Home » Curiosidades » Jogo de Damas

Jogo de Damas

 

INTRODUÇÃO

Esse trabalho irá mostrar um pouco sobre o jogo de Damas, falar sobre sua história e os estilos que podem ser encontrados em suas próprias modalidades, suas regras e tudo o que se deve saber para começar a jogar.

Sem mais embromações, você verá o b-a ba  do jogo de Damas, que é belo em sua real natureza. 


I – A HISTÓRIA DO JOGO DE DAMAS 

Afirmações sobre suas origens pecam geralmente pela falta de bases históricas sérias. Não faltam exemplos: 

“INVENTADO NA GRÉCIA POR PALOMEDES”

“O JOGO DE DAMAS É MÃE DO XADREZ”

“INVENTADO DURANTE O CERCO DE TRÓIA” (MONTEIROS-1591)

“INVENTADO POR MARCO AURÉLIO” (CANALEJAS-1650) 

Quantas mais?

Achados arqueológicos mostram jogos de calculo que datam de há milhares de anos, originários da antiga civilização egípcia e conhecida pelo nome de Senet.

Embora não se tenha documentos que elucidem suas regras, parece guardarem alguma semelhança com o jogo de damas.

Presume-se que alguns destes jogos tenham sido levados para a antiga Grécia e dado origem ao Petia, sobre o qual são encontradas referencias.

A expansão romana deve ter sido um vetor pêra a divugalgação do Petia grego. Documentos que nos esclarecem  com segurança sobre suas regras não foram encontrados, embora a este jogo haja bastantes referências na literatura desse tempo, citando nominalmente campeões e comentado a sua popularidade. Não existem duvidas que ele tenha sido a base do atual jogo de Damas dada a sua semelhança de tabuleiro, movimentos e objetivos.

El Marro (Monteiros-1591).

  Beira o ridículo a afirmação que o nome Damas lhe teria sido dado pelo fato de que eram as senhoras, as damas, que o praticavam nos salões da Idade Media.

É tido como cento como certo que o moderno Xadrez deriva do Chatrani, que por sua vez deriva do Chaturanga, cujo berço foi possivelmente a Índia, passando posteriormente à Pérsia.

Tudo leva a crer que estes jogos eram desconhecidos dos romanos.

O encontro do Xadrez e o jogo de Damas devem ter acontecimento por volta do Século IX, NA Europa, o que nega de forma definitiva qualquer paternidade de um em relação ao outro.   

A época do aparecimento do tabuleiro de cores também é imprecisa.

Originalmente, nos dois jogos, o tabuleiro era constituído apenas por retas que cruzavam,como ainda são hoje os tabuleiros do xadrez japonês e chinês.

É a literatura espanhola do séc XVI que nos trás, de forma definitiva, informações precisas com a publicação dos primeiros livros sobre o jogo de Damas.

Conhecimentos acumulados, talvez durante séculos, são apresentados:abertura bem estruturadas que mantêm ate hoje, golpes de aberturas, como o conhecido golpe da Abertura Espanhola, batizada no Brasil com esse nome em homenagem a essa combinação; a “Forçada” e inúmeros finais práticos fazem parte da matéria.Dentre estes finais se destaca a “Barca”, como é conhecido em Portugal o final de três damas contra dama na grande diagonal com pedra em h8.

O problema, com temas que se consagram, ocupa nessa literatura um merecido espaço

Que dizer de um jogo que desafia séculos? Os tesouros de sua beleza e os mistérios indecifráveis da sua aparenta simplicidade continuam a mantê-lo vivo, apaixonante e desafiante, a ser motivo de imensa bibliografia, de pesquisas sem fim.     


II - A HISTOÓIA DO JOGO DE DAMAS NO BRASIL 

Tem-se como certo, considerado sua já grande popularidade na Europa antes da época dos descobrimentos,que o jogo de Damas tenha sido introduzido no Brasil pelos primeiros colonizadores.

Ibéricos, franceses, holandeses e árabes exerceram influência nas regras e modalidades jogadas no Brasil.

O trabalho de divulgação, a publicação de literatura  brasileira e a organização de competições, fruto de intensas atividades desenvolvidas pela Confederação Brasileira de Jogo de Damas a nível estadual e nacional, conseguiram unificar as regras ate há pouco muito diversificadas. Foram adotandos as regras e regulamentos da Fédération Mondiale du Jeu de Dames nas duas modalidades: 64 casas e 100 casas


III –VARIANTES DO JOGO DE DAMAS 

O jogo de damas, difundido que foi por todo o mundo, acabou por receber alterações, dependendo da região em que é jogado. Também foram feitas modificações nas regras, visando dinamizar o jogo. A seguir, algumas variantes do jogo. 

DAMAS DIAGONAIS: Nesta variante, o tabuleiro é colocado diagonalmente entre os jogadores. As 12 peças são colocadas nas casas claras do tabuleiro. Obviamente, o primeiro movimento sempre oferecerá ao adversário uma peça para ser tomada. Mas no mais, o jogo se desenvolve como o jogo de damas normal.
Outra possibilidade das damas diagonais, é o jogo com nove peças para cada lado existindo tão somente três casas para coroação. 

Damas Italianas: as regras são as mesmas das Damas tradicionais, com as seguintes mudanças: o tabuleiro é colocado de modo a ficar uma casa branca à esquerda; as peças não podem tomar a Dama; se um jogador não tomar uma peça quando for possível fazê-lo, perde o jogo; e quando houver mais de uma opção para tomada de peças, deverá optar o jogador por tomar a peça mais valiosa, isto é, a Dama.

Damas Inglesas: mesmas regras das Damas tradicionais, excetuando-se o fato do jogador poder optar por capturar qualquer peça e não fazer obrigatoriamente a jogada que o permita tomar o maior número de peças.

Damas Russas: As únicas alterações com relação às regras oficiais, são o fato de a tomada não ser obrigatória e o fato de,  no caso de uma tomada em série, se a peça passar pela ultima fileira, será promovida a Dama e continuará a jogada já como Dama.

Perde-Ganha: Variante que me parece absolutamente hilária: as regras são as mesmas do jogo oficial, mas, nesta variante, aquele que ficar sem peças é quem ganha. O jogador, portanto, deve oferecer suas peças ao adversário, o mais rápido possível, de modo a ficar sem peças. 


IV - TABULEIRO DE 64 CASAS

 A partida se desenvolve sobre um tabuleiro quadriculado, com 64 casas, sendo que as casas são de cores diferentes, colocadas intercaladamente. O tabuleiro será colocado com a casa escura da primeira fileira a esquerda. Os jogadores sentam-se em posições opostas, de frente para o tabuleiro.

Cada jogador tem 12 peças da mesma cor, cor essa diferente das peças do adversário. Essas peças ocupam as casas escuras das três primeiras fileiras, a partir da posição de cada jogador.
As peças movimentam-se exclusivamente sobre as casas escuras, uma casa por vez. A exceção é justamente a tomada de uma peça do adversário, quando então a peça de um jogador salta sobre a peça do adversário, vindo a ocupar a casa vazia imediatamente após a peça pulada. Esta peça é então excluída do jogo.

O movimento de tomada pode ser seqüencial, isto é, havendo possibilidade, diversas peças podem ser tomadas no mesmo movimento. A tomada é obrigatória, a não ser que haja duas possibilidades distintas, quando então o jogador poderá optar por tomar uma ou outra peça. Mas a tomada será obrigatória sempre que uma situação permitir a tomada de um numero maior de peças (a chamada “Lei da Maioria”).
As peças movimentam-se sempre para frente, exceto quando para realizar uma tomada, quando é permitido o movimento para trás.

Ao atingir a primeira fileira do lado adversário, uma peça é promovida a “dama”. É a chamada "coroação". Para diferenciar a dama das demais peças, sobre ela será colocada outra peça. A dama move-se livremente, em linha reta, quantas casas quiser. Porém, para tomar uma peça adversária, é obrigada a parar na casa vazia subseqüente àquela. Se a peça atingir a última fileira durante uma tomada em série, e for prosseguir tomando outras peças, ela NÃO será promovida a Dama. Isto só ocorre se a peça terminar o movimento na ultima fileira.

Considera-se uma partida empatada, quando tiverem sido jogados 20 lances sucessivos, sem que haja tomado de pedra, ou, após uma mesma posição apresentar-se por três vezes, com o mesmo jogador .Vence a partida aquele que tomar todas as peças do adversário.   

TABULEIRO DE 100 CASAS

 As regras são praticamente as mesmas do jogo no tabuleiro de 64 casas. As diferenças ficam, obviamente, por conta do tabuleiro, maior, sendo que os jogadores iniciam a partida com 20 peças cada, ocupando as 4 primeiras fileira, 5 peças por fileira. As condições de empate são: 25 lances sucessivos, sem a tomada de peças; se não existirem mais de três damas, ou duas damas e uma peça, ou uma dama e duas peças contra uma dama, o empate ocorrerá após 16 movimentos; no caso de duas damas contra uma dama e uma pedra contra uma dama ou uma dama contra dama, o empate ocorrerá após cinco movimentos. 


V -REGRAS DO JOGO DE DAMAS CLÁSSICAS 

ÂMBITO

1- As REGRAS DO JOGO DE DAMAS CLÁSSICAS são de aplicação obrigatória em todo o Território Nacional. 

MATERIAL

 2- O jogo de Damas Clássicas é fisicamente constituído por uma placa plana de forma quadrado e fundo não brilhante, dividido em 64 quadrados de 4 a 5 cm de lado, impressos alternadamente a escuro (preto ou castanho) e claro (branco ou creme), a que se dá o nome de Tabuleiro e por 24 Peças, com 3 a 4 cm de diâmetro e 0,6 a 0,8 cm de espessura, sendo 12 de cor branca e 12 de cor preta, tudo fabricado em materiais diversos. 

GENERALIDADES

 3- Os quadrados escuros do tabuleiro denominam-se Casas às quais se atribui uma numeração de 1 a 32, com início na primeira casa inferior direita, seguindo a contagem da direita para a esquerda e de baixo para cima, sempre do lado onde se encontram as brancas, denominando-se a diagonal que liga a casa 1 à casa 32, rio. 

4- A numeração descrita será utilizada em todas as anotações e publicações, devendo os números representativos da casa de partida e de chegada de cada lance ser separado por traço de união.

5- O tabuleiro poderá conter, nas margens, a numeração das casas laterais.  

6- O tabuleiro coloca-se de forma a que o vértice inferior, à direita de cada jogador, seja casa. 

7- Para início do jogo, as peças de cada cor colocam-se sobre as  primeiras doze casas de cada lado do tabuleiro. (Diagrama 2) 

EVOLUÇÃO

8 - No Jogo de Damas existem dois tipos de peças: os Peões, com que se inicia o jogo, e as Damas que são peões que conseguem atingir o extremo oposto do tabuleiro. 

9- Sempre que um peão ocupe uma das quatro casas do extremo oposto do tabuleiro, o condutor da cor contrária colocará sobre ele uma das peças capturadas, coroando-o como Dama.   

10- Se não houver ainda peça para coroar o peão este valerá, na mesma, como dama, até à respectiva coroação. 

11- O peão que se transforma em dama só será permitido que ele jogue depois de efetuado o lance da cor contrária. 

12- Quer os Peões quer as Damas têm dois movimentos: sem captura e com captura.

a) Peão sem captura - os peões movem-se sobre o tabuleiro, sempre para frente e na diagonal, ocupando uma das casas contíguas vagas, não tomando no seu percurso qualquer peça de cor contrária.

b) Peão com captura - sempre que um peão, ao iniciar o seu movimento, tenha numa casa contígua peça de cor contrária, existindo a seguir casa vaga, saltará por cima da peça; ocupará essa casa vaga tomando a referida peça. O peão capturará no mesmo lance o maior número possível de peças.

c) Dama sem captura - a dama move-se em diagonal, percorrendo as casas vagas que quiser, para diante ou para trás, não tomando no seu percurso qualquer peça de cor contrária e não podendo mudar dessa diagonal.

d) Dama com captura - se a dama tiver, numa das suas diagonais, peça de cor contrária, ainda que em casa não contígua, seguida de uma ou mais casas vagas, saltará por cima da peça ocupando uma qualquer dessas casas. Se continuar a encontrar peças nessas condições, repetirá obrigatoriamente esse movimento. A dama, após ter saltado sobre, pelo menos, uma peça, terá que

mudar para diagonal perpendicular, desde que nessa diagonal existam peças que possa tomar, continuando o seu movimento até capturar as peças possíveis. 

13- A dama não poderá saltar por cima de qualquer peça da sua cor ou de peças de cor contrária colocadas em casas contíguas, nem passar duas vezes sobre a mesma peça. Pode, no entanto, passar mais do que uma vez por cima de uma casa livre. 

14- Quando qualquer peão ou dama efetuar lance em que tome mais do que uma peça, só depois de concluído o percurso se permite retirar qualquer peça do tabuleiro. 

CAPTURA DE PEÇA

15- Na captura de peças existem três leis, não interessando se a peça que toma é peão ou dama:

a) Obrigatoriedade - A captura é obrigatória 

b) Quantidade - Em hipóteses simultâneas de captura é obrigatória tomar o maior número de peças. 

c) Qualidade - Em hipóteses simultâneas de captura de um mesmo número de peças é obrigatória tomar as peças com maior valor, valendo cada dama  mais do que cada peão. 

PARTIDAS E ABERTURAS

16- Dá-se o nome de partida, ao conjunto de jogos, que deverá ser em número par, a efetuar entre dois jogadores. 

17- Dá-se o nome de abertura, aos lances iniciais de cada jogo. 

18- O jogo inicia-se com lance das peças brancas, atribuídas por sorteio a um dos jogadores, desenrolando-se até ao fim com lances alternados das duas cores. 

19- Em partida de abertura livre os jogadores conduzirão, em jogos alternados, as peças brancas e as peças pretas, com a abertura que desejarem. 

20- Em partida de abertura sorteada - primeiros lances atribuídos por sorteio - os jogadores iniciarão alternadamente cada uma das aberturas determinadas por esse sorteio.  

RESULTADO

21- Atribui-se Derrota ao jogador quando:

a) Perca todas as peças;

 b) As suas peças estejam prisioneiras na sua vez de jogar;

c) Exceda o tempo previsto por regulamento;

d) Abandone o jogo;

e) Seja punido oficialmente com esse resultado. 

22- Atribui-se EMPATE ao jogador quando:

a) Atinja o número de lances previsto pelas leis de lances limitados;

b) Atinja a mesma posição de jogo, num mínimo de três vezes, seguidas ou alternadas, mesmo que dentro da lei de lance limitado, e o adversário reclame;

c) Acorde com o adversário tal desfecho, no desenrolar do jogo;

d) Seja punido oficialmente com esse resultado. 

LANCES LIMITADOS

23- Existem duas Leis de lances limitados à tentativa de ganhar o jogo:

a) Vinte Lances - Quando, por qualquer dos adversários, forem efetuados 20 lances de Dama(s) sem que qualquer das cores tenha efetuado movimento de peão, captura ou entrega de peça, considera-se o jogo empatado. Sempre que um dos tipos de lance mencionado for concretizado, a contagem reiniciar-se-á no lance seguinte. A referida contagem deverá ser efetuada por qualquer dos adversários, assim que surja posição passível de aplicação desta regra.

b) Forçada - Quando um dos jogadores possuir apenas três damas e o outro apenas uma, permitem-se 12 lances, incluindo o de captura, contados após a cor das três damas ocupar o rio, para se ganhar o jogo. Assim, mesmo que haja ganhado no lance seguinte, considera-se o jogo empatado. 

LANCE OBRIGATÓRIO

24- Quando o jogador toque numa das suas peças jogáveis - sem que previamente indique que apenas a deseja ajeitar - é obrigado a efetuar lance com essa peça. Um lance só se considera terminado quando, após a deslocar uma peça o jogador a houver largado. 

LANCE IRREGULAR

25- Considera-se irregular o lance contrário ao preceituado nos números anteriores. Em jogo anotado a respectiva ratificação será efetuada, desde o lance em que existe a irregularidade, retomando-se o jogo a partir desse ponto. Em jogo não anotado, a obrigação de ratificar um lance irregular só existirá se o adversário não o validar com o lance imediato. 

26- É ainda considerado irregular o ato de suster uma peça para calcular a jogada, assim como sistematicamente movimentar uma peça sem a largar, voltando atrás para a jogar para outra casa.  

CASOS OMISSOS

 27- Os casos omissos serão tratados, conforme o seu âmbito, pelos Árbitros, Diretores de Prova, Órgãos das Associações Distritais ou Regionais e da Federação Portuguesa de Damas.

Autoria: Akemi Yaeda


Comente!

Receba novidades

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o