Home » Pedagogia » Jogos, projetos e oficinas - educação infantil

Jogos, projetos e oficinas - educação infantil

Esta obra aborda várias questões importantes pertinentes à prática pedagógica do professor da Educação Infantil, do maternal à alfabetização. Jogos, Projetos e Oficinas, trata- se de um texto objetivo e contemporâneo, que explica a função pedagógica, os objetivos gerais, o caráter formativo e o registro das informações pertinentes ás crianças.

É repleto de idéias e sugestões para o ambiente escolar, músicas, ditados populares, quadrinhas, trava-línguas, adivinhas, parlendas, brincadeiras, datas comemorativas, jogos, oficinas de trabalhos para as datas comemorativas e projetos de ensino.

Os autores definem também diferentes propostas de trabalho nos conteúdos da Educação Infantil em matemática, língua portuguesa, natureza e sociedade, músicas, jogos e brincadeiras, projetos e oficinas.

Livro jogos, projetos e oficinasA função pedagógica da Educação Infantil tem como pressuposto um trabalho que toma a vivência e os conhecimentos prévios da criança como ponto de partida e os amplia com o objetivo de levá-la à construção de novos conhecimentos, valorizando suas descobertas e respectivas manifestações, incentivando sua forma de comunicar-se, sua criatividade e espontaneidade, num ambiente que propicie experiências prazeirosas.

Quanto aos objetivos gerais, os autores os organizam e os definem de acordo com as orientações gerais dos RNEI's.

Já o caráter formativo da avaliação, enfoca o tema como uma síntese de suas diversas funções: diagnosticar, classificar e controlar; a avaliação dignóstica tem a intenção de constatar se os alunos possuem conhecimentos e habilidades necessários às novas aprendizagens. Surge identificada como avaliação formativa, a observação contínua e sistemática do desempenho nos processos de aprendizagem vivenciados pelas crianças. Ainda, segundo os autores, as características da avaliação na educação (global, contínua e formativa) permitem ao professor direcionar sua prática educativa, respeitando as potencialidades das crianças. O registro das observações tem como finalidade obter dados sobre o processo educativo, reorientar a prática pedagógica e permitir que as crianças avancem no processo de aprendizagem. Os autores sugerem também um modelo de quadro de registros das informações.

Consideram que o trabalho com matemática possibilita aos alunos o desenvolvimento das capacidades descritas nos RCNEI's. Brincando, jogando cantando e ouvindo histórias a criança estabelece conexões entre o seu cotidiano e a matemática, entre a matemática e as demais áreas do conhecimento e entre diferentes temas matemáticos. Vários tipos de brincadeiras e jogos constituem-se num rico contexto em que as idéias evidenciadas pelo adulto, por meio de perguntas, observações e formulações de propostas.

Sugerem trabalhos com sucata e músicas. A avaliação é sistemática e deve se dar ao longo de todo o processo de aprendizagem. Inicialmente, os autores propõe o levantamento do conhecimento prévio que as crianças possuem sobre escrita, leitura, idéia de número, medida e geometria.

Observa as diferenças individuais e avalia as possibilidades de aprendizagem de cada um. Em língua portuguesa, o trabalho com a linguagem constitui um dos eixos básicos da educação infantil, dada sua importância para a formação do sujeito para a interação com as outras pessoas, na orientação das ações das crianças, na construção de muitos conhecimentos e no desenvolvimento do pensamento.

Os autores ainda explicam que a comunicação entre seres da mesma espécie é fundamental, sendo que através da linguagem que adquirimos conhecimentos de todas as áreas.

Os conteúdos abordados são: linguagem oral e escrita e as estratégias de ensino para trabalhar estes conteúdos são contação de histórias (leitura e dramatização), jogos e músicas, bem como rodas de conversa, desenvolvimento da expressão oral, por intermédio de adivinhas, parlendas, trava-línguas, quadrinhas e ditados populares, canções e sonoridade das palavras, atividades de busca de vogais maiúsculas e minúsculas em revistas, rótulos e embalagens, busca de palavras em letra de música conhecida, quebra-cabeças, jogo da memória.

A avaliação também é processual e ainda traz uma tabela com orientações para o professor realizar a avaliação individual da criança. Definem que na natureza e na sociedade, o conhecimento do mundo é transmitido à criança desde o seu nascimento, quando se diz o nome e se explica a função dos objetos. partindo do pressuposto que o trabalho realizado deve levar em conta o interesse das crianças.

Cabe à escola propiciar a ampliação e a sistematização desses conhecimentos, convidando a criança a participar de descobertas. Em todas as circunstâncias devem ser consideradas a diversidade cultural, religiosa e social, as variações na composição familiar, as preferências, as idéias individuais.

Em outro eixo, aborda a importãncia de regras de convivência e estimula a colaboração e a construção da afetividade, direcionando este trabalho para a construção da cidadania.

As vivências sociais, as histórias, os modos de vida, os lugares e o mundo natural são para a criança parte de um todo integrado.

Quanto aos conteúdos de ciências, trata do corpo e da saúde, propõe a estimulação dos sentidos, explica as características dos animais, vegetais, socialização e afetividade, ambientes e fenômenos naturais por intermédio de atividades de experimentação com o paladar, as experiências táteis, com o manuseio de objetos lisos ou ásperos, caracaterísticas doa animais e vegetais, socialização e afetividade, tradição cultural, ambientes e fenômenos naturais.

Os conteúdos de história abordam educação para o trânsito, afetividade e história pessoal, trabalho, escola, meios de transporte, registro e memória. Entedem que conteúdos de geografia tratam da organização e formação do espaço , tempo e seqüência, ambientes e recursos naturais, orientação espacial e símbolos, bem como sugerem jogos para ciências, história e geografia. Novamente a avaliação é contínua e processual.

No capítulo música e cantigas populares, a música é considerada fundamental na formação de futuros cidadãos desde a Grécia antiga, pois encanta, proporciona distração e transmite conhecimentos. As cantigas são as populares, geralmente passadas de pai para filho. São sugeridos adivinhas, parlendas, trava-línguas, quadrinhas e ditados populares para serem trabalhados de forma interdisciplinar. As brincadeiras populares e discografias apresentam sugestões de brincadeiras e músicas para trabalhar com as crianças, que explorem os sons da natureza, instrumentos musicais e composições clássicas, canções de ninar e acalantos, músicas que explorem os movimentos ajustados a um ritmo, à interação, à imitação e ao reconhecimento do corpo, doferentes formas de contagem, músicas que explorem temas variados.

Na visão dos autores, os projetos apresentados devem tratar do círculo no qual o aluno está inserido e as histórias, construções coletivas, as oficinas de trabalho para festas e datas comemorativas, consistem em propostas e encaminhamento de atividades contextualizadas com as datas comemorativas consideradas significativas para as crianças: Carnaval, Páscoa, Dia Nacional do Livro e do Livro, Descobrimento do Brasil, Dia do Trabalho, Dia das Mães, Dia Mundial do Meio Ambiente, Festa Junina, Dia dos Pais, Dia do Folclore, Independência do Brasil, Dia da Árvore, Dia da Criança, Dia do Professor, Dia da bandeira e Natal.

E finalmente, os autores tratam sobre a Arte na Educação Infantil. Para eles, a criança tem naturalmente uma grande aproximação com o universo da arte. A estética para ela está presente nas situações mais cotidianas: nas formas e cores da natureza, nas histórias que ouve, nos brinquedos, nas representações que faz em suas brincadeiras e nas músicas que aprende a cantar. Os autores propõem atividades como visitas a museus, exposições diversas, peças de teatro, apresentações circenses e musicais e também o trabalho de releitura de imagens com obras de arte de pintures famosos, como Alfredo Volpi, Picasso e Paul Klee, expressão plática com recorte de papéis coloridos, simetria, escultura, texturas, expressões corporais e sonoras, construção de cartazes decorativos para carimbos, enfeites com pratos de papelão, construção de bonecos e fantoches, enfeites com rolinhos de papel higienico ou papel toalha, enfeites diversos, dicas para enfeitar os ambientes da escola e ao mesmo tempo integrá-las com o ensino da matemática (figuras geométricas).


REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Ensino Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil/Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Ensino Fundamental. – Brasília: MEC/SEF: 1998. 3v.: il.

CENTURIÓN, Marília, Margart Presser, Sorel Silva, Arnaldo Rodrigues. Jogos, Projetos e Oficinas para a Educação Infantil. São Paulo: FTD 2005.

UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ. Curso Superior de Pedagogia: módulo 4. Londrina: UNOPAR: 2007. 166 p. il.

Por: Iara Maria Stein Benítez em 11/02/2012
Colaboradora do site Cola da Web

Veja também:


Comente:



Receba atualizações do site:

© Todos os direitos reservados à Cola da Web.com
Siga-nos:
O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.