Home Resumos de Livros > Lucíola – José de Alencar

Lucíola – José de Alencar

Lucíola, livro de José de Alencar, foi publicado em 1862 e encaixa-se como romance romântico urbano. No Brasil a sociedade burguesa dessa época primava as aparências e os costumes, tinha a visão de que a mulher teria que ser pura e o homem cavalheiro.

Resumo

O romance Lucíola conta a história de Lúcia, uma cortesã. Paulo é o narrador e narra sua chegada ao Rio de Janeiro em 1855, onde vê Lúcia a primeira vez. Sem saber que ela era cortesã, ele se apaixona por ela nesse primeiro momento, porque a vê como uma menina encantadora, meiga e angelical.

A primeira impressão que Paulo tem de Lúcia acaba quando ele a vê na Festa da Glória, onde ela é apresentada como mulher bonita e não como uma “dama”. Mesmo assim Paulo prefere guardar para si a primeira impressão que teve dela.

Capa do livro Lucíola

Paulo descobre onde Lúcia mora e vai visitá-la frequentemente. Ela se entrega a ele e após isso passa a desprezar o amor de Paulo. Essa relação é embasada no amor carnal, fato que se tornará um empecilho para a união dos dois.

Após consumado o amor entre eles, Paulo perde um pouco da inocência enquanto Lúcia será “purificada”, abandonando a cortesã e revivendo a virgem pura que foi.

Lúcia decidir vender sua casa luxuosa para morar numa mais simples. Então relata toda sua história para Paulo: sua família sofreu com um surto de febre amarela em 1850, para comprar os medicamentos Lúcia se entregou a Couto aos 14 anos, mas quando o pai descobriu a expulsou de casa. Assim, Maria da Glória finge sua própria morte quando sua amiga faleceu e assumiu o nome dela.

Com o tempo, Lúcia passa a rejeitar outros homens, ficando apenas com Paulo. Ela engravida dele, mas fica doente, acreditava que estava assim porque seu corpo não era puro.

Lúcia confessa todo seu amor por Paulo, mas deseja que ele se case com a irmã dela, Ana, que agora mora com os dois. Ele se recusa. Lúcia rejeita fazer o aborto e acaba morrendo grávida.

Paulo cria Ana como filha e após 6 anos ela se casa e Paulo permanece triste com a morte de Lúcia, seu único amor.

Análise de Lucíola

Em Lucíola, a cortesã é transformada em heroína, purificada pelo amor de Paulo. É possível perceber as seguintes características do Romantismo: submissão do amor romântico (valorização da virgindade), crítica social e crítica moral (Lúcia deixa de ser cortesã para si mesma, mas não para a sociedade que a vê com preconceito).

Por: Miriã Lira