Cãimbras

A maioria dos nadadores ou praticantes de hidroginástica já experimentou cãimbras, seja nos pés, pernas ou braços. O estado que é espontâneo e extremamente doloroso, acontece pela contração de um ou de diversos músculos. As cãimbras podem aparecer por nenhuma razão aparente e afeta a ambos, os condicionados e os não condicionados fisicamente. Ela se manifesta após a utilização prolongada de um determinado músculo ou grupo de músculos.

O melhor método de se aliviar a contração dolorosa é estender o músculo (geralmente fazendo o movimento contrário do que a cãimbra está puxando), exemplo: se for na panturrilha, apoiar o pé na parede ou ter alguém empurrando os dedos em direção aos joelhos, para tentar alongar o músculo. Massagear ou friccionar firmemente a região algumas vezes também ajuda.

Cãimbras

A cãimbra ainda é objeto de estudo, mas é certo que o espasmo é de origem nervosa ou neuromuscular. Experimentos de laboratórios têm mostrado que um músculo isolado, levado a “hiperencurtamento”, permanece no estado de contração por algum tempo, a menos que seja forçado a se estender novamente. Esta situação está intimamente relacionada a câimbra.

Segundo o Dr. Raimundo Marques Nascimento, Cardiologista e Presidente do Sociedade Mineira de Cardiologia, para pessoas que costumam ter cãimbras nos exercícios recomendam-se a ingestão de água de coco ou uma banana antes da prática de exercícios, para minimizar deficiências de potássio no organismo.

Autoria: Paulo César de Souza