Peixes

Existem mais peixes no mundo em termos de número de espécies ou de indivíduos do que animais de qualquer outro grupo de vertebrado. Seu número total de indivíduos supera a soma de todos os indivíduos de todas as espécies vertebradas juntas, o que não deve causar surpresa uma vez que quase 80% da superfície da Terra é coberta por água.

Os peixes podem ser classificados em quatro classes:

  • Agnatha: peixes desprovidos de mandíbula como ciclóstomos, lampréias e peixes-bruxa. Cerca de 50 espécies;
  • Placodermi: peixes primitivos com mandíbulas;
  • Chondrichthyes: peixes cartilaginosos como os tubarões, raias e quimeras. Cerca de 530 espécies;
  • Osteichthyes: peixes ósseos ou peixes de nadadeiras raiadas. Cerca de 20.000 espécies.

Como grupo, os peixes apresentam tamanhos bastantes variados. O maior é o tubarão baleia, Rhineodon typus, que pode atingir mais de quinze metros de comprimento. O menor peixe conhecido é uma espécie de gobião encontrada nas Ilhas Filipinas, Pandaka pygmea, com um pouco mais de oito milímetros de comprimento.

A maioria dos peixes se encontra no mar, sendo chamadas de peixes marinhos, mas há muitas espécies que são encontradas na água doce. Quando estas são estritamente confinadas à água doce recebem a denominação de peixes primários de água doce. Outras espécies podem penetrar no mar ou em água salobra, por curtos períodos de tempo, e são chamadas de peixes secundários de água doce. Existem ainda, as espécies diádromas, que migram regularmente entre a água doce e salgada, em certos períodos de seu ciclo de vida, tais como o salmão do Pacífico e as enguias de água doce. Estima-se que 58,2% das espécies viventes de peixes são marinhas e 41,8% são de água doce. Destas, 33,1% são primárias, 8,1% são secundárias e 0,6% são espécies diádromas.

De todas estas espécies de peixes, cerca de 400 tem sido tradicionalmente mantidas em aquários e tanques como animais de estimação, sendo alguns acompanhado a própria história do mundo ocidental como no caso do Carassius auratus, o Kingio ou "peixinho dourado" que teve sua primeira citação de coloração vermelha no ano de 970. A sua criação era comum na China em 1500, sendo levados para Portugal algumas vezes durante o século seguinte e para a Holanda em 1728, tornando-se atualmente um dos mais populares peixes mantidos em aquários em todo o mundo.

SISTEMA CIRCULATÓRIO

O sistema circulatório dos peixes é essencialmente um sistema simples, em que o sangue não oxigenado passa pelo coração. Daí, ele é bombeado para as brânquias, oxigenado e então, distribuído para para o corpo.

O coração possui quatro câmaras, mas somente duas delas (o átrio e o ventrículo) correspondem às quatro câmaras (átrios pares e ventrículos pares) dos vertebrados superiores. A primeira câmara do coração de um peixe, ou câmara receptora, é chamada de seio venoso. Tem uma parede fina como a câmara seguinte, o átrio, para qual o sangue passa. Do átrio, o sangue passa para o ventrículo, que tem paredes espessas, e é bombeado para fora, passando do cone arterioso para a aorta ventral. O sangue da aorta ventral vai para a região branquial para ser oxigenado, passando pelos vasos brânquiais aferentes, depois disso, sai das brânquias através das alças coletoras eferentes e vai para a aorta dorsal.

O sistema venoso é constituído pela veia cardinal comum, que entra no seio venoso de cada lado do corpo do peixe, sendo constituída pela fusão das cardinais anteriores e posteriores. O sangue da cabeça é coletado pelas cardinais anteriores e o sangue dos rins e das gônadas é coletado pelas cardinais posteriores. As veias abdominais laterais pares, que recebem o sangue da parede do corpo e dos apêndices pares, também entram na veias cardinais comuns.

O sistema porta-renal é formado pela veia caudal e pelas duas veias porta-renais, situadas lateralmente aos rins. O sangue da região caudal passa da veia caudal para as veias porta-renais e entra nos capilares dos rins.

O sistema porta-hepático coleta o sangue do estômago e do intestino e devolve-o ao fígado, de onde, depois de atravessar uma série de sinusóides, ele passa para o seio venoso por meio das veias hepáticas pares.


SISTEMA RESPIRATÓRIO

O sistema respiratório com brânquias internas é uma característica dos peixes. As brânquia formadas por lamelas branquiais são constituídas por pregas finas, recobertas por epitélio respiratório que se situa sobre redes vasculares ligadas aos arcos aórticos, de modo que o dióxido de carbono do sangue pode ser trocado por oxigênio dissolvido na água. Estas trocas gasosas ocorrem durante os movimentos de bombeamento da água por ação muscular em dois momentos: expansão da cavidade oro-faringea com aspiração de água ,e num segundo momento, abertura dos ossos operculares liberando a passagem da água.

A quantidade de oxigênio disponível na água é 20 vezes menor do que a disponível no ar atmosférico (1 litro de ar = 210 mmO2 , e 1 litro de água = 10,29 mmO2). O aumento da temperatura diminui a solubilidade do oxigênio na água, trazendo problemas de anóxia para os peixes de regiões tropicais, onde o aumento de temperatura da água também aumenta o seu metabolismo

Na maioria dos peixes ósseos, um pulmão primitivo transformou-se numa bexiga natatória ou órgão hidrostático, que pode ou não estar ligado ao esôfago por meio de uma conexão dorsal. Por intermédio de glândulas, a quantidade de gás na bexiga natatória pode ser aumentada ou diminuída, de modo a manter o corpo em vários níveis dentro da água.


LOCOMOÇÃO

A locomoção dos peixes é feita a partir dos movimentos de suas nadadeiras. Geralmente existem nadadeiras pares peitorais e pélvicas, uma ou duas nadadeiras dorsais medianas ímpares, uma nadadeira anal ventral mediana e uma nadadeira caudal.

Por: Mislena Miguez


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

© Todos os direitos reservados à Cola da Web.com
Siga-nos:
O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.