A Viuvinha - José de Alencar

José de Alencar (1829 – 1877), narra em sua obra “A Viuvinha”, publicado em 1857, um romance urbano onde o final feliz prevalece. Neste livro José de Alencar traz um personagem principal que é um herói que supera tudo, é rico, honesto e na flor da idade. Tudo isso situado em uma sociedade que já se mostrava desigual.

A fragilidade da mulher, descrição dos ambientes, mistério, religiosidade e o acaso são outros elementos presentes. A critica do livro vai para burguesia, onde o elemento central é o dinheiro.

A Viuvinha é uma estória de um jovem casal, Carolina e Jorge. Jorge é um jovem que foi criado por Sr. Almeida, que é quem lhe dá a notícia da desonra e miséria do nome de seu pai, por causa de algumas dívidas. Isso faz com que Jorge se sinta culpado em se casar com Carolina e na sua noite de núpcias forja sua morte para ter tempo para limpar o nome de seu pai. Depois de algum tempo, com honra e dinheiro volta para seu grande amor que nunca desistiu de o esperar.


Resumo de A Viuvinha

Livro A ViuvinhaEm “A Viuvinha” é narrada a história de Jorge e Carolina. Jorge é órfão de um rico negociante e ainda pequeno é deixado aos cuidados do tutor Sr. Almeida, amigo da família descrito como inteligente e honrado.

Quando chega na maior idade, depois de terminar seus estudos ele passa a administrar os bens deixados por seu pai. Larga a profissão e acredita que apenas com a fortuna do pai poderá viver uma vida tranquila, onde poderá aproveitar tudo que desejar. Ele vive por três anos gozando da fortuna e uma boa vida, até que um dia se cansa e se sente só.

Depois de uma noite de insônia ele decide sair logo pela manhã e ouve os sinos da igreja, acredita que aquilo seria um sinal. Na missa, se ajoelha mas como não sabe rezar fica olhando ao redor. Até que observa Carolina e fica encantado com a sua beleza.

Jorge começa então a cortejar a moça que se mostra simples e mora com sua mãe D. Maria em uma casa modesta no morro de Santa Tereza. Depois de dois meses, um dia antes do casamento marcado ele recebe a visita de seu Almeida que informa a Jorge que ele está falido com dividas e sem saída. Jorge já não possuía mais fortuna.

Ele decide se casar mesmo assim e faz uma cerimônia simples. Na noite de núpcias ele oferece uma bebida a Carolina que dorme. Jorge vai até um beco onde corpos são encontrados com frequência, ali perto trabalhadores ouvem dois tiros e correm para ver o que tinha acontecido. Encontram um corpo com rosto desfigurado, uma carteira e um bilhete que dizia para que o corpo fosse enterrado sem dar parte a família ou amigos. Porém Sr. Almeida havia o seguido e lamentou a tragédia.

Mas a verdade é que Jorge não se suicidou, ele havia fugido para os Estados Unidos e agora usava o nome de Carlos. Na América, conseguiu erguer uma pequena fortuna e volta para o Brasil para sanar as dividas que deixou e honrar o nome de seu pai. Assim que chega ele encontra Carolina, agora conhecida como “viuvinha”, não resiste e passa a se aproximar dela.

Depois ele tenta seduzir a viuvinha que é fiel à memória de seu marido não tendo mais nenhum outro homem. Então para que ela o ceda acaba confessando a verdade, eles se beijam e se abraçam, e no final passam a morar em uma fazenda longe da cidade, com a mãe de Carolina.


As personagens

Carolina: forma junto com Jorge o casal protagonista de A Viuvinha, é jovem, perfil suave e delicado, olhos negros e brilhantes, cílios longos, tranças que realçavam sua fronte pura, rica e apaixonada.

Jorge: jovem que já fora muito rico e agora se mostrara simples nos atos e na existência.

Dona Maria: mãe de Carolina, senhora de idade.

Sr. Almeida: negociante, ex-tutor de Jorge, velho de têmpera antiga, calvo, com energia no caráter, vivacidade no olhar e porte firme.

O enredo

Não linear....

O desfecho se dá na casa de Carolina...

O ambiente

Físico/social

  • a casa de Carolina
  • as ruas do Rio
  • o bar
  • a construção

O tempo

Cronológico :"Se passasse há dez anos...."

O foco narrativo

Narração na terceira pessoa , pois o narrador é somente observador dos fatos.

A verossimilhança

A Viuvinha retrata uma realidade passado do autor, mas não vivida e sim assistida.

Escola literária

ROMANTISMO: Teve início no século XIX, como a obra Suspiros Poéticos (1836) de Gonçalves de Magalhães, tem como característica o culto ao eu, o individualismo, a constante busca pelas forças inconscientes da alma, o coração acima da razão...o mal do século. A natureza passa a ser a expressão da perfeição de Deus....

"...aquela doce intimidade de um amor puro e tranqüilo."

A mensagem

Mensagem de amor e honra....

Amor eterno e incondicional e honra pelo nome...


Conclusão

A Viuvinha é um lindo romance que dá asas a imaginação, tem como tema o amor entre um homem e uma mulher, tema atual em todos os tempos e por isso prende a atenção dos leitores mais variados. Importante dentro do seu movimento literário.

Por: Fábio Pelicer


Baixar o Livro:


Comentários:

Você está aqui: Resumos de Livros

Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o