Home > Contabilidade > Análise de Custos e Departamentalização

Análise de Custos e Departamentalização

CUSTO DE PRODUÇÃO DO PERÍODO (CCP) – Soma dos custos incorridos no período dentro da fábrica.

CUSTO DA PRODUÇÃO ACABADA – Soma dos custos contidos na produção acabada do período. Pode conter também custos de produção de períodos anteriores existentes nas unidades que só foram completadas no presente período.

CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS – Soma dos custos incorridos da fabricação dos bens que só agora estão sendo vendidos. Pode conter custos de diversos períodos caso os produtos vendidos tenham sido produzidos em diversas épocas diferentes.

CPC – Soma de todos os gastos classificados como custos incorridos de 1 a 31.

CPA – Listar todos os produtos terminados no período de 1 a 31, a calcular os custos desses produtos. A soma dos custos dos produtos terminados no período é o CPA.

CPU – Soma dos custos de todos os produtos vendidos no período.

CUSTO DIRETO – São os custos que podem ser apropriados diretamente aos produtos, bastando haver uma medida de consumo (quilos de mat. Consumido, horas de mão-de-obra utilizada, embalagens utilizadas e, até mesmo, em alguns casos, quantidade de energia consumida). São os custos diretos com relação aos produtos.

CUSTO INDIRETO – São os custos que não oferecem condições de serem medidos objetivamente, e qualquer tentativa de alocação destes custos aos produtos tem que ser feita de forma estimada e, muitas vezes arbitrárias. Alguns exemplos: aluguel, supervisão da fábrica. Esses são os custos indiretos com relação aos produtos.

Esquema básico da contabilidade de custos

1º passo: separar custos de despesas (já recebeu da contabilidade tudo completo).

RELATÓRIO DE GASTOS:

Comissões de vendedores. ……..80.000 D (venda)
Salário da Fábrica……………. ……120.000 C (custo direto)
Matéria Prima Consumida….. …..350.000 C (direto)
Salário Admin…………………………..90.000 D (administr)
Depreciação na Fábrica…………….60.000 C (indireto)
Despesas Financeiras……………… 50.000 D (financeira)
Honorários Diretoria……………….. 40.000 D (administr.)
Mat. Diversos Fabricação…………..15.000 D (indireto)
Energia Elétrica Fábrica……………..85.000 C (indireto)
Manutenção da Fábrica………………70.000 C (indireto)
Despesas entrega………………………45.000 D (vendas)
Correios, telefone, etc…………………..5.000 D (administr.)
Materiais consumo no escrit…………..5.000 D (adminstr.)
Seguros Fabrica………………………….10.000 C (indireto)
TOTAL DO PERÍODO………..R$ 1.025.000

CUSTOS DE PRODUÇÃO

Salário Fab…………………..120.000
Mat. Prima consumida……350.000
Deprec. Fábrica………………60.000
Mat. Div. Fábrica…………….15.000
Manut. Fábrica……………….70.000
Energia Elétrica……………….85.000
Seguros…………………………10.000
TOTAL…………………..R$ 710.000
Obs: este valor integra o custo dos produtos fabricados.

DESPESAS ADMINISTRATIVAS (Salário Adm., Honor. Diretoria, Correios, Mat. Escrit.,) TOTAL: R$ 140.000

DESPESAS DE VENDAS (Desp. Entrega e Comissões Vendas) TOTAL: R$ 125.000

DESPESAS FINANCEIRAS – TOTAL: R$ 50.000

OBS: TOTAL GERAL: R$ 315.000
Descarregadas diretamente no resultado do período.

2º passo: Apropriação dos custos diretos

A empresa produz A,B e C (produtos diferentes).

Custos diretos……………….470.000 (total)
M. Obra (salários)…………..120.000
Mat. Prima……………………. 350.000

Sistema de requisição (MAT. PRIMA)

Prod. A ………………………….75.000
Prod. B ………………………..135.000
Prod. C ………………………..140.000
TOTAL…………………….R$ 350.000

Mão de Obra Direta (salários) [sistema de apontamento]

Prod. A …………………………32.000
Prod. B …………………………37.000
Prod. C …………………………31.000
TOTAL……………………R$ 120.000

Resumo (quadro I) 1º e 2º passos:

Custos
A
B
C
Indireto
TOTAL
Matéria Prima 75.000 135.000 140.000 ——- 350.000
Mão de obra direta 32.000 57.000 31.000 ——- 120.000
Energia elétrica ——- ———- ——— 85.000 85.000
Depreciação ——- ——- ——- 60.000 60.000
Seguros ——- ——- ——- 10.000 10.000
Materiais diversos ——- ——- ——- 15.000 15.000
Manutenção ——- ——- ——- 70.000 70.000
TOTAL 109.000 192.000 171.000 240.000 710.000

3º passo: Apropriação dos Custos Indiretos

PRODUTOS

Custos diretos

Custos indiretos

Total

Prod. A

115.000

53.351 168.351

Prod. B

202.000

93.711 295.711

Prod. C

168.000

77.938 245.938

Total

485.000

225.000 710.000

DEPARTAMENTALIZAÇÃO

CUSTOS DIRETOS

Prod. A ………………500,00
Prod. B ………………300,00
Prod. C ………………450,00
TOTAL………..R$ 1.250,00

HORAS MÁQUINAS

Prod. A ………….400 h.m. (40%)
Prod. B ………….200 h.m. (20%)
Prod. C ………….400 h.m. (40%)
Total……………..1000 h.m. (100%)

C.I.F. (CUSTOS INDIRETOS)

Deprec………………..200.000
Manuf………………….350.000
Energia Elétrica…….300.000
Superv. Fábr………..100.000
Outros. C.I…………..200.000
TOTAL………..R$ 1.150.000

Apropriação dos C.I.F. com base na quantidade de horas máquinas que cada um levou p/ ser feito.

produto

h.m.

% c. indiretos c. diretos Custo total

Prod. A

400

40% 460.000 500.000 960.000

Prod. B

200

20% 230.000 300.000 530.000

Prod. C

400

40% 460.000 450.000 910.000

Total

1000 100% 1.150.000 1.250.000 2.400.000

Obs: distribui o total dos custos indiretos de acordo com a porcentagem das horas máquinas. Este gráfico serve para gerenciar a empresa; ver qual o produto que está saindo com custo muito alto;

Investigando mais profundamente, descobre-se que existem 3 deptos. De produção na fábrica, e, que embora o total de H.M. consumidas serem aqueles mesmos. Existe disparidade de consumo de horas entre os produtos, porque:

produto

Corte/h.m. Montag./h.m Acabam/h.m. Total

Prod. A

100 50 250 400

Prod. B

200 200

Proc. C

250 150 400

TOTAL

300 300 400 1000

Aprofundando mais as investigações, verifica-se que os gastos com os C.I.F., não são uniforme entre os setores.

c.i.f. corte Montag. Acabam. Total
Deprec. 100.000 30.000 70.000 200.000
Manut. 200.000 30.000 120.000 350.000
Energia 60.000 40.000 200.000 300.000
Supervisão 50.000 20.000 30.000 100.000
Outros 40.000 30.000 130.000 200.000
TOTAL 450.000 150.000 550.000 1.150.000
450.000 / 300 h.m. = $ 1500/h.m. 150.000 / 300 h.m. = $ 500/h.m. 550.000 / 400 h.m. = $ 1.375/h.m. 1.150.000 / 1000 h.m. = $ 1.150/h.m.

Cálculo/Custos: horas máquinas

Produto Corte
Montagem Acabamento Total (C.I.F)
Prod. A 100 * 1.500 = $150.000 50 * 500 = $250.000 250 * 1.375 = $343.750 $518.750
Prod. B  200 * 1.500 = $300.000  —-  —-  $300.000
Prod. C  —- 250 * 500 = $125.000 150 * 1.375 = $ 206.250  $331.250
TOTAL  $450.000  $150.000  $550.000  $1.150.000
  • Contabilidade de Custos: mostra o fato comprovado
  • Análise Custos: gerencia
  • Depto./Centro de Custo: produtivos – por onde o produto passa
  • Serviços: contribui, entretanto o produto não passa por eles. Ex.: R.H.

EMPRESA F – PERÍODO P

C.IND. Adm.F Almox Usinag Crome. Mont. C.Q. Manut. TOTAL
serviço Serviço Produt. Produt. Produt. serviço serviço
aluguel 150.000 150.000
energia 40.000 30.000 10.000 10.000 5.000 90.000
Mat.ind. 18.000 10.000 6.000 4.000 8000 5.000 9000 60.000
m.o-ind 80.000 60.000 40.000 30.000 50.000 30.000 60.000 350.000
Deprec. 8000 21.000 13.000 2.000 10.000 16.000 70.000
Total 296.000 70.000 97.000 57.000 70.000 45.000 85.000 720.000

Obs.:

  1. as despesas já foram apropriadas e separadas dos custos;
  2. os custos diretos estão fora de nosso exemplo;
  3. só trataremos neste problema de custos indiretos;

A contabilidade já fez:

  • custos diretos (apropriaram os produtos)
  • despesas (cont./resultado)

Agora: criar uma hierarquia (forma de ajuste dos cutos indiretos dos deptos. De serviços).

  • 1º Depto. Serviços – mais presta do que recebe serviço
  • 2º Depto. – que menos presta e mais recebe serviço

Hierarquia

  • 1º Adm. Geral
  • 2º Manutenção
  • 3º Almoxarifado
  • 4º Controle de Qualidade
  • Final: Depto. Produtivos (usinagem. Montagem e cromeação)

I – ADMINISTRAÇÃO GERAL

Aluguel à divide-se com os diversos deptos. Através do espaço ocupado por cada um deles.

Adm. Fab (ALUGUEL) Energia M.O. Ind. Mat.Ind. e depr
Almox…….20.000
Usinag……30.000
Crome……20.000
Montagem..40.000
Manutenção.25.000
Cont.Qual…15.000
TOTAL…….150.000
Almox………6.000
Usinag………4.000
Crome……….2.000
Montagem…..7.000
Manutenção..13.000
Cont.Qual……8.000
TOTAL………40.000
Almox……….9.000
Usinag………19.000
Crome………16.000
Montagem….21.000
Manutenção..22.000
Cont.Qual….19.000
TOTAL………106.000

II – MANUTENÇÃO

Total (c. indiretos): 85.000 (manuf.) + 25.000 (aluguel/adm.) + 13.000 (energia/adm.) +22.000 (manut./etc…) = $ 145.000

  • Almox…………15.000
  • Usinag………..50.000
  • Crome………..40.000
  • Montag……….——–
  • Cont.Qual……40.000
  • TOTALl……..145.000

III – ALMOXARIFADO

Total custos indiretos: 70.000 (almox) + 20.000 (adm.) + 6.000 (energ.) + 9.000 (m.o . ind., etc.) + 15.000 (manut.) = $ 120.000

  • Cont. Qual……———–
  • Usinagem…….40.000
  • Crome…………40.000
  • Montagem……40.000
  • TOTAL………120.000

IV – CONTROLE DE QUALIDADE

Total custos indiretos: 45.000 + 15.000 + 8.000 + 19.000 + 40.000 + 0 = $ 127.000

  • Usinagem……68.000
  • Cromeação….44.000
  • Montagem…..15.000
  • TOTAL………127.000

V – USINAGEM

  • Total custos indiretos: 97.000 + 30.000 + 4.000 + 19.000 + 50.000 + 40.000 + 68.000 = 308.000

VI – CROMEAÇÃO

  • Total custos indiretos: 219.000

VII – MONTAGEM

  • Total custos indiretos: 193.000

TOTAL GERAL: 720.000

Produto Usinagem/h.m Crome/h.m. Montag/h.m. Total/h.m.
D 150 120 80 350
E 120 120 70 310
F 80 60 43 183
TOTAL 350 300 193 843
Usinagem Cromeação Montagem Total
c.ind./por h.m. 308.000/350=$ 880 h.m. 219.000/300=$ 730 h.m. 193.000/193=$ 100 h.m.
D 150h * $880 = $ 182.000 120h * $ 730 = $ 89.600 80h * $1000 =  $ 80.000 $ 299.600
E 120h * $880 = $ 105.600 120h * $ 730 = 87.600 70h * $1000 = $ 70.000 $ 263.200
F 80h * $880 = $ 70.400 60h * $ 730 = $ 43.800 43h * $1000 = $ 43.000 $ 151.200
TOTAL $ 306.000 $ 219.000 $ 193.000 $ 720.000

SÍNTESE DO ESQUEMA DA CONTABILIDADE DE CUSTOS (COMPLETO)

1º passo: separação entre custos e despesas;

2º passo: apropriação dos custos diretos diretamente aos produtos;

3º passo: apropriação dos custos indiretos que pertencem visivelmente aos deptos, agrupando à parte, os comuns;

4º passo: rateio dos custos indiretos comuns, aos diversos deptos (serviços e produção).

5º passo: escolha da seqüência de rateio aos custos acumulados nos deptos e serviços, e sua distribuição aos demais deptos;

6º passo: atribuição dos custos indiretos (que só agora estão nos deptos e serviços de produção) aos produtos, servindo critério fixado;

7º passo: análise dos critérios de rateio;

8º passo: previsão à estimativa dos custos ind. Fabricação e tx. Aplicação dos C.I.F.

Veja também:

  • Departamentalização

Veja também

Enron: os mais espertos da sala

A Enron é produto da deslumbrante desregulamentação do setor energético. Era um sucesso, todos queriam ...