Home Biologia > Botânica > Como Ocorre a Polinização

Como Ocorre a Polinização

A polinização representa o transporte do grão de pólen da antera de uma flor até o estigma de outra flor ou então da mesma flor. No primeiro caso, temos o processo de polinização cruzada; no segundo, temos a autopolinização.

Publicidade

No caso de autopolinização, temos a formação de descendentes com pouca variabilidade genética, o que pode trazer prejuízos aos organismos. Na natureza, há mecanismos que impedem a autopolinização, entre eles podemos citar os fenômenos da protoginia e protandria.

A protoginia corresponde ao amadurecimento do sistema reprodutor feminino antes do masculino. Já a protandria é o oposto: desenvolve inicialmente o sistema masculino e, depois, o feminino. Outro mecanismo que impede a autopolinização é a posição das anteras e dos estigmas, os quais podem estar distantes ou em posições incompatíveis com o deslocamento dos grãos de pólen.

A polinização cruzada é realizada pelos agentes polinizadores, aos quais as flores possuem diferentes adaptações. As flores polinizadas por animais apresentam atrativos para a sua localização, como corolas vistosas e substâncias odoríferas, além de oferecerem alimentos, como o néctar, aos polinizadores.

Geralmente há uma relação de mutualismo entre a planta e o animal, com benefícios para ambos. Para a planta, a vantagem é a realização de seu processo reprodutivo, formando descendentes para as futuras gerações. Já para o animal, a vantagem é a aquisição de alimento, que pode ser o néctar ou o pólen.

Em alguns casos, o processo é tão específico que uma única planta de angiosperma pode apresentar um único agente polinizador. Podemos citar algumas flores, cuja forma se adapta perfeitamente ao formato do bico de um beija-flor. Qualquer outro animal não conseguirá fazer a polinização.

Publicidade

De acordo com os agentes polinizadores, o processo receberá diferentes nomes.

Polinização Agente polinizador Característica das flores
Entomofilia InsetosCorola vistosa, substâncias odoríferas, néctar e grãos de pólen comestíveis e pegajosos
Ornitofilia PássarosCorola vistosa, substâncias odoríferas, néctar e grãos de pólen comestíveis e pegajosos
Quiropterofilia MorcegosCorola branca, substância odoríferas, néctar e grãos de pólen comestíveis e pegajosos, abertura à noite
Anemofilia VentoAusência de corola vistosa, grãos de pólen secos e abundantes, estigma plumoso e pegajoso
Tipos de polinização.
Tipos de polinização cruzada nas angiospermas: (A) ornitofilia realizada por um beija-flor; (B) quiropterofilia; (C) entomofilia realizada por uma borboleta; (D) entomofilia realizada por uma abelha; (E) anemofilia em flores sem atrativos e com pólen abundante.

Por: Wilson Teixeira Moutinho