Tecido Epitelial

Há dois tipos básicos de tecidos epiteliais, o tecido epitelial de revestimento (epitélio), que cobre as superfícies externas e internas do corpo, e o tecido epitelial glandular ou de secreção, originado do próprio epitélio, e que vai formar as glândulas.

Funções:

• Proteção contra a abrasão e agressão.
Absorção de substâncias como fazem, por exemplo, as células intestinais.
Secreção de muco, hormônios e outras substâncias.
Sensorial, detectar as sensações através de terminações e corpúsculos do tecido nervoso.

Tecido epitelial


Revestimento

O tecido epitelial de revestimento caracteriza-se por apresentar pequena quantidade de matriz ou substância extracelular, apresentando suas células justapostas, ou seja, bem próximas umas das outras, geralmente ligadas por grande número de desmossomos, que são estruturas proteicas e têm por função aumentar a união entre duas células vizinhas.

A nutrição do tecido epitelial é feita por difusão a partir do tecido conjuntivo adjacente pela chamada membrana basal, que se localiza logo abaixo do epitélio, já que este é um tecido avascularizado, ou seja, sem vasos sanguíneos entre suas células. Os epitélios são classificados de acordo com o número de camadas celulares e pela forma de suas células.

Tecido epitelial do intestino

Tecido epitelial de revestimento simples da mucosa intestinal

Simples ou uniestratificado

O tecido epitelial simples é formado por uma única camada de células que ficam repousando sobre a membrana basal. Ele é encontrado, por exemplo, no endotélio (revestimento interno dos vasos sanguíneos), sendo este formado por células achatadas também chamadas de pavimentosas. Também ocorre na maior parte do revestimento interno do tubo digestório, sendo formadas por células alongadas ou cilíndricas, podendo apresentar microvilosidades na sua superfície.

Estratificado ou pluriestratificado

O tecido epitelial estratificado, ao contrário do simples, é formado por várias camadas de células sobre a membrana basal, sendo encontrado, por exemplo, na epiderme (camada superior da pele) no revestimento do esôfago e na uretra. Esse epitélio pode apresentar as últimas camadas de células mortas pela deposição de queratina, uma proteína que funciona como impermeabilizante e também dá maior resistência ao tecido.

Tecido epitelial estratificado

Tecido epitelial estratificado com deposição de queratina na parte superior da epiderme humana. Em azul a membrana basal.

Pseudo-estratificado

O epitélio pseudo-estratificado é constituído por uma única camada de células (simples), com alturas diferentes e por isso com núcleos em vários níveis, dando a falsa impressão de se tratar de mais de uma camada de células. Na verdade, uma análise mais detalhada mostra que todas as células estão em contato com a membrana basal. Esse epitélio pode ser observado no revestimento do sistema respiratório (fossas nasais, brônquios, traqueia) e nos órgãos reprodutores.

Tecido epitelial pseudo-estratificado

Figura esquemática do epitélio pseudo-estratificado, mostrando que todas as células encontram-se ligadas à membrana basal.

Por: Renan Bardine


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

© Todos os direitos reservados à Cola da Web.com
Siga-nos:
O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.