Home Astronomia > Teoria do Big Bang

Teoria do Big Bang

Uma das teorias mais aceitas para explicar a origem do Universo é conhecida como Big Bang.

Publicidade

Em 1929, o astrônomo americano Edwin Hubble (1889-1953) observou que a luz emitida por outras galáxias apresentava um deslocamento de tonalidade para o vermelho.

Sabendo que as luzes emitidas por objetos luminosos que se afastam têm aspecto mais avermelhado, ele concluiu que as galáxias estariam se afastando umas das outras. Portanto, há muito tempo, elas deviam estar bastante próximas.

Posteriormente, outros estudos descobriram que, além de se afastarem uma das outras, as velocidades de afastamento das galáxias estão sendo aceleradas.

Explicação da expansão do universo.
A luz emitida por um objeto se propaga na forma de ondas.

Quando o objeto está se aproximando do observador, as ondas de luz se comportam como no esquema A, tendendo para o azul. Quando o objeto se afasta do observador, as ondas de luz parecem esticar um pouco, como no esquema B, tendendo para o vermelho.

Portanto, Edwin Hubble, ao verificar, por meio de um aparelho, que as luzes das galáxias tendiam para o avermelhado, concluiu que elas estariam se afastando.

As observações de Hubble contribuíram para reforçar a ideia da expansão do universo, originalmente proposta pelo padre belga Georges Lamaître em 1927. Vários modelos matemáticos surgiram então para descrever o movimento de afastamento das galáxias.

Após cerca de 20 anos de pesquisas e debates na área, concluiu-se, com a contribuição importante do astrônomo ucraniano George Gamow, que, antes da expansão do Universo, toda a energia devia estar em um único ponto, denominado singularidade.

O modelo matemático atual que descreve a expansão do Universo foi denominado teoria do Big Bang ou modelo do Big Bang. Foi uma grande revolução de pensamento na época, porque, até o começo do século XX, supunhase que o Universo era estático.

O termo Big Bang (“grande explosão”) foi proposto ironicamente pelo astrônomo inglês Fred Hoyle durante um programa de rádio da BBC, em 1949, pois ele e outros cientistas defendiam a teoria de um universo estático. No entanto, esse termo pode causar confusão, pois a teoria não fala em explosão, mas numa expansão muito brusca do universo, como um balão sendo inflado rapidamente.

Sendo assim, o termo “explosão” deve ser entendido no sentido de “expansão muito rápida”. Atualmente, alguns estudos sugerem que o universo tenha aproximadamente 13,7 bilhões de anos.

Representação da teoria do Big Bang.

Na imagem acima está a representação esquemática da teoria do Big Bang, que propõe que toda a energia estava concentrada num único ponto, extremamente pequeno e quente, o qual se expandiu originando todo o Universo.

Referência:

  1. Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas, “O Livro de Ouro do Universo“, Ediouro, 2000.
  2. Drees, Willem B., “Beyond the big bang: quantum cosmologies and God“, 1990.
  3. Créditos imagem: NASA / WMAP SCIENCE TEAM

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: