Home » Biologia » Fisiologia » Hormônios

Hormônios

Substância produzida pelos animais e vegetais para regular processos corporais, tais como o crescimento, o metabolismo, a reprodução e o funcionamento dos diversos órgãos, nos animais, os hormônios são segregados pelas glândulas endócrinas diretamente no sangue.

Há um equilíbrio dinâmico entre os diferentes hormônios, que produzem seus efeitos em concentrações muito pequenas. Sua distribuição pela corrente sanguínea é mais lenta do que uma reação nervosa, mas mantém-se por um período mais prolongado. Os órgãos principais envolvidos na produção de hormônios são o hipotálamo, a hipófise, a tireóide, a glândula supra-renal, o pâncreas, a paratireóide, as gônadas, a placenta e, em certos casos, a mucosa do intestino delgado.

A hipófise segrega, entre outros, a prolactina, o hormônio estimulante dos melanócitos e a oxicitocina. O hormônio produzido pela tireóide estimula o metabolismo geral e o secretado pela paratireóide controla a concentração de cálcio e fósforo no sangue. O pâncreas segrega pelo menos dois hormônios, a insulina e o glucagon, que regulam o metabolismo dos carboidratos. As glândulas supra-renais contêm hormônios que controlam a concentração de sais e de água nos líquidos corporais e outros que afetam os caracteres sexuais secundários. Produzem ainda adrenalina. As gônadas secretam hormônios que controlam o desenvolvimento sexual e os diversos processos implicados na reprodução. A membrana mucosa do intestino delgado produz um grupo especial de hormônios em uma fase da digestão.

A deficiência ou excesso de qualquer hormônio altera o equilíbrio químico, essencial à saúde, ao crescimento normal e, em casos extremos, à vida.
 

As Glândulas e seus hormônios

Hipófise

A hipófise, chamada a maestra das glândulas endócrinas, segrega hormônios que controlam a atividade de outras glândulas endócrinas e regulam vários processos biológicos. Suas secreções incluem o hormônio do crescimento (que estimula a atividade celular nos ossos, cartilagem e outros tecidos estruturais); o hormônio estimulante da tireóide (que faz com que a tireóide libere hormônios reguladores do metabolismo); o hormônio antidiurético (que induz o rim a excretar menos água na urina); os hormônios estimulantes das gônadas e a prolactina (que estimula a produção do leite e o desenvolvimento das mamas nas fêmeas). A hipófise é regulada, tanto de forma neuronal como hormonal, pelo hipotálamo, situado no cérebro.

Tireóide

Tireóide, glândula endócrina encontrada em quase todos os vertebrados e localizada na parte anterior e em cada lado da traquéia (ver Sistema endócrino). Segrega um hormônio que controla o metabolismo e o crescimento. Acumula cerca de 25% do total de iodo do organismo.

A glândula tireóide humana é um órgão de cor entre castanho e vermelho claro, com dois lóbulos ligados por um istmo. Os dois hormônios tireoidianos são tiroxina e triiodotironina.

Supra-renais

Glândula supra-renal, órgão vital situado sobre a extremidade superior de cada rim nos seres humanos. As duas partes da glândula — a porção interna ou medula e a externa ou córtex — são órgãos endócrinos independentes.

A medula secreta o hormônio adrenalina e o córtex segrega a hidrocortisona e a corticosterona, que regulam o metabolismo das proteínas, carboidratos e gorduras.

Pâncreas

Pâncreas, glândula sólida localizada transversalmente sobre a parede posterior do abdome. Produz uma secreção exócrina e uma endócrina. A primeira é composta por um conjunto de enzimas, liberadas no intestino para ajudar a digestão, a segunda é a insulina. Quando esta não é produzida em quantidades suficientes, dá origem a uma diabetes.

Testículos

Androgênio, termo que engloba os hormônios sexuais masculinos, substâncias que induzem e mantêm as características sexuais secundárias nos homens. Os principais androgênios são a testosterona e a androsterona. Encontrados nos testículos e nas glândulas supra-renais, aonde são produzidos, circulam no sangue e são excretados na urina.

Com a produção iniciada na puberdade, a função principal dos androgênios é tanto a estimulação das características sexuais secundárias, como o desenvolvimento dos órgãos genitais, o amadurecimento do esperma, o crescimento dos pelos corporais e as mudanças na laringe que tornam a voz mais grave. Durante o desenvolvimento masculino, intervêm no aumento da massa muscular e de tecido ósseo. Para os hormônios sexuais femininos relacionados.

Testosterona, principal hormônio masculino ou androgênio; é produzido nos testículos por influência do hormônio luteinizante segregado pela hipófise.

A testosterona estimula a formação de espermatozóides e o surgimento dos caracteres sexuais secundários masculinos depois da puberdade.

Ovários

Estrogênio, grupo de hormônios esteróides envolvidos no desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários da mulher, na regulação do ciclo menstrual e da ovulação e na gravidez. Também recebe o nome de estrógeno.

Nas mulheres, são sintetizados nos ovários, na placenta (durante a gestação) e na glândula supra-renal. Na puberdade, o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários femininos deve-se, em parte, à ausência de testosterona, mas também é causado pela produção de pequenas quantidades de estrógenos.

Durante o ciclo menstrual, a variação dos níveis de estrógenos influi no desenvolvimento, a cada mês, do óvulo no ovário, no controle da ovulação e na proliferação do revestimento uterino (endométrio), que precede ao sangramento mensal (veja Menstruação). O estrógeno controla ainda a quantidade de muco segregada pelas glândulas cervicais que existem no colo do útero ou cérvix. Durante a gravidez, o estrógeno é responsável pelo crescimento do útero e do trato genital inferior e pelo desenvolvimento do sistema de ductos (que produzem o leite) nas mamas.

Os principais hormônios

  • TSH. Produzido pela hipófise, estimula a produção de tiroxina pela tireoide.
  • ACTH. Hormônio hipofisário que regula a atividade do córtex das glândulas suprarrenais.
  • GH. Hormônio hipofisário que estimula o crescimento.
  • FSH e LH. Hormônios hipofisários que estimulam a secreção de testosterona nos testículos e a maturação de gametas neles e nos ovários.
  • Prolactina. Hipofisário. Estimula a produção de leite nas mamas.
  • Tiroxina. Tireoide. Ativa o metabolismo celular.
  • Calcitonina. Tireoide. Diminui a concentração de cálcio no sangue.
  • Paratormônio. Paratireoides. Aumenta a concentração de cálcio no sangue.
  • Glicocorticoides. Córtex das suprarrenais. Ativam a produção de glicose a partir das reservas.
  • Noradrenalina. Medula das suprarrenais. Ativa as respostas em situações de perigo.
  • Insulina. Pâncreas. Diminui a concentração de glicose no sangue.
  • Glucagon. Pâncreas. Aumenta a concentração de glicose no sangue.
  • Testosterona. Testículos. Ativa o desenvolvimento do sistema genital masculino e dos caracteres sexuais secundários.
  • Estrógenos. Ovários. Ativam o desenvolvimento do sistema genital feminino e dos caracteres sexuais secundários.
  • Progesterona. Ovários. Ativa o desenvolvimento da parede do útero, contribuindo para a instalação do embrião.

Por: Renan Bardine

 
Veja também:



Comente!

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o