Home História > Divisão da História

Divisão da História

Para organizar a compreensão dos estudos históricos, os pesquisadores dividiram a história da humanidade em dois grandes períodos: Pré-História e História (período escrito).

Publicidade

A divisão da história mais adotada foi feita por pesquisadores europeus, no século XIX, que tomaram como marcos divisórios acontecimentos importantes do ponto de vista da Europa. Por isso, essa visão é chamada eurocêntrica ou europocêntrica, porque situa a Europa no centro dos acontecimentos, como se o mundo girasse em torno dela.

Por exemplo, o Brasil passa a existir a partir de 22 de abril de 1500, quando Cabral aqui chegou, num momento histórico conhecido como as “Grandes Navegações”: não por acaso, durante muito tempo afirmou-se que em 22/4/1500 houve a “descoberta” do Brasil, como se antes de os portugueses chegarem o Brasil não tivesse vida.

As datas utilizadas como marcos divisórios da história, estabelecidas pelos europeus, não significam o começo e o fim absolutos, elas servem como referências.

Como a história é dividida

Publicidade

A divisão mais utilizada divide a história em:

  1. Pré-História: do surgimento do homem até a escrita. Alguns historiadores denominam este período como período iletrado ou período ágrafo (sem escrita), mas predominou o termo Pré-História (antes da História).
  2. História: inicia-se com a escrita e subdivide-se em:

a) Idade Antiga: da escrita até 476, com a queda de Roma. Pode ainda ser subdividida em Idade Antiga Oriental – estudo das primeiras grandes civilizações: mesopotâmica, egípcia, hebraica, persa… – e Idade Antiga Ocidental, também conhecida como das civilizações clássicas: Grécia e Roma.

b) Idade Média: da queda de Roma, em 476, até a queda de Constantinopla, em 1453. Na Idade Média Oriental destacaram-se o desenvolvimento das civilizações bizantina e árabe; e na Idade Média Ocidental estuda-se o surgimento dos atuais países europeus a partir da desagregação do Império Romano e a consolidação do cristianismo como a grande religião universal.

c) Idade Moderna: da queda de Constantinopla, em 1453, até a Revolução Francesa, em 1789. Período da grande expansão europeia, da cristianização da América, da escravização dos povos africanos e do surgimento de alternativas religiosas, como o luteranismo e o calvinismo.

d) Idade Contemporânea: da Revolução Francesa, em 1789, até a atualidade. É o período marcado por duas guerras mundiais, pela disputa ideológica entre EUA e URSS, pela industrialização e urbanização, pela velocidade das informações (rádio, televisão, Internet) e pela atual globalização.

Por: Wilson Teixeira Moutinho