Home Redação > Como fazer uma boa dissertação

Como fazer uma boa dissertação

Para realizar uma boa dissertação, tratando um assunto com propriedade, não basta escrever bem: é preciso ampliar seu conhecimento de mundo para que seu repertório seja amplo e você possa dominar os temas propostos. Nesse momento, o mais importante é o treinamento constante.

Publicidade

Orientações básicas

Dissertar consiste no ato de expor de modo sistemático, oralmente ou por escrito, algum assunto. Essa modalidade de redação costuma ser pedida em quase todos os processos seletivos atuais.

Em geral, o texto dissertativo-argumentativo solicitado pretende avaliar, além da competência linguística escrita do candidato, seu repertório cultural, sua visão de mundo, exigindo, desse modo, um posicionamento consistente em relação ao tema apresentado.

Título

Caso seja pedido nas instruções da prova, o título não pode ser esquecido. Ele deve ser inspirado no conteúdo do texto e não no tema.

Espaços

O ideal é “pular” uma linha entre o título e o início do texto. Se não houver título, deve-se começar a escrever já na primeira linha. O tradicional espaço no início dos parágrafos deve ser respeitado, com as linhas sendo ocupadas inteiramente.

Dimensões

O tamanho da redação poderá estar indicado nas instruções da prova e e o aluno deve obedecer a ele, mas, se não houver instruções quanto a isso, convém que o texto se estenda entre 25 e 30 linhas, já que esse tamanho é suficiente para comportar uma boa dissertação.

A extensão dos parágrafos depende do que se quer analisar neles, independentemente de se tratar de parágrafo introdutório, argumentativo ou conclusivo. A diferença de tamanho de um parágrafo qualquer para outro não deve ser tão grande, para que não haja assimetria, a fim de que o texto pareça uniformemente estruturado. Em geral, esse tipo de texto é construído entre quatro e seis parágrafos.

Os períodos devem ter limitação de tamanho, pois é notório que períodos muito longos podem possibilitar erros de concordância, de pontuação e falhas de clareza.

Dicas para uma boa dissertação

Aconselha-se a evitar o uso da primeira pessoa do singular, tendo em vista o teor da dissertação, que se assemelha ao trabalho jornalístico ou ao trabalho científico. A primeira pessoa do plural pode ser usada, desde que não denote subjetividade, mas em tom coletivo, em expressões como “nossa sociedade”, “nosso planeta” etc.

Linguagem

A linguagem ideal para a dissertação é a chamada jornalística: objetiva, informativa, aquela em que predomina a função referencial. O uso de gíria, estrangeirismo, siglas e abreviaturas deve ser evitado, embora haja circunstâncias em que o emprego é possível, dependendo do suporte em que o texto vai circular e o tipo de interlocutor.

Adequação ao gênero

O aluno deve estar atento ao gênero textual proposto para a execução da prova, em que predomina o texto dissertativo-argumentativo, semelhante ao gênero artigo de opinião.

Adequação ao tema

Todas as ideias veiculadas no texto devem convergir para o desenvolvimento do tema e ser pertinentes a ele, portanto é de fundamental importância compreendê-lo antes de começar a esquematizar o projeto de texto.

Estrutura: introdução, desenvolvimento, conclusão

O texto dissertativo estrutura-se em, basicamente, três partes:

  • Introdução – em que se apresenta ao leitor o tema e a posição defendida pelo autor acerca da questão (tese);
  • Desenvolvimento – em que o autor desenvolve o tema, defendendo, por meio de argumentação sólida e raciocínio lógico, seu posicionamento (tese);
  • Conclusão – o fechamento do texto, que pode sintetizar as principais ideias discutidas, confirmando a tese, ou apresentar proposta de solução para o tema em debate.

Por: Renan Bardine

Veja também: