Caravaggio

Michelangelo Merisi da Caravaggio nasceu na Itália, em 1571. Era um homem apaixonado, angustiado e extremamente solitário.

O pintor italiano Caravaggio foi um progressista, isto é, um vanguardista, livre das convenções tanto na arte quanto na vida. Suas obras possuíam um realismo nunca visto antes.

Sua pintura não agradou de imediato. Apesar de ser um pintor barroco, sua pintura realista não era fiel à narrativa cristã. Sua arte retratava toda a realidade da existência humana. Seus modelos eram vendedores, ciganos, músicos ambulantes, mulheres de vida fácil, isto é, pessoas do povo. As cenas re-tratadas eram como se tivessem acabado de acontecer. Os personagens eram retratados em composições escuras.

Retrato de Caravaggio

Sua pintura era caracterizada por um realismo obsessivo e por uma diferente e surpreendente forma de iluminação, dando ao personagem central uma luz dramática.

Esse tratamento da luz em suas obras recebeu o nome de tenebrismo, que consistia em projetar a luz sobre as formas com violência e em contraste intenso e brusco com as sombras.

Outra característica era o naturalismo intenso, que reagia ao idealismo renascentista.

Caravaggio tinha uma atitude artística de rebeldia contra as convenções do momento. 0 estranho realismo do pintor consistia não em copiar e observar a natureza, mas em sobrepor o valor moral da prática ao valor intelectual da teoria.

Ele era alheio a qualquer maneirismo, mas sensível à interpretação transformadora e poética do mundo real. Era um pintor despojado numa época marcada pelo excesso ornamental barroco. Sua arte era extremamente humana, realista e original.

Caravaggio pintou para todos os séculos.

Quadro A deposição de Cristo de Caravaggio
A deposição de Cristo, Caravaggio (1602/04)
Quadro Cabeça de Medusa de Caravaggio
Cabeça de Medusa, Caravaggio (1597)

Por: Renan Bardine