Corpo Humano

Pulmões

Cada um dos pulmões mede aproximadamente 25 centímetros de comprimento.

O pulmão direito é um pouco maior que o esquerdo, pois apresenta três partes (lobos ou lóbulos), enquanto o esquerdo possui apenas duas. Essa diferença ocorre porque entre os dois pulmões existe o mediastino, um espaço interior do tórax onde se encontra o coração, que fica ligeiramente voltado para a esquerda. Na porção interna dos lobos existe uma abertura por onde passam os brônquios, as artérias pulmonares e as veias pulmonares.

Os pulmões são revestidos externamente por duas membranas úmidas denominadas pleuras. A pleura interna ou visceral está em contato com os pulmões. Já a pleura externa ou parietal encontra-se ligada à parede do tórax. A umidade da pleura (o líquido pleural) possibilita o aumento e a diminuição do volume dos pulmões, sem qualquer contato entre si.

O movimento dos pulmões

O ato de respirar, ou seja, fazer entrar e sair o ar nos pulmões, normalmente é invo­luntário e automático.

Os pulmões se situam na cavidade torá­cica, protegidos pelas costelas e separados do abdome pelo diafragma, uma parede muscu­lar abaulada. Os pulmões não têm movimento próprio e, por isso, a respiração depende da ação do diafragma e dos músculos entre as costelas (chamados músculos intercostais).

Quando esses músculos se contraem, eles ampliam a cavidade torácica, diminuindo a pressão do ar dentro da caixa torácica. Isso faz os pulmões se expandirem e o ar entrar. Quando os músculos relaxam, o tórax se con­trai, empurrando o ar dos pulmões para fora.

Inspiração: os músculos intercostais se contraem, empurrando as costelas para cima, aumentando a caixa torácica.

Expiração: os músculos intercostais relaxam, deixando as costelas descerem ligeiramente, diminuindo a cavidade torácica.

Durante a inspiração, o ar oxigenado, ou seja, com grande quantidade de oxigênio, en­tra pelo nariz e chega até os pulmões. No inte­rior dos alvéolos, o oxigênio passa para o san­gue e é transportado para todas as partes do corpo. Por sua vez, o gás carbônico ou dióxido de carbono do sangue passa para os alvéolos.

Durante a expiração, o ar carregado de gás carbônico vai para o exterior.

Veja também: