Curiosidades

Stonehenge

Stonehenge atrai milhares de pessoas todos os anos. Curiosos, cientistas e arqueólogos vão à Inglaterra para ver, estudar e tentar entender como tudo aquilo foi criado e qual era a função do monumento. Por enquanto, não há nenhum dado que aponte a origem do lugar.

O que é?

Stonehenge é um sítio arqueológico que fica em Salisbury, no condado de Wiltshire, na Inglaterra. É composto por blocos de pedra, posicionados em círculo e que começaram a ser construídos na Idade do Bronze, por volta do ano 3000 a.C.

Sua construção passou por três etapas: na primeira, foi cavado um fosso circular e 56 covas que foram preenchidas com postes de madeira; na segunda, entre 2950 e 2400 a.C., o centro da construção começou a ser preenchido com toras de madeira; e apenas depois de 2400 a.C., na terceira etapa, que as pedras foram colocadas. Cada uma tinha em média 4 toneladas.

Foto das pedras de Stonehenge ao por do sol.

Origem

A origem de sua construção é desconhecida. Não se sabe o motivo exato do porquê Stonehenge foi construído; não há registros de sua construção e são muitas as lendas e suposições que o envolvem. Alguns dizem que foi construída por feiticeiros, deuses e gigantes. Os últimos seriam responsáveis por carregar as pedras que compõem sua estrutura.

Os possíveis motivos de sua construção são relacionados a um templo de cura, um lugar para o estudo da astronomia ou um local criado para rituais. Arqueólogos e cientistas de várias partes do mundo vão até Stonehenge para tentar desvendar o mistério que cerca sua origem.

Há alguns anos foi descoberto, a mais ou menos 5 km de Stonehenge, o túmulo de um arqueiro. A partir de estudos, foi concluído que esse homem era alguém poderoso e rico e que possuía diversas doenças. Os cientistas e arqueólogos acreditam que ele tenha alguma ligação com Stonehenge, e que ele possa ter ido até lá para ser curado.

Astronomia

Em 1960 foi descoberto o sentido astronômico da posição das pedras de Stonehenge. É possível determinar com precisão eventos celestes como solstícios, equinócios e as declinações da lua.

Para isso, é necessário que a pessoa se posicione no lugar exato entre as pedras e observe na direção certa.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: