Home / Biologia / Fisiologia / Hormônio Folículo Estimulante (FSH)

Hormônio Folículo Estimulante (FSH)

As alterações físicas e psíquicas que ocorrem durante a puberdade são devidas ao aumento do nível dos hormônios sexuais na corrente sanguínea. Esse fenômeno inicia-se quando o hipotálamo, em atividade, passa a secretar o fator liberador da gonadotrofina. Com isso, a adeno-hipófise é estimulada a produzir os hormônios gonadotróficos: o hormônio folículo-estimulante (FSH) e o hormônio luteinizante (LH).

A função do FSH nos homens é ativar a produção de espermatozoides pelos testículos.

Nas mulheres, o FSH estimula os ovários a produzirem e liberarem o hormônio estrógeno, que além de promover o de­senvolvimento dos caracteres sexuais secundários femininos, atua no ciclo menstrual, ativando a re­generação da mucosa uterina após a menstruação. Entre as características sexuais femininas estão o desenvolvimento de pelos pubianos e o acúmulo de gordura subcutânea que dá às mulheres uma si­lhueta com formas arredondadas típicas do sexo fe­minino.

O aumento dos níveis de estrógeno no sangue exerce um efeito inibidor na hipófise, determinan­do a diminuição na produção do FSH.

Teste do FSH

Este teste de função gonadal mede os níveis de hormônio folículo-estimulante (FSH). Ele é vital para estudos de infertilidade. Os níveis plasmáticos flutuam amplamente em mulheres: para obtenção de um nível de linha de base verdadeiro, pode ser necessário um teste diário (durante 3 a 5 dias). Alternativamente, podem ser retiradas amostras múltiplas no mesmo dia.

Objetivos

  • Auxiliar nos diagnósticos de infertilidade e distúrbios da menstruação, como, por exemplo, amenorréia.
  • Ajudar no diagnóstico de puberdade precoce (em meninas antes dos 9 anos e meninos antes de 10 anos).
  • Ajudar no diagnóstico diferencial de hipotireoidismo.
  • Preparo do paciente
  • Jejum de 4 horas.

Valores de referência

  • Método: Ensaio imunofluorométrico.
  • Os valores de referência variam amplamente, dependendo da idade do paciente e estágio do seu desenvolvimento sexual e para a mulher a fase de seu ciclo menstrual. Para mulheres menstruadas, os valores aproximados são os seguintes:
  • Fase folicular: até 12,0 Ul/l.
  • Pico ovulatório: 12,0 a 25,0 Ul/l.
  • Fase lútea:até 12,0 Ul/l.
  • Menopausa: acima de 30,0 Ul/l.
  • Sexo masculino (adultos): até 10,0 UI/l.

Achados anormais

Níveis diminuídos de FSH podem causar infertilidade masculina ou feminina: anospermia em homens e anovulação em mulheres. Níveis baixos de FSH podem indicar estados hipogonadotrópicos secundários, os quais podem resultar de anorexia nervosa, pan-hipopituitarismo ou lesões hipotalâmicas.

Níveis altos de FSH em mulheres podem indicar deficiência ovariana associada com síndrome de Turner (hipogonadismo primário) ou síndrome de Stein-Leventhal (síndrome do ovário policístico). Níveis elevados podem ocorrer em pacientes com puberdade precoce (idiopáticas ou com lesões do SNC) e em mulheres na pós-menopausa.

Em homens, níveis de FSH anormalmente altos podem indicar destruição dos testículos (orquite por caxumba ou exposição a raios X), deficiência testicular, seminoma ou climatério masculino.

A ausência congênita das gônadas e acromegalia em estágio inicial podem fazer os níveis de FSH elevarem-se em ambos os sexos.

Exames correlatos

Hormônio luteinizante (LH), estradiol e progesterona.

Autoria: Vitor Eli Garcia

Veja também:

Veja também

progesterona

Progesterona

A progesterona tem como principal função preparar o interior do útero para receber o ovo ...

Comentários