Mecânica

Máquinas Simples

Máquinas simples, como a alavanca, a mola ou a roda. São usados principalmente para transmitir movimento entre as diversas partes de uma máquina.

Muitas das máquinas utilizadas no dia-a-dia incorporam algum elemento móvel. Quando isso ocorre, é necessário dispor de operadores que transformem a energia que é fornecida ao mecanismo em movimento (motores) e outros que transmitam esse movimento para outras partes da máquina.

Tipos de máquinas simples

Em função da atividade que realizam, as máquinas simples podem ser de vários tipos:

  • Sistemas onde se pode acumular energia, como as molas ou as borrachas. Uma mola nada mais é que um arame enrolado na forma helicoidal.
  1. Quando se exerce uma força sobre a mola, ela se deforma, de maneira que seu comprimento aumenta ou diminui.
  2. Quando a força deformadora deixa de atuar, o comprimento da mola volta a ser o comprimento inicial. Nesse momento, ela irá realizar alguma força (reação) sobre um objeto.

As molas são empregadas em amortecedores de carro, em canetas esferográficas e em portas de vai-e-vem, entre muitos outros objetos.

  • Máquinas que transmitem o movimento, como os eixos, as rodas, as correias e as bielas, dentre outros.
A roda é uma máquina simples.
A evolução da roda. Desde as rodas de madeira maciça até os atuais pneumáticos usados em automóveis, há 5 mil anos de trocas e melhorias.

A roda é um elemento cilíndrico, de pequena espessura, que gira ao redor de um eixo (real ou virtual) ou de forma solidária a ele. Embora seja um operador bastante simples, tem sofrido modificações ao longo do tempo:

  • Na estrutura. As primeiras rodas eram maciças, mas logo se comprovou que as raiadas, mais rápidas, podiam suportar o mesmo peso. Um tipo especial é a roda denteada, muito empregada em vários modelos de máquina para transmitir movimento. Mais adiante, será abordada a união de duas ou mais rodas denteadas para formar o que se conhece como engrenagem.
  • Nos materiais utilizados. Os mais utilizados têm sido a pedra, a madeira, o metal e, mais recentemente, a borracha.

São muitas as aplicações da roda, porém seu emprego mais destacado e influente ao longo da História é, sem dúvida, o de elemento facilitador de transporte. Seu uso simplifica enormemente o deslocamento sobre uma superfície.

  • Máquinas que transmitem a força exercida sobre eles, como as alavancas, os parafusos e as manivelas, dentre outros.

Por: Paulo Magno Torres