Home / História Brasil / Revolta de Beckman

Revolta de Beckman

A revolta de beckman foi uma rebelião que aconteceu no ano de 1684 como uma reação dos proprietários rurais do Maranhão aos abusos que estavam sendo cometidos pela Companhia de Comercio do Maranhão, que foi instalada na região dois anos antes por ordem do governo Português.

Origem da Companhia:

Esta Companhia foi criada para solucionar alguns problemas existentes no que diz respeito ao escoamento da produção da região para, o Europa e o abastecimento de produtos europeus na região, e , solucionar também o problema da mão de obra escrava. Este ultimo, os produtores na falta de escravos, começaram a escravizar índios, desencadeou um grande conflito com os Jesuítas.

Esta Companhia tinha o monopólio na venda de produtos de outras regiões e escravos, e na compra do açúcar eu do algodão dos produtores rurais. A insatisfação da população era grande, pois vendiam produtos de baixa qualidade com preços altíssimos, os escravos, para as produções, não eram suficientes e a Companhia pagava muito barato no açúcar e no algodão produzido por esses produtores.

A Revolta:

Nesse contexto, em 1684, sob a liderança de Tomás Beckman e Manuel Beckman, aliados a grandes senhores de engenho da região, a revolta teve inicio. Seu principal objetivo foi o fim do monopólio da Companhia de Comercio do Maranhão, para que, só assim, se estabelecesse uma relação comercial justa entre produtores, vendedores e compradores. Os irmãos Beckman lideraram a revolta fazendo saques nos armazéns da Companhia, depondo o governo local e expulsaram, também, os Jesuítas da região.

Desfecho:

Um dos irmãos, Tomás Beckman, com a finalidade de ir para Portugal declarar a sua fidelidade ao governo Português e de levar as reivindicações dos colonos até a metrópole, foi enviado a Lisboa. Em seu retorno, trouxe consigo um novo governador para a região, Gomes Freire Andrade, que foi enviado ao Brasil pela coroa com a intenção de restabelecer a ordem local. E não houve resistência da população.

Como ato de Gomes Freire, o novo governador, os políticos que haviam sido depostos na revolta tiveram seus cargos restituídos. Os envolvidos na revolta foram caçados, presos e julgados. A respeito dos irmãos Beckman, Manuel foi condenado à morte à forca, por ter liderado o movimento. Seu irmão, Tomas, foi condenado ao desterro, ou seja, foi expulso da sua terra. Os demais participantes, e apoiadores da revolta, também não foram deixados de lado. Foram investigados, julgados e tiveram a pena de prisão perpétua.

Por: Pedro Augusto Rezende Rodrigues

Veja também:

Veja também

praca-patriarca

Praça do Patriarca

A Praça do Patriarca nasceu junto com o primeiro projeto de expansão do centro da ...

Comentários