Home História > Guerras > Guerra na Síria

Guerra na Síria

A guerra na Síria teve seu início em 2011, durante o ápice da Primavera Árabe, onde as populações de países árabes se revoltaram contra seus governantes. No dia 15 de março de 2011 o levante começou pacífico, contra o regime de Bashar Al-Assad, após quatro meses de manifestação pacífica, os manifestantes reprimidos recorreram à luta armada contra o ditador. Em 2012 o conflito se tornou tão grande que a ONU classificou como guerra civil.

Publicidade

O que acontece hoje na Rússia é uma “mini guerra mundial”, forças locais, regionais e internacionais lutam e se confundem.

Os Estados Unidos apoiam os rebeldes e um novo governo, são totalmente contra o ditador Bashar Al-Assad. Já a Rússia apoiam o ditador e usam seu exército para combater grupos rebeldes. A população formou milícias para combater o exército e grupos terroristas aproveitam a desordem para tomar territórios.

Ou seja, hoje, a Síria não é de ninguém e ao mesmo tempo é de todo mundo.

Por que a Síria está em guerra?

A Síria é um país comandado por um regime ditatorial, com a grande revolta da população de outros países, a população viu que havia algo de errado em seu país também, isso culminou em uma grande revolução e guerra.

Publicidade

Há quase 50 anos a Síria está sendo governada por um único partido, o Baath, o presidente em exercício desde 2000, vem liderando o país como um ditador, impedindo a participação de outro candidato de oposição na eleição.

Esse governo ditador fez com que a população se revoltasse, e com o levante da Primavera Árabe, a população enxergou uma saída, por mais dolorosa que possa ser.

Quem luta contra quem na Síria?

Aliados dos rebeldes estão os Estados Unidos, Turquia, Arábia Saudita, França, Inglaterra e Catar. Os principais aliados do governo são os Russos e dizem combater os terroristas. O grupo terrorista, Estado Islâmico lutam contra o governo e contra os rebeldes, querem controlar a Síria, através de um novo califado.

Quem sofre com a Guerra na Síria?

A Síria virou um campo de guerra, e reacende um status de guerra mundial, onde os Estados Unidos lutam contra a Rússia e quem sofre é a população local, onde está na mira dos estrangeiros, do governo local e de grupos terroristas.

Mais de 250 mil sírios morreram em quatro anos de conflito armado, e mais de 12 milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas. Cidadão Sírios morrem de fome e sede todos os dias, o governo controla as principais cidades, estradas e recursos.

Por: Rafael Queiroz