Home Geografia > Mercados Internacionais > Blocos Econômicos

Blocos Econômicos

O fim da Guerra Fria funcionou como um estímulo para a regionalização da economia e a formação de blocos organizados a partir de interesses comerciais. A disputa pela hegemonia passou a ser determinada pela concorrência comercial, e o poder se multipolarizou entre vários blocos, provocando uma nova organização mundial.

Publicidade

Os países participantes desses blocos econômicos buscam fazer acordos regionais para facilitar o fluxo de capitais, serviços e, sobretudo, de mercadorias.

A livre circulação de pessoas tem ficado em segundo plano. Esses acordos visam, fundamentalmente, ampliar os mercados para as empresas por meio da integração dos países-membros.

Tipos de blocos econômicos:

Dependendo do grau de integração, é possível definir quatro tipos de blocos: zona de livre comércio, união aduaneira, mercado comum e união econômica e monetária.

Zona de livre comércio – Caracteriza-se pela livre circulação de bens e serviços, isto é, não há pagamento de impostos sobre a circulação de produtos.

A Organização Mundial do Comércio (OMC) define que uma área de livre comércio só se constitui quando 85% do comércio é livre. Cada país estabelece o imposto de importação para os países não signatários do acordo e também as regras para o trânsito de capitais, serviços e pessoas. Exemplo: Nafta.

União aduaneira – Tem as mesmas características das áreas de livre comércio, sendo que os países participantes adotam também tarifas externas comuns, ou seja, importam produtos e serviços de terceiros com tarifas iguais. Exemplo: Mercosul.

Mercado comum – Caracteriza-se pela livre circulação dos produtos (bens e serviços), capital e mão de obra e alíquota de importação comum para produtos de países não membros do bloco.

Publicidade

O único bloco desse tipo é a União Europeia, em que também houve uma padronização dos impostos pagos pela população e pelas empresas e de muitas leis civis, trabalhistas, sociais e ambientais. Foram criados órgãos supranacionais, como a Comissão Europeia, órgão executivo do bloco, e o Parlamento Europeu, órgão legislativo.

União econômica e monetária – Trata- se de um mercado comum, com política macroeconômica e de juros uni cada e moeda única. Sistemas bancários e financeiros completamente homogeneizados, área comum de atuação profissional. Exemplo: União Europeia, embora nem todos os países membros tenham adotado a moeda única (Euro). A Suíça continua usando o franco suíço.

Blocos econômicos atuais no mundo.

A maioria dos blocos econômicos foi criada no início dos anos 1990, coincidindo com a emergência da globalização, a consequente intensificação dos fluxos e o acirramento da competição global entre as grandes corporações.

Isso comprova que a regionalização e globalização não são fenômenos antagônicos, e sim complementares. Ambos buscam ampliar mercados para as empresas.

Principais polos econômicos.
Áreas de influência dos três principais polos econômicos mundiais: blocos americano, europeu e japonês.

Por: Wilson Teixeira Moutinho