pêra, caju ou morango, não estamos nos alimentando do verdadeiro fruto da planta, pois a parte sucu­lenta e comestível não se originou do ovário da flor, e sim de outras partes. Nesses casos, falamos em pseudofrutos, ou seja, falsos fru­tos, porque, como já foi dito anteriormente, o verdadeiro fruto é aquele que se desenvolve a partir do ovário de uma flor.

Na maçã e na pêra, por exemplo, a parte que normalmente comemos se desenvolve do receptáculo da flor. O verdadeiro fruto desses vegetais é aquela parte mais interna e escura que envolve as sementes.

Os morangos também são exemplos de pseudofrutos, pois a parte vermelha, carno­sa e comestível é o receptáculo floral, onde ficam espalhados os verdadeiros frutos, que são aqueles pontinhos escuros.

No caso do caju, o verdadeiro fruto é a castanha, que se origina do ovário e abriga a semente. Sua parte suculenta e comestível é o pedúnculo da flor que se desenvolveu.

Por: Renan Bardine


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o