Home Como Fazer > Dicas de como estudar para concursos públicos

Dicas de como estudar para concursos públicos

Dicas de estudo para concursos de Maria Augusta Almeida – autora do livro Português Essencial para Concursos – O que Você Precisa Saber.

Publicidade

Dica 1 – Os inscritos nos concursos públicos devem reservar quanto tempo do dia para estudos?

Pela minha experiência em concursos, já pude observar e concluir que o problema “tempo de estudos” é algo bastante subjetivo. Já vi alunos, com horário apertado devido ao trabalho, com bebês pequenos que não os deixam dormir, que aproveitam muito mais e melhor o tempo que têm do que aqueles que estão desempregados e têm todo o tempo do mundo. O importante é saber direcionar muito bem o tempo que se tem, objetivando pontos realmente relevantes!

Dica 2 – Como deve ser o ambiente de estudo? Silencioso, longe de familiares e de animais domésticos, pode ter música ao fundo?

Quanto ao ambiente de estudo, é óbvio que a tranquilidade ajuda. Entretanto, é importante que se treine a concentração em qualquer situação. Caso contrário, o candidato torna-se aquela pessoa que fica irritada e desconcentrada, até com o barulho do papel de biscoito do concorrente a seu lado.

Dica 3 – O estudo deve estar concentrado nas apostilas, ou sites pertinentes também são indicados? No caso da web, como obter sites com informações seguras?

Teste de um concurso

A escolha do material a se utilizar deve ser criteriosa!! Há excelentes sites, que muito ajudam, como há outros em que não se pode confiar, sob pena de se aprender conteúdos errados.

Dica 4 – Se o inscrito trabalha das 8h às 18h, é melhor acordar mais cedo para estudar, ou dedicar-se aos estudos à noite?

Quanto ao horário de estudo, é natural que as pessoas que trabalham das 8 às 18h, à noite ,já estejam demasiado cansadas e ,muitas vezes, não consigam render tudo que poderiam. Devem , portanto, acordar duas horas mais cedo e disponibilizá-las aos estudos. Por outro lado, há pessoas que, mesmo à noite, têm rendimento melhor que pela manhã bem cedo. Somos os nossos “termômetros”. Devemos saber reconhecer o que nos é mais produtivo.

Publicidade

Dica 5 – O candidato deve interromper atividades físicas e lazer para se dedicar mais aos estudos?

As atividades físicas são de grande importância como fator de relaxamento. Há , entretanto, que se dosar as atividades para que não se tornem extremamente exaustivas e prejudiquem o aprendizado.Uma hora de caminhada ouvindo-se as aulas gravadas, por exemplo, pode ser extremamente válido!

Dica 6 – Quem passou dos 50 anos de idade tem mais dificuldade para estudar para um concurso desses?

Em uma prova de interpretação, por exemplo, quantas vezes as pessoas mais velhas se saem muito melhor que os mais jovens? A idade madura, com a experiência e a bagagem de vida podem ser vantagens. Portanto, não há que se sentir prejudicado pela idade!

Dica 7 – Por favor, fique à vontade para discorrer mais sobre o assunto

Enfim, acredito que o mais importante é , na verdade, reconhecer suas deficiências para que possa minimizá-las . Fazer um plano de estudos é muito importante, dividir o tempo disponível, priorizando as matérias em que tem mais dificuldades. A tendência do ser humano é querer estudar aquilo de que gosta. Realmente, é muito bom!! Porém, não adianta fingir que se domina uma matéria, jogando-a para “para baixo do tapete”. Muitas vezes, exatamente aquele conteúdo maçante a que não se deu a devida atenção será o motivo de perda de pontos numa prova. Tudo é importante!! E tudo depende de nós mesmos – de nossa determinação, nossa disciplina, nossa vontade. Muitas vezes é mais fácil abdicar de sonhos que lutar por eles!!!

Sobre o autor:

Maria Augusta Guimarães de Almeida é graduada em Letras (Português- Alemão) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), em Língua Inglesa pela Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa (SBCI) e em Língua Italiana pelo Instituto Italiano de Cultura (IIC). Ela também é professora de Língua Portuguesa para concursos públicos há mais de 12 anos.