Combustíveis

GNV – Gás Natural Veicular

Esta pesquisa nasceu devido a constante observação de poluição e custos gerados pelo combustível. Com certeza. A queima do Gás Natural é muito mais completa que a queima da gasolina, do álcool e do diesel. Por isso, os veículos movidos à gás emitem menos poluentes (óxidos nitrosos, dióxido de carbono e principalmente o monóxido de carbono). O gás natural é sem dúvida a melhor opção de combustível para a utilização em centros urbanos, onde os controles de poluição estão ficando cada vez mais rigorosos, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida da população. O gás natural atende aos limites estabelecidos pelo PROCONVE (Programa de Controle de Emissões por Veículos Automotores).

O Gás natural veicular é uma mistura de gases (hidrocarbonetos leves e gases inertes) com cerca de 90%de metano. Não é Tóxico. Após sua extração, o Gás natural é enviado por gasoduto à Unidades de Processamento de Gás natural para retirada de frações condensáveis e mais pesadas do Gás natural, como a gasolina natural e o gás liquefeito do petróleo – GLP (mistura de propano e butano) – gás de cozinha, resultando em um gás seco, limpo e extremamente leve em relação ao ar, com excelentes qualidades energéticas para consumo nos veículos e industrias.

GNV

Outro fator de segurança na utilização do gás natural é que o abastecimento do veículo no posto é feito sem que haja contato com o ar, evitando assim qualquer possibilidade de combustão. O conceito de segurança deste combustível é reconhecido em vários países, tais como, os EUA que utilizam o GNV inclusive em ônibus escolares. E em muitos países da Europa.

EUA, Canadá, Austrália, Argentina, Itália, Rússia, Áustria, demais países da Comunidade Econômica Europeia e o Brasil utilizam gás natural.

Moderno e econômico, pode ser usado com a máxima segurança, economia e desempenho em todos os tipos de motores, inclusive no diesel, sendo mais econômico nos motores a álcool e gasolina, com a simples instalação do kit de conversão para gás, ou seja, pode ser utilizado em frotas de empresas, frotas de ônibus urbanos e interurbanos, veículos de carga, frotas de serviço público, táxis, veículos particulares e veículos pesados. Tendo como vantagens: aumento da vida útil do motor; menor carbonização do motor; redução dos custos de manutenção; maior intervalo nas trocas de óleos lubrificantes; maior intervalo nas trocas de filtros; maior intervalo nas trocas de tubos de escapamento, etc…

Os usuários devem procurar uma oficina credenciada pelo INMETRO para a efetiva instalação do kit de conversão. A SOSGÁS é uma oficina devidamente credenciada e emite o “certificado de Homologação do Veículo”, documento necessário para regularização do veículo.

A manutenção é a mesma especificada pelo fabricante do veículo original. É necessário apenas que se faça uma verificação periódica do kit de conversão, seguindo as orientações especificadas do fabricante.

Com o crescimento da oferta de gás e postos de abastecimento, o Governo, através do Imetro, resolveu retomar o programa de GNV. O primeiro passo foi a adequação das regulamentações técnicas.

Hoje existem no mundo 160.000.000 de toneladas de petróleo, garantindo uma reserva de aproximadamente 40 anos, enquanto o gás está em condições de garantir uma reserva de 65 anos.

OBJETIVOS

  1. Economia de aproximadamente 70% no valor do combustível;
  2. Maior vida útil do motor;
  3. As características de sua queima são pouco agressivas ao meio ambiente;
  4. O Veículo torna-se bi-combustível. A conversão do carro para o GNV não elimina a possibilidade de utilizar o combustível original;

Como realizar a conversão de modo que o automóvel não perca suas características iniciais?

Na maioria das vezes há uma pequena perda de potência. Em alguns casos, mais ou menos significativa. Entretanto, existe um equipamento chamado variador de avanço que recupera praticamente toda a potência perdida. Este equipamento pode ser instalado no ato da conversão ou mais tarde, caso sinta necessidade. Recomenda-se a troca das velas, cabos de velas e filtro de ar, pois muitas vezes há uma melhora considerável.

É instalado na parte traseira do carro um cilindro que pesa em média 70 kg, por isso é interessante colocar novas molas traseiras, reforçadas, próprias para o uso do gás natural veicular. Há um período de adaptação do novo combustível. Em alguns casos pode ser necessário uma nova regulagem.

Existem várias empresas convertedoras, inclusive as chamadas “fundo de quintal”. Procure as credenciadas pelo Imetro. Estas são muito mais seguras e confiáveis. Foram fiscalizadas, aprovadas e licenciadas para fazer este serviço, ou seja, tem todo o equipamento, pessoal e ambiente adequados para esta finalidade.

BIBLIOGRAFIA

htp:www.gasnet.com.br

Autoria: Daniel Baptista Dias