Saúde

Penicilina

Poderoso germicida (substância que mata microrganismos) produzido por um fungo do gênero Penicillium. A penicilina foi a primeira substância extraída de fungos usada no tratamento de infecções no homem. Seu sucesso foi tão grande que deu início à era dos antibióticos.

Pra que serve a penicilina

Muitos germicidas podem matar ou impedir o crescimento de bactérias e outros microrganismos. Mas quase todos matam igualmente as células do corpo humano. A penicilina, além de outros antibióticos, tem a vantagem de ser mais agressiva para certos germes do que para as células humanas. Na dosagem certa, ela elimina os germes sem causar danos muito sérios ao homem.

Nem todos os germes nocivos, porém, são afetados pela penicilina. Ela não tem nenhuma eficácia contra doenças que não sejam causadas por bactérias, como o câncer. Mas a maioria das bactérias que causam as infecções comuns, como as do sangue, é sensível a ela.

História

A penicilina foi descoberta em Londres, em 1928, por Alexander Fleming. Ele descobriu um fungo que se desenvolvia em uma cultura de germes comuns. Em torno do fungo, os germes dissolviam-se.

Fleming descobriu a penicilina por acaso, ao constatar que uma pequena porção de mofo que tinha caído da tampa de uma placa de cultura, em seu laboratório, havia impedido a proliferação das bactérias ao seu redor.

A seguir, Fleming cultivou o fungo em caldo de cultura. A seguir, pôs umas gotas do caldo em tubos de ensaio que continham algumas bactérias causadoras de doenças e verificou que esses microrganismos morriam. Deu ao caldo o nome de penicilina.

Em 1940, Howard W. Florey, da Austrália, e Ernst Chain, da Grã-Bretanha, relataram como a penicilina podia ser purificada para uso em medicina. A Segunda Guerra Mundial foi um momento oportuno para a experimentação do germicida.

As descobertas de Fleming abriram uma nova era para a medicina. Em 1945, ele recebeu o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina, pelo desenvolvimento do medicamento, com sir Howard Florey e Ernst Chain.

Uma pessoa retirando a penicilina de um frasco com uma injeção.

Como se administra a penicilina

Os médicos podem aplicar a penicilina diretamente em uma infecção que ocorra na superfície do corpo. Quando a doença é interna, o medicamento tem de alcançar a parte infectada através da corrente sanguínea e é administrado por via oral.

Sensibilidade

Embora a penicilina seja um antibiótico relativamente pouco tóxico, algumas pessoas são sensíveis, ou alérgicas, a ela. Para essas pessoas, até quantidades ínfimas do medicamento podem causar grande perturbação e até a morte, principalmente se ela for injetada.

Resistência

Muitas bactérias podem desenvolver a capacidade de se reproduzir na presença de um antibiótico. Os médicos dizem que esses germes são resistentes. É raro que isso aconteça com a penicilina, mas uma bactéria, o estafilococo, tem muitas cepas (linhagens) que são naturalmente resistentes ao medicamento.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: