Home Resumos de Livros > A Escrava Isaura – Bernardo Guimarães

A Escrava Isaura – Bernardo Guimarães

A Escrava Isaura é um dos romances românticos mais famosos de Bernardo Guimarães e foi adaptado diversas vezes para a televisão. O livro foi publicado em 1875, período em que a escravidão era questionada no Brasil, pois a abolição só ocorreu em 1888 com a Lei Áurea.

Resumo

A obra narra a história de Isaura, uma escrava branca que foi criada como filha pela família que a possuía. Assim, ela é protegida pela matriarca, que prometeu libertar a escrava após sua morte, porém não é isso que ocorre.

Isaura torna-se propriedade de Leôncio após a morte dos pais dele. Leôncio é sem caráter e, mesmo casado com Malvina, deseja possuir Isaura, por quem alimenta uma paixão.

Malvina tinha certa simpatia por Isaura, mas quando descobre as intenções do marido passa a desprezá-la.

A beleza de Isaura instigava a paixão de vários personagens: Leôncio, Belchior (jardineiro), o feitor da fazenda e o irmão de Malvina. Ambos se declaram para a escrava.

Miguel é pai de Isaura e consegue juntar uma alta quantia exigida por Leôncio para libertar a filha, mas Leôncio descumpre o combinado. Assim, deixa Malvina desolada retorna à casa dos pais, deixando o vilão livre para incomodar a escrava.

Capa do livro A Escrava IsauraCom tudo isso, Miguel foge com a filha para o nordeste e se fixam com outros nomes em Recife. Nesse lugar Isaura se apaixona por Álvaro e é correspondida, porém, ao irem a um baile Isaura é denunciada por um estudante como escrava fugida e ela volta a ser propriedade de Leôncio. Mesmo assim, Álvaro defende a moça.

Como saída Isaura é persuadida a se casar com Belchior, mas antes da cerimônia Álvaro aparece e revela que com a falência de Leôncio havia adquirido as dívidas e as propriedades do vilão, incluindo a escrava Isaura.

Leôncio se suicida e a história tem final feliz.

Análise da obra

A Escrava Isaura é uma obra pertencente ao romantismo brasileiro, seguindo todos os preceitos dessa escola literária.

Isaura é a protagonista idealizada por sua beleza e qualidades, junto com sua nobreza e caráter, defendendo ferrenhamente sua honra, que reserva para o homem que amar: Álvaro.

O amor é apresentado de acordo com as concepções românticas. Assim, Álvaro e Isaura se apaixonam à primeira vista.

Mesmo apresentando uma escrava branca, a obra teve grande impacto sobre a sociedade na época, no que tange à abolição da escravidão.

Por: Miriã Lira