Home » Português » Fonemas

Fonemas

Conceito de fonema

Fonemas são as entidades capazes de estabelecer distinção entre as palavras.
Exemplos: casa/capa, muro/mudo, dia/tia

A troca de um único fonema determina o surgimento de outra palavra ou um som sem sentido.O fonema se manifesta no som produzido e é registrado pela letra, é representado graficamente por ela. O fonema /z/, por exemplo, pode ser representado por várias letras: z (fazenda), x (exagerado), s (mesa).


Aparelho fonador

Os sons da fala são produzidos pelo aparelho fonador. O aparelho fonador é constituído de:

        *  pulmões
        *  brônquios e traquéia
        *  laringe
        *  glote
        *  cordas vocais
        *  faringe
        *  úvula
        *  boca e órgãos anexos
        *  fossas nasais

Classificação das vogais

1- Quanto à zona de articulação

A zona de articulação está relacionada com a região da boca onde as vogais são articuladas.

    a- média é articulada com a língua abaixada, quase em repouso.Ex.: a (pasta)

    b- anteriores  são articuladas com a língua elevada em direção ao palato duro, próximo ao dentes.Ex.: é (pé ), ê (dedo ), i (botina )

    c- posteriores são articuladas quando a língua se dirige ao palato mole.Ex.: ó (pó), ô (lobo), u ( resumo)

2- Quanto ao papel das cavidades bucal e nasal

A corrente de ar pode passar só pela boca ( orais) ou simultaneamente pela boca e fossas nasais ( nasais).

    a- orais: (pata), (sapé), (veia), (vila), (sol), (aborto), (fluxo)

    b- nasais: (fã), (tempo), (cinto), (sombrio), (fundo)

3- Quanto à intensidade

A intensidade está relacionada com a tonicidade da vogal.

    a- tônicas: café, cama

    b- átonas: massa, bote

4- Quanto ao timbre

O timbre está relacionado com a abertura da boca

    a- abertas: (sapo), (neve), (bola)

    b- fechadas: ê (mesa), ô (domador), i (bico), u (útero) e todas as nasais

    c- reduzidas: são as vogais reduzidas no timbre já que são vogais átonas (orais ou nasais, finais ou internas). Exemplos: (cara, cantei)


Classificação das consoantes

As consoantes são classificadas de acordo com quatro critérios:

1- modo de articulação: é a forma pela qual as consoantes são articuladas.Quanto ao modo de articulação, as consoantes podem ser oclusivas ou constritivas.

      a- Nas oclusivas existe um bloqueio total do ar.

       b- Nas constritivas existe um bloqueio parcial do ar.

2- ponto de articulação: é o lugar onde a corrente de ar é articulada (lábios, dentes, palato. . .) De acordo com o ponto onde é articulada, as consoantes são classificadas em:

       a- bilabiais- lábios + lábios.

       b- labiodentais- lábios + dentes superiores.

       c- linguodentais- língua + dentes superiores

       d- alveolares- língua + alvéolos dos dentes.

       e-  palatais- dorso do língua + céu da boca

       f- velares- parte superior da língua + palato mole

3- função das cordas vocais: se a cordas vocais  vibrarem, a consoante será sonora; no caso contrário, a consoante será surda.

4- função das cavidades bucal e nasal: caso o ar saia somente pela boca, as consoantes serão orais; se sair também pelas  fossas nasais, as consoantes serão nasais.

 
QUADRO DAS CONSOANTES

Quadro das consoantes

Dígrafos

É a união de duas letras representando um só fonema.Observe que no caso dos dígrafos não há correspondência direta entre o número de letras e o número de fonemas.

* Dígrafos que desempenham a função de consoantes: ch (chuva), lh (molho), nh(unha), rr(carro) e outros
* Dígrafos que desempenham a função de vogais nasais: am (campo), en (bento), om (tombo) e outros


Classificação dos fonemas

Os fonemas da língua portuguesa classificam-se em vogais, semivogais e consoantes.

Vogais: são fonemas pronunciados sem obstáculo à passagem de ar, chegando livremente ao exterior. Exemplos: pato, bota

Semivogais: são os fonemas que se juntam a uma vogal, formando com esta uma só sílaba: Exemplos: couro, baile. Observe que só os fonemas /i/ e /u/ átonos funcionam como semivogais. Para que não sejam confundidos com as vogais i e u serão representados por [y] e [w] e chamados respectivamente de iode e vau.

Consoantes: são fonemas produzidos mediante a resistência que os órgãos bucais (língua, dentes, lábios) opõem à passagem de ar.
Exemplos: caderno, lâmpada.

Encontros vocálicos

Há três tipos de encontros vocálicos: ditongo, hiato e tritongo.

Ditongo: é a junção de uma vogal + uma semivogal (ditongo decrescente), ou vice-versa (ditongo crescente), na mesma sílaba. Ex.: noite (ditongo decrescente), quase (ditongo crescente).

Hiato: é junção de duas vogais pronunciadas separadamente formando sílabas distintas.
              Ex.:saída, coelho

Tritongo: é a junção de semivogal + vogal + semivogal, formando uma só sílaba. Ex.: Paraguai, argüiu.

Encontros consonantais

Quando existe uma seqüência de duas ou mais consoantes em uma mesma palavra, denominamos essa seqüência de encontro consonantal.

O encontro pode acorrer:

* na mesma sílaba: cla-ri-da-de, fri-tu-ra, am-plo.
* em sílabas diferentes: af-ta, com-pul-só-rio

Autoria: Rui Marin Daher


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

© Todos os direitos reservados à Cola da Web.com
Siga-nos:
O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.