Home > Geografia Geral > Paisagens Naturais

 Paisagens Naturais

No desempenho de suas atividades econômicas, o homem modifica o ambiente em que vive: corta ou planta árvores, ara terras, constrói edifícios e caminhos, perfura montanhas para abrir túneis ou minas, lança resíduos orgânicos e industriais na atmosfera, nos rios e no mar, canaliza as águas superficiais. O resultado de tudo isso é a paisagem geográfica, síntese dos elementos naturais e da ação transformadora dos seres humanos.

Paisagem, em sentido geral, é toda porção de terreno contemplada de uma perspectiva natural ou estética. Para a ciência geográfica, porém, o termo tem significação específica e refere-se ao próprio objeto da geografia. Nesse sentido científico, paisagem é o resultado da combinação, num dado território, dos elementos físicos, biológicos e humanos que constituem sua unidade orgânica e se encontram estreitamente relacionados. Para muitos autores, o objeto da ciência geográfica é o estudo das paisagens terrestres em sua estrutura, gênese e função. A geografia geral estuda e classifica os diversos tipos de paisagem da superfície terrestre.

O conceito geográfico de região refere-se a territórios vinculados segundo razões econômicas e políticas de caráter funcional, enquanto a paisagem constitui um espaço territorial caracterizado por seus elementos externos ou formais. Numa mesma região se podem achar várias paisagens (marítimas e naturais, agrícolas, industriais etc.).

No desenvolvimento da ciência geográfica, o conceito de paisagem teve importância fundamental na delimitação do campo de estudo. Na antiguidade, a relação entre os elementos físicos e humanos da paisagem foi estabelecida pela primeira vez nos tratados de Estrabão e dos geógrafos da escola de Alexandria. Na época dos grandes descobrimentos e da expansão europeia, o progresso das ciências naturais contribuiu para a descrição minuciosa de aspectos físicos do ambiente.

No começo do século XIX, Alexander von Humboldt definiu paisagem em sentido ainda estritamente natural, e Carl Ritter descobriu a inter-relação entre a atividade do homem e o meio natural, o que deu origem à geografia humana. A escola alemã desenvolveu uma concepção determinista da geografia, pela qual o meio condicionaria rigidamente a atividade e a cultura humanas. Na França, a escola possibilista, representada sobretudo por Paul Vidal de La Blache, defendeu a influência do homem no meio, ao longo da evolução histórica e segundo seus próprios interesses.

A partir do fim do século XIX, quando William Morris Davis definiu as paisagens morfológicas conforme seus processos de formação, os geógrafos desenvolveram os conceitos de paisagem natural, humanizada e geográfica global. Um passo decisivo nessa evolução teórica foi a classificação pelos elementos constitutivos, entre os quais o clima, bem diferenciado em grandes regiões terrestres e em microclimas locais; o relevo, marcado pelos processos de orogênese e erosão; a vegetação e, de forma em geral subordinada, a fauna; e a ação humana, determinada pelo desenvolvimento econômico e cultural de cada povo ou civilização.

Todos esses elementos interagem: o relevo afeta o clima, o qual influi nas formas de vegetação, cuja maior ou menor densidade favorece ou dificulta a erosão etc. A relação entre os elementos e agentes da paisagem tende a um equilíbrio dinâmico e instável, em constante transformação. Atualmente, quase todas as paisagens da Terra, salvo as polares, os altos cumes das cordilheiras, as matas virgens e o interior dos desertos, têm caráter humanizado ou cultural em maior ou menor medida.

O grau mais alto de humanização da paisagem é atingido na cidade, onde a transformação cultural é quase absoluta. As paisagens rurais, muito diferentes, são qualificadas pelos usos agrícolas, pecuários e florestais do território, assim como por outros fatores de caráter econômico (estradas, ferrovias, minas e indústrias). As paisagens em que a ação do homem não se impôs de forma determinante sobre o meio são predominantemente naturais, como as matas e pradarias, cuja conservação inclui o aproveitamento racional dos recursos, ou as estepes e tundras, territórios de escasso valor econômico.

Paisagem Definição:

A paisagem é definida como tudo que é possível de se ver num lance de vista. Para facilitar esta percepção, a paisagem pode ser dividida em natural e cultural.

Paisagem natural – é a paisagem sem a ação modificadora do homem, ou seja, as bases geológicas (geognóstica) e climáticas (vegetacional).

Paisagem cultural – é modelada a partir de uma paisagem natural por meio de um grupo cultural. A cultura é o agente, a área natural é o meio e a paisagem cultural é o resultado.

Artigos sobre paisagens naturais:

Cachoeira

Foto de uma Cachoeira

As cachoeiras são formadas à partir da diferença de resistência a erosão no curso de um rio que tem como …

Leia mais

Cavernas e Grutas

Cavernas e Grutas

Durante a época glacial, os homens pré-históricos encontraram refúgio nas grutas e nelas plasmaram sua incipiente inquietação artística, de que …

Leia mais

Formação das Montanhas

Formação da Montanha

É indubitável que poderosos impulsos devem ter agido sobre as camadas que compõem a crosta terrestre, as quais, curvando-se, formaram …

Leia mais

Gêiseres

gêiser

Considerados como atividades finais de vulcanismo, os gêiseres são fontes que liberam água quente num sentido vertical, podendo alcançar até …

Leia mais

Iceberg

iceberg

Bloco de gelo flutuante que se desprende das geleiras nos pólos Norte e Sul. Os Icebergs formam-se pela acumulação contínua …

Leia mais

Lagos e Lagoas

lagos

Depressão no solo, podendo ser ocasionada por diversos fatores. Essa depressão é preenchida por águas que se encontram geralmente tranqüilas, …

Leia mais

Lavas Vulcânicas

lavas-vulcanicas

Lavas são massas magmáticas em fusão natural que se apresentam no estado líquido ou viscoso e atingem a superfície terrestre, …

Leia mais

Mar Morto

mar-morto

Segundo a Bíblia, o lago Asfaltite, nome que os antigos davam ao mar Morto, surgiu em conseqüência de uma erupção …

Leia mais

Neve

neve

Não há dois flocos de neve exatamente iguais. Cada um é uma coleção de cristais de gelo, de vapor de …

Leia mais

Oceanos e Mares

Mares e Oceanos

Os oceanos e seus mares adjacentes somam, juntos, mais de 90% do volume total de água da Terra; cobrem, aproximadamente, …

Leia mais

Pólo Norte

Polo Norte

O Pólo Norte é um lugar sinistro. Ao contrário do topo de uma montanha, ali não existe nenhum marco indicando …

Leia mais

Rochas Sedimentares

image002

As rochas Sedimentares são derivadas de restos e detritos de outras rochas pré-existentes. O intemperismo faz com que as rochas …

Leia mais