Proclamação da República

A Proclamação da República foi um levante militar que teve como conseqüência a derrubada da Monarquia no Brasil e a instauração de uma República Federativa Presidencialista. Dando fim à soberania do Imperador Dom Pedro II. É feita pelo marechal Deodoro da Fonseca no dia 15 de novembro de 1889, no Rio de Janeiro.

Antecedentes:

Alguns fatos colaboraram para a instauração da República. Dentre eles, podemos destacar um forte processo de industrialização e o crescimento da produção cafeicultora.

As classes urbanas, aliadas aos cafeicultores, buscavam ampliar a sua participação no poder com uma nova forma de governo. O republicanismo era uma boa pedida.

Um outro fator de grande importância foi o Militar. Eles saíram vitoriosos na Guerra do Paraguai, e ciente de sua importância na sociedade brasileira, buscaram o direito de optar nas decisões políticas do País. Como não foram ouvidos eles passaram a conspirar contra o império, se aproximando, também, do pensamento Republicano.

Devemos citar também a campanha abolicionista que estava crescente no período e divulgavam uma enorme propaganda contra o governo Imperial.

Assim podemos perceber algumas mudanças que já estavam presentes no dia a dia do Brasil monárquico.

Em 1850, a Lei Euzébio de Queiroz, que proibia o tráfico negreiro, provocou um encarecimento na mão de obra. E os grandes produtores, com toda certeza, desaprovaram tal medida.

Em 1870 os republicanos se organizaram em um Partido e publicaram suas idéias no Manifesto Republicano.

Desenrolar do fato:

Os militares começaram a se mobilizar contra os poderes amplos do imperador e logo em seguida a Igreja se voltou contra a Monarquia: Dom Pedro II pune dois lideres clericais que acataram ordens do Vaticano de punir os católicos que tinham ligações com a maçonaria. Como Dom Pedro II estava rodeado por maçons exigiu que a ordem Papal fosse descumprida.

O ano de 1888 marcou o fim da Escravidão, assinada a Lei Áurea pela Princesa Isabel, foi o último suspiro da Monarquia Brasileira. A Elite agrária brasileira não se conformava com remuneração do trabalhador. Dessa maneira cresceu uma vontade de que a mão de obra escrava retorna-se e com isso o apoio ao Imperador diminui. Por outro lado houve um aumento da simpatia por ideais Republicanos.

Um fator, tido como isolado, favoreceu o Golpe. A mudança de comando dentro do Ministério da Guerra serviu como motivação para Marechal Deodoro da Fonseca agrupar tropas no Rio de Janeiro e invadir o Ministério. Algumas fontes nos contam que os militares pretendiam, inicialmente, apenas interferir na escolha do novo Ministro. No entanto essa invasão serviu para dissolver o gabinete imperial. Ficando fácil de proclamar a República.

Proclamação da República

Podemos perceber então que a Igreja, a Elite, e os Militares, eram os principais pilares de sustentação do Império. Sem ter o apoio destes, Dom Pedro perdeu sua majestade e foi deposto. Em 15 de novembro 1889 o Golpe foi executado.

Por: Pedro Augusto Rezende Rodrigues

Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

© Todos os direitos reservados à Cola da Web.com
Siga-nos:
O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.