Home » Artes » Renascimento Artístico: a luz, a cor e a perspectiva

Renascimento Artístico: a luz, a cor e a perspectiva

Pintura  

Diferentemente da pintura medieval, rígida, simbólica e bidimensional, a Renascença iniciou um movimento artístico que integrava o natural, o humano e sobretudo o espaço tridimensional, dando a impressão de profundidade.

Na Itália, o Renascimento Artístico foi beneficiado pela profusão de estátuas, monumentos e ruínas clássicos, que os artistas do período puderam tomar como modelos.

O mecenato, já analisado, difundiu-se por grande parte da Itália (o Sul, agrário e semifeudal, permaneceu à margem desse processo), atraindo inúmeros artistas que buscavam tanto a glória do reconhecimento como uma boa remuneração para seu trabalho.

Florença

Sob a proteção dos Médicis, que governavam Florença, o Renascimento Italiano produziu suas primeiras obras de destaque. O aperfeiçoamento da técnica da perspectiva, a importância da paisagem e a precisão do desenho foram as contribuições mais significativas dos pintores florentinos. Destacam-se nesse período, conhecido como Quattrocento (ou seja, o século XV), Masaccio, Mantegna e Botticeffi.

Roma

O apogeu do Renascimento em Roma deu-se no século XVI (que os italianos chamam de Cinquecento), quando a Cidade Eterna, graças ao mecenato papal de Júlio II e Leão X, superou Florença.

Miguel Ângelo (Michelangelo Buonarroti), um dos maiores escultores de todos os tempos, foi também pintor e arquiteto. Começou sua carreira em Florença, sob os Médicis; em seguida transferiu-se para Roma, onde serviu a seis papas (seu principal protetor foi Júlio II).

Também em Roma, Rafael procurou transmitir em suas pinturas a calma e a serenidade, contrapondo-se ao vigor patético e ao sentido trágico de Miguel Ângelo.

Veneza e Milão

Em Veneza viveu um grupo de pintores (Beilini, Tidano, Veronese, Tintoretto) que salientaram a luz e as cores brilhantes e contrastantes.

Leonardo Da Vinci, o mais completo gênio de seu tempo, produziu pinturas notáveis, entre elas a Mona Lisa (ou Gioconda) e a Santa Ceia. Embora nascido em Florença, viveu grande parte de sua vida em Milão; morreu na França, como protegido do rei Francisco I.

Arquitetura

O progresso da arquitetura durante o Renascimento Italiano foi admirável. A construção de palácios, igrejas e monumentos inspirava-se na Antigüidade, cabendo aos arquitetos renascentistas (Bramante, Vignole, Paliadio) adaptar o estilo clássico às necessidades da época. Colunas, frontões e cúpulas tornaram-se elementos essenciais da nova arquitetura. A construção mais grandiosa do Renascimento foi a Basílica de São Pedro, projetada por Bramante, mas cuja cúpula, de enormes dimensões, é obra de Miguel Ângelo.

O Renascimento Artístico fora da Itália

Da Itália, o Renascimento difundiu-se para outros países, adquirindo em cada um deles características próprias. Na França, os arquitetos Lescot e Delorme construíram belos castelos às margens do Rio Loire. Entre os escultores, destacaram-se Goujon e Pilon. A inclinação de reis e aristocratas franceses para o luxo estimulou a arte decorativa.

Michelangelo foi considerado o maior gênio do Renascimento Artístico, destacando-se entre suas obras a escultura de Moisés.

Nos Países Baixos, Brueghel mostrou em suas pinturas as paisagens e os costumes de sua terra. Na Alemanha, Holbein retratou alguns dos personagens mais importantes de seu tempo; e Dürer produziu gravuras que ainda hoje causam profunda impressão. Na Espanha, El Greco pintou cenas religiosas com dramático misticismo.

A Renascença também se fez sentir no campo musical, inclusive adaptando a música religiosa medieval às novas formas de expressão instrumental. O principal compositor renascentista foi o italiano Palestrina.


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o