Home Curiosidades > Como o Forno de Microondas Funciona

Como o Forno de Microondas Funciona

Uma tecnologia disponível hoje em muitas casas, o forno de microondas foi uma descoberta quase acidental de um pesquisador que desenvolvia pesquisas com um magnetron, um dispositivo eletrônico que gera microondas a partir de energia elétrica: uma barra de chocolate, esquecida sobre uma bancada, derreteu quase imediatamente quando exposta à radiação das microondas.

Publicidade

As microondas já eram utilizadas na Segunda Guerra Mundial em radares, usados para detectar frotas inimigas invasoras, pelo fato de refletirem facilmente em superfícies metálicas.

O primeiro forno de microondas a chegar ao mercado norte-americano, em 1947, media quase 1,70 m de altura, pesava cerca de 380 kg e custava em torno de 5.000 dólares. O magnetron, peça-chave do aparelho, era resfriado com água que circulava por tubos de chumbo.

Afigura abaixo mostra os principais componentes de um forno de microondas moderno.

Publicidade

Forno de microondas

Em um forno de microondas, a radiação produzida pelo magnetron é direcionada para uma guia de ondas que as remete para a câmara de cozimento. A câmara de cozimento possui paredes metálicas que refletem as microondas continuamente, de maneira que estas permanecem no interior da câmara até serem absorvidas pelo alimento em preparação.

A porta de vidro do forno é permeada por uma grade metálica que age também como refletor das microondas. A reflexão é tão boa que, se não houver nada para absorver as micro-ondas, elas podem retornar para o magnetron e causar um superaquecimento.

Como funciona o forno de microondas

Para entender como um forno de microondas pode cozinhar ou descongelar um alimento, devemos lembrar que a molécula de água é polarizada, ou seja, possui uma região eletrizada negativamente e outra região eletrizada positivamente.

A água apresenta esse comportamento devido à disposição dos átomos que constituem sua molécula; o átomo de oxigênio, devido à sua maior eletronegatividade, tende a atrair elétrons dos átomos de hidrogênio. O modelo mostrado a seguir retrata a polarização da molécula de água e sua representação simplificada.

polarização da molécula de água

No gelo, as moléculas de água estão arranjadas em um padrão bastante organizado, com orientação e posições fixas. Mas, na água líquida, elas estão orientadas em um padrão aleatório, regido apenas pela tendência da molécula de água de formar pontes de hidrogênio. O diagrama a seguir mostra a disposição aleatória das moléculas de água líquida.

disposição aleatória das moléculas de água líquida.

Se a água for colocada na presença de um campo elétrico intenso, suas moléculas tendem a girar e se alinhar com o campo. Isso ocorre porque, na situação em que o arranjo molecular é aleatório, as moléculas de água possuem uma certa energia potencial eletrostática, e a tendência natural, quando na presença do campo elétrico, é buscar uma situação de energia potencial mínima. O esquema a seguir mostra a orientação das moléculas de água quando na presença de um campo elétrico.

orientação das moléculas de água quando na presença de um campo elétrico..

Quando gira devido à presença do campo elétrico, a molécula de água atrita com outras e converte parte de sua energia potencial eletrostática em energia térmica, ou seja, na presença de um campo elétrico, as moléculas de água passam a apresentar um “grau de agitação” maior. Em outras palavras, a temperatura da água aumenta.

Na câmara de cozimento de um forno de microondas, a flutuação do campo elétrico é adequada para o aquecimento da água. Esse tipo de forno utiliza microondas com frequência de 2,45 CHz ou 2,45 • IO9 Hz para alterar a orientação das moléculas de água bilhões de vezes a cada segundo. Essa foi a frequência escolhida porque ela não é usada em comunicações e também porque dá às moléculas de água o tempo necessário para completar uma rotação antes de inverter novamente sua orientação.

Isso explica por que apenas os alimentos contendo água, açúcares ou gorduras — ou outras moléculas polares — se aquecem no interior do forno; as moléculas polares absorvem a energia das microondas e a convertem em energia térmica. Porcelana, vidro comum e plásticos não contêm moléculas de água na sua estrutura e, por isso, mesmo com o forno em funcionamento, não se aquecem pelo processo descrito. Já os recipientes metálicos não devem ser usados porque podem refletir as microondas.

Por: Renan Bardine, em 07/06/2012

Veja também: