Home Economia > Teoria do valor-trabalho de Adam Smith

Teoria do valor-trabalho de Adam Smith

A teoria do valor-trabalho é o  reconhecimento de que em todas as sociedades, o processo de produção pode ser reduzido a uma série de esforços humanos.

Publicidade

Geralmente os seres humanos não conseguem sobreviver sem se esforças para transformar o ambiente  natural de uma forma que lhes seja mais conveniente. O ponto de partida da teoria de Adam Smith foi enfatizado da seguinte maneira: O trabalho era o primeiro preço, o dinheiro da compra inicial que era pago por todas as coisas. Assim,  Smith afirmou que o pré-requisito para qualquer mercadoria ter valor era que ela fosse produto do trabalho humano.

Smith conclui que o valor do produto era a soma de três componentes: o salário, os lucros e os aluguéis.

Como os lucros e os aluguéis tem que ser somado aos salários para a determinação dos preços, onde a teoria dos preços de Smith foi chamada de teoria da soma. Uma mera soma dos três componentes básicos para o preço.

Smith estabeleceu  distinção entre preço de mercado e preço natural. O preço de mercado era o verdadeiro preço da mercadoria e era determinado pelas forças da oferta e da procura. O preço natural era o preço ao qual a receita da venda fosse apenas suficiente para dar lucro, era o preço de equilíbrio determinado pelos custos de produção, mas estabelecido no mercado pelas forças da oferta e da procura.

Havia uma relação entre esses dois preços que era: o preço natural era o preço de equilíbrio determinado pelos custos de produção, mas estabelecido no mercado pelas forças da oferta e da procura.

Havia dois grandes pontos fracos na teoria dos preços de Smith:

Primeiramente os três componentes dos preços salários, lucros e aluguéis eram eles próprios preços ou derivavam de preços, uma teoria que explica os preços com base em outros preços não pode explicar os preços em geral.

Publicidade

Smith afirmava que o valor de uso e no valor de troca não estavam sistematicamente relacionados.

O segundo grande ponto fraco da teoria dos preços baseados no custo de produção de  Smith era que a teoria levava a conclusões sobre o nível geral de todos os preços, ou em outras palavras, sobre o poder aquisitivo da moeda, e não aos valores relativos de diferentes mercadorias. A melhor medida do valor  em sua opinião era quantidade de trabalho que qualquer mercadoria poderia oferecer numa troca.

Autoria: Palmiro Sartorelli Neto

Veja também: