Fontes de Energia

Desde os tempos mais primitivos, o homem consome ou utiliza algum tipo de energia para sobreviver. A energia é empregada para realizar trabalho, podendo ser mecânica, química ou elétrica.

O vento passou a ser usado como fonte de energia (eólica) para impulsionar embarcações e mover pás de moinho. Se um moinho for conectado a um gerador, a energia do vento pode ser convertida em energia elétrica.

A energia de quedas-d’água também foi aproveitada para a realização de trabalho, inicialmente ela foi utilizada para colocar máquinas em funcionamento através de uma roda d’água, mais tarde passou a servir para acionar geradores elétricos. Atualmente é a principal fonte de energia no Brasil, a energia hidrelétrica .

O vapor , que já era utilizado como fonte de energia desde o século XVII, era utilizado para movimentar máquinas e acionar geradores elétricos, utilizavam a madeira como combustível que logo foi substituída pelo carvão e posteriormente por óleo e gás natural .

Roda-d'água, exemplo de energia hídricaA energia nuclear passou a ser utilizada a partir da década de 60 para obtenção de vapor através do processo de fissão nuclear.

O petróleo também é usado como fonte de energia através da extração seus diversos derivados, bastante utilizados em atividades econômicas, principalmente na forma de combustíveis.

Atualmente, o mundo todo depende do consumo de energéticos, que constituem um suporte ao crescimento econômico.

Fontes de energia renováveis e não-renováveis

A maior parte da energia pro­duzida no mundo (mais de 80%) é obtida de fontes não-renováveis, isto é, que não podem ser repostas — como os combustí­veis fósseis (petróleo, carvão mineral, gás natural) e os minérios radioativos (urânio, tório). Dentre as fontes renováveis, ainda pouco aproveitadas, des­tacam-se a energia elétrica de origem hidráulica e a biomassa (que abrange, entre outras maté­rias orgânicas, a lenha, o carvão vegetal, o álcool e o bagaço de cana).

O Brasil é relativamente po­bre em recursos energéticos não-renováveis: as suas reservas de minerais radioativos são expressivas, mas as de combustí­veis fósseis são relativamente pequenas. Entretanto o país é muito rico em recursos energéti­cos renováveis, principalmente de origem hidráulica, pois é bem servido de rios planálticos, com muitas quedas-d’água, e assim as bacias hidrográficas em geral têm elevada potência hidrelétrica.

Conservação de energia

Analisando as diversas formas de obtenção de energia, podemos classificar suas fontes, genericamente, em re­nováveis e não-renováveis. Nesse ponto, surge um dos maiores desafios para a civilização humana, a conservação de energia para manter o homem na Terra.

A demanda cada vez maior por energé­ticos pode levar ao esgotamento de suas fontes, principal­mente as não-renováveis. Fazem-se cada vez mais neces­sárias, portanto, práticas conservacionistas, com utilização racional e planejada dos recursos, evitando-se desperdícios e excesso de consumo. Compete ao Estado a elaboração de políticas que privilegiem o desenvolvimento sustentado, a preservação de ecossistemas e sua utilização racional, e ao cidadão, nos seus afazeres, que tenha sempre consciência de suas reais necessidades de consumo.

Devemos buscar outras fontes de energia para o futuro, algumas das quais mencionamos no artigo Fontes Alternativas de Energia .

Energia Solar

Poderíamos dizer que, com raras exceções, a energia das fontes convencionais provém da energia que…

Energia Solar