Fundamentos da Administração

Os fundamentos do que se considera como ciência da administração:

Na Administração científica, a partir das recomendações de Taylor, uma série de técnicas se tornou universal, como a descrição de cargos, o planejamento de fluxos de trabalho, o controle sistemático de estoques. Atribuindo ênfase aos aspectos técnicos do trabalho.

Na Teoria Clássica Administrativa, Henry Fayol, engenheiro francês definiu atividade gerencial em termos das funções de planejamento, organização, comando, coordenação e controle e enunciou princípios para orientar a estruturação organizacional, como a amplitude de comando. Na administração, como resultado se passa a considerar a empresa como um sistema aberto. O ambiente em que a empresa está inserida, provoca respostas dos sistemas organizacionais. É intendida como a capacidade de atender quantitativa e qualitativamente à determinada necessidade do ambiente.

A ênfase nas relações empresa/ambiente leva também ao desenvolvimento de estudos sobre estratégia empresarial, que enfatizam o processo de tomada de decisão em suas relações com o ambiente em especial.

A escola de Relações Humanas na Administração tem origens nas ciências sociais. A tarefa da administração consiste em integrar os indivíduo nos grupos e integrar os grupos na organização. Considera-se que um indivíduo integrado é um indivíduo satisfeito.

Escola Humanista tem raízes na Psicologia Clínica, preocupação com a saúde mental e a possibilidade de crescimento individual. A administração na reestruturação  do trabalho.

A escola de Desenvolvimento Organizacional privilegia a análise e intervenção nos processos de resolução de problemas, tomada de decisões e de integração entre as pessoas como uma forma de favorecer a mudança e a afetividade organizacional.

A escola Sociotécnica tem origem em enfoques  terapêuticos de orientação psicanalítica aplicados à organização. A ênfase é nos processos interpessoais e me seu treinamento.

Enfoque político da organização

O enforque político da organização tem raízes, por exemplo, na teoria comportamental da empresa. Os estudos apontam principalmente as distorções da organização burocrática, que aponta os aspectos ritualísticos do comportamento burocrático e os efeitos negativos do excesso de especialização.

Nova onda na administração

A administração atualmente apresenta caráter muito mais voltado para a prática do que para a teoria. Buscam-se organizações mais flexíveis, descentralizadas e receptivas à inovação. A proposta deste enfoque consiste em buscar alcançar forte coesão organizacional.


Peculariedades das áreas da administração

Símbolo da AdministraçãoAs áreas de administração geral e administração pública incorporam a maioria dos desenvolvimentos da teoria organizacional. Há várias possibilidades para trabalhos e pesquisas, como estruturação de empresas, racionalização e simplificação do trabalho. Na área pública, quase todos os assuntos das demais áreas podem ser  objeto de estudos, desde que tenham relação com a realidade da administração pública.

Administração de recursos humanos

A área de recursos humanos busca basicamente compatibilizar as necessidades de curto prazo das pessoas com os objetivos de longo prazo das organizações. Nasceu como uma função de bem-estar social nas organizações. Mais tarde, passou a desempenhar uma função de controle sobre a utilização da mão-de-obra.

O modelo de gestão de recursos humanos mais praticado é aquele que tem ampla influência da Administração Científica de Traylor e da Escola de Relações Humanas, adaptar as pessoas ao sistema de trabalho taylorista.

Década de 80 a necessidade de praticar um modelo diverso de gestão de recuros humanos, baseado no comprometimento das pessoas. Este é um modelo que se desenvolve-se a partir da crise e recessão. Enfatizam-se a flexibilidade. Supõe-se que as pessoas acreditam nas mensagens da gerência e estão dispostas a aceitar desafios.

A área de Recursos Humanos então lida com estratégias  de recursos humanos, relações sindicais, relações de trabalho e técnicas afetas à função recursos humanos, tais como recrutamento, seleção, treinamento, planos de cargos e salários, avaliação de desempenho, incentivos e remuneração.

Administração de Marketing

A área de Marketing concentra-se em análises competitivas, de mercado ou do comportamento do consumidor, incluindo perfil e análise do consumidor, definição de mercado, elaboração de plano de marketing, análise de cadastro. Procedimentos de marketing utilizados pelas organizações, incluindo decisões em relação a preço, produto, distribuição e comunicação e administração de vendas.

Administração de Finanças

O enfoque inicial de finanças concentrou-se nos instrumentos contratuais e na descrição das instituições participantes do mercado financeiro. A área de Finanças da Empresa concentra-se nas questão do gerenciamento financeiro da organização, sendo seus tópicos principais o planejamento e o controle financeiro, a análise financeira, a análise de investimentos, a gestão do capital de giro, o custo e a estrutura de capital e a política de dividendos.


Bibliografia recomendada

KWASNICKA, E. L. Teoria geral da administração: uma síntese. São Paulo: Atlas 1987.

Introdução à administração. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 1995.

MOTA, F. C. P. Teoria das organizações: evolução e cultura. São Paulo: Pioneira, 1986.

WOOD, D. Buscando a renovação: a nova onda administrativa. Revista de Administração de Empresas. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas.


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o