Curiosidades

História do Comércio

O comércio é muito comum e expande-se com a ajuda do avanço tecnológico, como acontece com as compras pela internet. Mas a atividade comercial nem sempre existiu. Você imagina quando ela começou a ser realizada?

Os hominídeos viviam em pequenos grupos quando eram nômades. Os agrupamentos cresceram com a sedentarização e, com isso, a quantidade do que produziam.

A produção de alimentos passou a ser maior do que a necessidade dos grupos que os produziam. O que fazer com o que sobrava? Esses grupos passaram a trocar esses alimentos e outros produtos com outros grupos humanos, surgindo, assim, o comércio.

Vamos pensar em um exemplo: um determinado grupo produzia uma quantidade de arroz maior do que sua necessidade, enquanto outro grupo produzia mais batatas do que consumia. O excedente, ou seja, o que eles não iriam consumir, pois ia além da sua necessidade, era trocado, de forma que tanto um grupo quanto o outro tivesse acesso aos dois produtos.

Com o tempo, as trocas comerciais aumentaram e diversos povos passaram a praticá-las. Mais tarde, quando o trabalho com os metais passou a ser feito, no período da Idade dos Metais, surgiram objetos metálicos que começaram a ser valorizados e usados nas trocas comerciais. Posteriormente, no período conhecido como Antiguidade, o comércio entre alguns povos tornou-se mais bem estruturado. Alguns deles, inclusive, viajavam longas distâncias para realizar trocas comerciais.

Imagem com moedas e papéis antigos.

A valorização do trabalho com metal fez surgir réplicas de objetos em tamanho pequeno que eram uti lizadas em trocas comerciais. As moedas como as conhecemos atualmente, com peso e tamanho exatos e cunhadas, passaram a ser produzidas somente por volta de 2600 anos atrás.

Um exemplo é o do povo fenício, que viveu na região do atual Líbano, no Oriente Médio, e que foi responsável pelo comércio entre vários povos ao longo do Mar Mediterrâneo.

Como a região que ocupavam não era muito extensa e o solo não era fértil, os fenícios não conseguiram praticar a agricultura. Acabaram desenvolvendo técnicas para a construção de navios e iniciaram o comércio entre povos diferentes. Entre os objetos que comerciavam estavam tecidos e cedro, madeira típica de sua região de origem, usado na construção dos navios fenícios.

Além dos fenícios, outros que também se destacaram na Antiguidade e realizaram trocas comerciais foram os chineses. Um dos seus produtos que mais chamava a atenção de outros povos era a seda.

Não somente no Oriente Médio e na Ásia o comércio se desenvolveu. Na Europa, havia povos comerciantes, como os romanos. Estes ocuparam regiões além da Europa, como o próprio Oriente Médio e o norte da África — e os vikings, povos guerreiros e comerciantes que viveram, principalmente, nos atuais territórios da Noruega, Suécia e Dinamarca. Assim como os fenícios, os vikings desenvolveram avançadas técnicas de navegação, o que lhes possibilitou tornarem-se famosos comerciantes.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: