Home Resumos de Livros > A Morte do Lidador – Alexandre Herculano

A Morte do Lidador – Alexandre Herculano

A obra “A Morte do Lidador”, escrita por Alexandre Herculano (1810 – 1877), possui certa semelhança com a chamada epopeia. A história se passa durante a invasão árabe à Península Ibérica, um dos temas favoritos do autor. Ele mostra a luta dos cristãos para expulsar os mouros (muçulmanos).

Nesta e em outras obras Alexandre Herculano dá um grande teor histórico sendo considerado inclusive o introdutor e desenvolvedor da narrativa histórica em Portugal. Em seus enredos ele acaba mostrando seu lado nacionalista. Publicou diversas narrativas, lendas, contos e novelas dedicados a temas históricos.

Em “A Morte do Lidador”, o personagem principal o cavaleiro Gonçalo Mendes da Maia, possui integridade e bom caráter, e assim como os heróis épicos das epopeias, ele não possui vícios e tem uma personalidade exemplar. É um modelo de herói, que merece orgulho, e que possui o objetivo de trazer triunfo a sua pátria, povo e reino.

Resumo de A Morte do Lidador

Livro A Morte do LidadorA narrativa de “A Morte do Lidador” se passa em julho de 1770. O Lidador (combatente) personagem central e título do livro é Gonçalo Mendes da Maia, um cavaleiro que foi o escolhido do rei para proteger a fronteira da cidade de Beja. Ele possui 95 anos de idade, e 80 de batalha. O título de Lidador foi dado por merecimento, ao 15 anos de idade Gonçalo Mendes já havia entrado para a carreira militar, e com 25 anos já havia conquistado a denominação honorífica de cavaleiro. Sua coragem e audácia foram também o motivo do título.

Quando foi lidada a missão de defender a fronteira de Beja, ele decidiu comemorar seu aniversario realizando uma proeza digna de um cristão: reconquistar as terras dos invasores mouros. Ele foi alertado pelo cavaleiro Mem Moniz que os mouros tinham um número maior de soldados, e questionou se seria uma boa ideia. O Lidador mostrou sua coragem, e disse que apenas aqueles que tinham também deveriam segui-lo.

Ele e apenas um pequeno grupo de cavaleiros iniciaram a batalha, e um dos mouros fere o Lidador. Em uma nova batalha, onde os mouros receberam reforços, o Lidador consegue matar um dos líderes árabes e morre em seguida. Enquanto isso um dos cavaleiros português mata outro líder dos mouros, então os invasores fogem. Assim, mil soldados mouros fogem dos 70 portugueses porque seus líderes morrem.