Home Mitologia > Deuses Indianos

Deuses Indianos

Na Índia há uma grande quantidade de templos e lugares de culto com imagens de deuses e deusas que podem ser adorados localmente ou em todo o país.

As muitas divindades do hinduísmo

No pensamento religioso do hinduísmo existe a crença de que todos os deuses, na realidade, são manifestações de um único princípio ao qual denominam o Brahman, o Absoluto do qual tudo surge, que para atuar no cosmos toma formas diferentes.

Em particular se manifesta em uma tríade, atrimurti: aparece como Brahma, diferente do Brahman, ao criar o mundo; como Vishnu, ao conservá-lo; e como Shiva, ao destruí-lo. Mas muitos fiéis pensam que seu deus ou deusa preferido é quem criou o mundo e é o principal de todos. Na Índia atual, os deuses com mais seguidores são Vishnu, cujos fiéis se chamam vaisnavas; Shiva, cujos fiéis se chamam shaivas; e Shakti, a energia feminina divinizada, cujos seguidores se chamam shaktas. Mas há muitos outros deuses.

Brahman, Brahma e os Bramanes

Trata-se de três conceitos diferentes que, por terem os nomes parecidos, podem ser confundidos.

O Brahman é o Absoluto, eterno e sem mudanças. Não é um deus pessoal, é a transcendência sem intermediários, que não se pode representar. Por outro lado, Brahma é o deus criador do Universo, geralmente representado com quatro cabeças e a  quem se oferece culto. Faz parte da trimurti ou tripla imagem com Vishnu e Shiva. Na atualidade, é o deus da trimurti a quem menos veneração se oferece, enquanto Vishnu e Shiva têm grande quantidade de seguidores. Por último, os brâmanes são a casta sacerdotal no hinduísmo.

Os deuses do hinduísmo

Shiva deus indiano
O deus Shiva em dança cósmica.

Os deuses mais importantes são Vishnu, Shiva e Brahma. O primeiro é o que conserva o mundo e o protege, é guardião do dharma e tem mil nomes. Ele é, por vezes, representado montando sobre a ave mítica Garuda, Shiva é o deus dos ascetas e dos que buscam a sabedoria transcendental, porque destrói a ignorância, assim como, em sua dança, destrói o mundo para purificá-lo. Leva o tridente dos ascetas. Finalmente, Brahma é o deus criador, representado de vermelho e com quatro cabeças. Junto a eles, Brahman é o Absoluto, que não pode ter representação nem forma.

Outros deuses de importância são Krishna, muito popular e favorável aos seres humanos, que aparece representado em azul-escuro e como um jovem; Rama, grande herói, protagonista do Ramayana, a quem se costuma representar com grande beleza e cor azul e acompanhado de sua esposa Sita e do rei dos monos, Hanuman; e Ganesh, filho de Shiva e Parvati, que tem cabeça de elefante. É o deus da inteligência e da boa sorte etraz êxito a qualquer empresa.

As deusas do hinduísmo

A palavra devi quer dizer “a deusa” e serve para nomear qualquer deusa, mas também a divinização do princípio feminino. Entre as mais importantes se encontra Durga, esposa de Shiva, que representa o poder do feminino em seus aspectos tanto destrutivos como benéficos. Costuma-se representá-la cavalgando um tigre. Lakshmi, esposa de Vishnu e deusa da beleza, nasce da espuma do mar. E também deusa da fortuna e da abundância. Sarasvati é esposa de Brahma. Como deusa do conhecimento, da palavra, da escritura e das artes e ciências, é a deusa dos estudantes, que no dia de sua festa anual colocam os livros, cadernos e canetas diante de sua imagem e lhe prestam culto. Kali é esposa de Shiva. Seu nome quer dizer “a negra”. E a energia primordial e a força destruidora do tempo. Trata-se de uma divindade terrível, mas, como Shiva, é também aniquiladora da ignorãncia, Também Parvati é esposa de Shiva, além de irmã de Vishnu. E a deusa da fecundidade da natureza, Por último, Ganga é filha de Shiva e Parvati e é a deusa do rio Ganges, da água em geral e da pureza.

Por: Roberto Braga Garcia

Veja também: