Resumos de Livros

O Caso dos Exploradores de Cavernas

Resumo do livro:

No ano de 4299 cinco exploradores foram explorar uma caverna, mas houve um desmoronamento e tampou a única saída da caverna.

Dentro de algum tempo a família percebendo a demora, pediu ajuda ao resgate. O resgate foi difícil pois novos desmoronamentos ocorriam, num deles 10 pessoas da equipe de resgate morreram.

Depois de 20 dias, conseguiram comunicar-se com os exploradores através de um rádio, neste rádio eles perguntaram quanto tempo demoraria para eles saírem e a resposta foi mais 10 dias, depois perguntaram para um médico se eles poderiam sobreviver sem comer por mais 10 dias e ele respondeu que provavelmente não.

Houve um tempo de silêncio então eles perguntaram se comendo carne humana eles poderiam sobrevier, o médico respondeu que provavelmente sim, então os exploradores recorreram as autoridades religiosas, políticas, médicas e ninguém aceitou participar da decisão.

Capa do livro O Caso dos Exploradores de CavernasRoger Whetmore propôs aos seus colegas que jogassem dados e quem perdesse seria morto e dado de alimento para os seus colegas, antes de ser jogado os dados ele pediu para adiar 7 dias mas seus parceiros não aceitaram, então Whetmore perdeu e foi morto e comido pelo outros.

Depois de saírem da caverna, os exploradores foram para os tribunais afim de serem julgados, primeiramente foram acusados e depois foram julgados por quatro juízes: Foster, Tatting, Keen E Handy.

Foster: Ele propôs que os acusados não poderiam ser condenados pois as leis legais não se encaixavam neste caso. Foster diz que como as leis legais são para a sociedade, os quatros réis não estavam numa sociedade, então as leis legais perdem valor e entra as leis naturais. Aqueles homens só fizeram aquilo para garantir a própria sobrevivência.

Tatting: Combate fortemente o argumento de Foster, pois não se tem conhecimento destas “leis naturais”, e quando é que estas leis naturais começaram a valer? Antes ou depois de matarem Whetmore? No final ele se encontra numa controvérsia emocional, por um lado ele os acusa por seus atos terríveis, por outro ele tem simpatia por eles.

Keen: Fala que se ele pudesse ele iria libertar todos pois eles já sofreram demais. Mas como o seu trabalho não é moral e sim legal, ele necessita aplicar a lei. A lei diz que todo homem que matar outro vai cumprir com a pena de morte, ele acusa os réus.

Handy: Primeiramente ele levanta as valides do acordo feito na caverna onde todos aceitaram, depois ele levanta a opinião pública. Ele mostra uma pesquisa feita com a população onde 90% das pessoas acreditam que os réus devem ser absolvidos, então ele fica do lado da opinião pública.

A suprema corte, estando igualmente dividida mantém o primeiro resultado do tribunal dando sentença de morte aos acusados.

Opinião Pessoal

Em minha opinião, creio que logicamente os exploradores fizeram a única coisa possível afim de saírem da caverna com vida. Concordo com o que Handy fala, a justiça é feita pelas e para as pessoas, então neste caso a opinião pública deve reinar.

Alguns já falaram da possibilidade de mutilação dos órgãos afim de se alimentar deles, mas creio que eles não pensaram nas condições. Eles teriam que fazer a amputação com materiais não esterilizados, num local extremamente úmido e rico em bactérias, nestas condições provavelmente todos que se mutilassem seriam mortos devido a infecção que viria.

Outro ponto importante é o acordo feito pelos exploradores de cavernas, se por acaso eles tivessem matado alguém sem este acordo, então eu concordaria com a acusação. Mas todos concordaram com este ato, mesmo um pouco antes Whetmore decidindo abandonar, o acordo ainda estaria de pé, e durante o sorteio dos dados Whetmore não reagiu, então ele estava consciente do que estava acontecendo.

Por: Bruno Clemente

Veja também: