Exercícios de História

A Igreja e o Sacro Império – Exercícios

Leia o artigo: A Igreja e o Sacro Império

01. Dispondo de grande poder econômico, a Igreja Católica possuía imensa riqueza, representada por bens móveis e imóveis. Em uma sociedade em que a terra se firmava como a base da riqueza, o fato de a Igreja converter-se na maior proprietária de terras ajuda a entender melhor a preponderância que assumiu na sociedade medieval, da qual se tornou dirigente, não só nos assuntos materiais mas como também nas questões temporais. Foram mecanismos usados pela Igreja para manter sua riqueza e poder:

a) A cobrança de dízimos e a oposição dos reis francos medievais.
b) A instituição do celibato clerical e a criação da inquisição.
c) O controle sobre as terras do Império Romano e o apoio ao centralismo político.
d) A tolerância do escravismo e o monopólio do saber.
e) A utilização da servidão e o incentivo ao comércio.

02. No início da Idade Moderna, percebia-se a grande distância entre o que a Igreja propunha e o que seus ministros – sobretudo os membros do alto clero – realizavam. Por isso ela sofria crítica a diversos aspectos, exceto:

a) À riqueza material da Igreja, bem como às isenções fiscais das propriedades eclesiásticas.
b) À atitude mundana do clero, utilizando as rendas da Igreja em benefício próprio.
c) À prática da simonia, ou seja, o comércio de objetos sagrados ou cargos religiosos.
d) À venda de indulgências, garantindo o perdão mediante pagamento.
e) À exigência de que os padres heréticos também fossem condenados à fogueira.

03. A livre interpretação da Bíblia permitiu:

a) O fortalecimento da ortodoxia católica.
b) A maior dedicação do capitalismo místico e catolicamente correto.
c) A formação de várias correntes religiosas.
d) O domínio das correntes religiosas protestantes sobre toda a América Espanhola.
e) A busca da salvação da alma apenas pela oração e boas obras.

04. (FEI) Durante a Idade Média, uma das formas que caracterizavam as relações entre o poder espiritual e o poder temporal era o cesaropapismo. Em que consistia o cesaropapismo?

05. (GV) Alguns séculos antes da grande Reforma do século XVI, o catolicismo medieval sofreu uma série de reformas que visavam à recuperação das instituições da Igreja, a fim de fazê-las retornar ao anterior estado de pureza. O primeiro desses movimentos reformadores foi desencadeado pelos religiosos do Mosteiro de Cluny, fundado em 910, e pretendia, originalmente:

a) reformar o monasticismo, com a conseqüente purificação da vida conventual e a libertação da dominação da ordem dominicana;

b) estabelecer costumes mais ascéticos entre os religiosos e libertá-los da dominação da ordem cartuxa;

c) reformar o monasticismo, com a conseqüente purificação da vida conventual e a libertação da dominação feudal;

d) estabelecer costumes mais ascéticos entre os religiosos e libertá-los da dominação burguesa;

e) reformar o monasticismo, com o conseqüente combate à simonia e a libertação da dominação da ordem franciscana.

06. (PUCC) Os mais importantes teólogos da Igreja, respectivamente na Alta e na Baixa Idade Média, foram:

a) Santo Agostinho e São Bento;
b) São Paulo e Santo Tomás de Aquino;
c) Santo Agostinho e Santo Tomás de Aquino;
d) São Patrício e Santo Tomás de Aquino;
e) n.d.a.

07. (OSEC) Sobre a Igreja Católica na Idade Moderna, não podemos afirmar que:

a) São Bento foi o fundador do monasticismo ou monaquismo na Europa Ocidental, no século VI;
b) os membros do clero que viviam juntos num convento obedeciam à mesma “regra”;
c) os ascetas viviam na corte de Bizâncio, dando assistência espiritual aos imperadores;
d) os monges, entre outras atividades, lavravam, arrotearam terras incultas e aperfeiçoaram técnicas para
um melhor aproveitamento do solo;
e) o movimento iconoclasta, ocorrido no Império Romano do Oriente, proibia o uso de imagens nos
templos.

08. A filosofia  escolástica, cujo representante maior foi Santo Tomás de Aquino, autor da Suma Teológica, foi uma tentativa de:

a) negar o pensamento aristotélico;
b) mostrar aos cristãos a necessidade de expulsar os muçulmanos do mundo europeu;
c) aniquilar o pensamento teológico;
d) harmonizar a razão com a fé;
e) n.d.a.

09. Não fazem parte do contexto ideológico do período conhecido como “Alta Idade Média”:

a) a prática do direito consuetudinário e a visão universal do papel da Igreja;
b) o monopólio do saber e o controle da educação pela Igreja;
c) o antropocentrismo e o racionalismo;
d) a condenação do lucro e da usura e a supremacia do poder espiritual;
e) o teocentrismo e o coletivismo.

10. A Igreja Católica Apostólica Romana e a Igreja Católica Ortodoxa originaram-se de uma cisão denominada:

a) Grande Cisma do Ocidente;
b) Cativeiro de Avignon;
c) nicolaísmo;
d) Cisma do Oriente;
e) n.d.a.

Resolução:

01. B02. E03. C

04. Na constante intervenção do poder político em relação à Igreja, inclusive através de nomeações para os cargos eclesiásticos. O cesaropapismo foi mais característico no Império Bizantino.

05. C06. C07. C08. D
09. C10. D