Como Fazer

Como Analisar um Texto

Analisar é o ato de pesquisar um assunto, um problema ou um tema, segmentando-o em partes que serão minuciosamente investigadas e esmiuçadas. É a avaliação pormenorizada dos elementos que compõe o todo de uma obra, descrevendo e classificando-os adequadamente.

Análise textual

A análise textual é a primeira conexão do leitor com o texto, quando é necessário um contato ao mesmo tempo rápido e atento, com ênfase em alguns aspectos:

  • colher impressões iniciais, lendo todo o texto e anotando palavras desconhecidas;
  • verificar nome do autor, tema e vocabulário empregado, além de destacar pontos que possam exigir maior atenção;
  • esquematização inicial das ideias que compõem a narrativa (o que vai facilitar muito a revisão sistemática do conteúdo);
  • ao final da leitura, ter uma visão geral sobre o texto, de modo a reconhecer o contexto.

Análise temática

Após o primeiro contato com o texto (análise textual), empreende-se a análise temática, a qual deve ser de maior profundidade e compreensão, mas ainda sem inferências sobre o conteúdo em análise. O objetivo, neste ponto, é entender qual é a ideia central contida no texto e, para isso, criar um roteiro de perguntas pode ser uma estratégia bastante eficaz para tal compreensão.

Menino analisando um texto.Pergunte-se:

  • O que é principalmente retratado no texto?
  • Como o autor se posiciona frente à essa problematização e a partir de qual ponto de vista ele o aborda?
  • Qual é o elemento central a ser discutido no texto e quais são os elementos secundários (ou auxiliares) que corroboram com essa argumentação?
  • O que mantém a estrutura global e orienta sua a finalidade do texto?

Análise interpretativa

Se, nas duas etapas de análise iniciais, a exigência era para que o leitor percebesse o texto em sua totalidade, descobrindo o máximo possível de detalhes sobre sua estrutura e funcionamento, na terceira etapa da análise, a exigência é alterada: pede-se que o leitor estabeleça um “diálogo” com o autor, bem como com outros textos similares.

Fazer a análise interpretativa é ir além das palavras lidas e do texto estabelecido: é intervir na narrativa, analisando-a criticamente e estabelecendo relações contextuais.

Nesse momento, ocorre o encontro entre as ideias do autor e a interpretação do leitor, que proporciona o surgimento de um novo texto, ampliando pontos de vista e conceitos.

Ao final, é recomendável que o leitor refaça as análises textual e temática, reescrevendo cada etapa entremeada da análise interpretativa, a qual acabou de produzir.

Diferença entre análise e interpretação

Interpretar é elucidar o sentido do que está escrito, ser capaz de vasculhar para além das palavras, nas chamadas entrelinhas do conteúdo, para capturar seu sentido. A interpretação é, dessa forma, a capacidade de entender o significado de um texto.

Dessa forma, já temos uma premissa importante: primeiro, é necessário analisar o texto e somente depois é possível iniciar sua interpretação.

Enquanto a análise organiza, separa e esquadrinha os elementos de um texto, a interpretação permite que o leitor adentre seu significado.

Referências

  • MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia científica. São Paulo: Editora Atlas, 2004.
  • MEDEIROS, João Bosco. Comunicação escrita: a moderna prática da redação. Paulo: Atlas, 1992.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: