Cordados

O grupo dos seres humanos, o dos vertebrados, está incluído no filo dos cordados, Alguns cordados mais primitivos têm pouca semelhança externa com os vertebrados.

O grupo dos cordados

Os cordados são animais que apresentam as seguintes características:

  • Têm uma notocorda, que é uma espécie de bastão flexível que percorre longitudinalmente o dorso do animal, Nos vertebrados, é substituída pela coluna vertebral.
  • Têm um cordão nervoso em posição dorsal, Na parte anterior, esse cordão se alarga e forma o cérebro.
  • Têm fendas na faringe; junto delas situam-se as brânquias dos peixes, Nos tetrápodes só se encontram nas primeiras fases embrionárias.
Cordados
Os cordados incluem três grupos principais, com diferentes graus de complexidade.

Os tunicados

Dentro deste grupo estão os cordados mais simples. Sua larva, que é livre-natante, apresenta notocorda, estrutura que é perdida quando alcança a idade adulta, E possível que essa larva seja parecida com um hipotético ancestral comum aos cordados.

Muitos tunicados, como as ascídias, são sésseis, Vivem fixos a um substrato filtrando partículas em suspensão graças às correntes de água que produzem. Outros, como as salpas, são muito pequenos e se agrupam em colônias gelatinosas que se arrastam com as correntes.

Os cefalocordados

Estes animais lembram, por seu aspecto, pequenos peixes, Enterram-se na areia e no lodo, próximo à costa. Como os tunicados, são filtradores e conservam a notocorda durante toda a vida.

Exemplo de um cefalocordado, o anfioxo.Os vertebrados

Os descendentes atuais dos vertebrados mais primitivos são as lampreias, que não apresentam mandíbulas. Caracterizam-se por ter uma abertura rodeada de dentes, com a qual se aderem à pele de outros animais, como peixes.

Os primeiros peixes verdadeiros, com mandíbulas, são os cartilaginosos, como os tubarões e as raias, Trata-se de um grupo muito antigo e com um grande êxito evolutivo, pois está no planeta há mais de 400 milhões de anos.

Os peixes ósseos são parentes dos cartilaginosos e formam um grupo mais diversificado. Encontram-se tanto no mar como na água doce. A maioria dos peixes pertence a um grupo chamado actinopterígios.

Existe um pequeno grupo, os sarcopterígios, que inclui peixes como o celacanto e os dipnoicos, que têm nadadeiras lobadas. A partir desse grupo, desenvolveu-se um tetrápode primitivo, que seria o antepassado comum dos anfíbios, por uma parte, e dos répteis e dos mamíferos, por outra.

Os répteis e os mamíferos descendem de um mesmo antepassado. Os répteis se diversificaram muitíssimo e originaram animais como os grandes répteis voadores (pterossauros) e nadadores (mosasauros, ictiosauros e plesiosauros), assim como os dinossauros. Os mamíferos, em contrapartida, eram um grupo de pequenos animais, parecidos com os roedores atuais.

Entre os répteis, um ramo se separou, e deu origem às tartarugas. Outro ramo gerou os lagartos e as serpentes, por um lado, e os crocodilos e os dinossauros, por outro. Os dinossauros estão extintos, mas deram origem a outro grupo, o das aves. Estas são descendentes diretas dos dinossauros.

Depois da extinção dos dinossauros, o grupo dos mamíferos se expandiu e se diversificou. Os mamíferos mais primitivos, dentre os que vivem atualmente, são os monotremados, que são ovíparos. Os marsupiais têm características mais complexas que os monotremados; não apresentam placenta e dão à luz filhotes pouco desenvolvidos. Por último, os mais complexos são os mamíferos placentários.

Veja também: