Reinos

Vertebrados

Ainda que o grupo dos vertebrados não seja o maior em número de espécies, tem enorme importância, pois inclui os seres humanos e vários animais domésticos.

Características dos vertebrados

Os vertebrados são animais com simetria bilateral que se caracterizam por ter um esqueleto interno de osso e cartilagem; nos tubarões, porém, há apenas cartilagem. Esse esqueleto apresenta um eixo, a coluna vertebral, que protege a medula espinal, uma parte do sistema nervoso. Na parte anterior da coluna encontra-se o crânio, um estojo que protege o encéfalo.

Tipicamente, o corpo dos vertebrados é dividido em três partes: cabeça, tronco e cauda. O tronco, por sua vez, divide-se em tórax e abdome; ao tronco estão ligados os pares de extremidades.

Corpo dos vertebrados:

  • Cabeça. Nela encontram-se o cérebro e numerosos órgãos dos sentidos, especialmente olhos e pavilhão auricular.
  • Tronco. Contém a maior parte dos órgãos internos do animal, como o coração, o sistema digestório, os rins e o sistema genital.
  • Cauda. É formada pela última parte da coluna vertebral e sua série de músculos. Relaciona-se à locomoção.
  • Extremidades. Nos peixes são nadadeiras, ao passo que nos demais vertebrados são patas com dedos, embora em alguns grupos as patas tenham se transformado em nadadeiras ou asas.
Animais vertebrados
Animais que fazem parte do grupo dos vertebrados.

Classificação dos vertebrados

Os vertebrados são animais divididos em dois grupos: os Agnatos (do gre­go a, sem; gnathos, mandíbula) e os Gnatostomados (do grego gnathos, mandíbula; stoma, boca).

Agnatos

São vertebrados que não apresentam a mandíbula ou maxilar inferior. Es­ses animais eram abundantes nas eras geológicas passadas, mas atualmente são representados apenas pelas lampreias e feiticeiras. Como não apresentam mandíbula, a boca possui a forma de um funil, através da qual realiza movi­mentos de sucção para poderem se alimentar. Por isso, as lampreias são consi­deradas ectoparasitas de peixes, baleias e de outros animais marinhos. Já as feiticeiras alimentam-se de vermes marinhos e de pequenos peixes.

O corpo dos agnatos é longo e vermiforme, sem nadadeiras pares. A notocorda persiste durante toda a vida e o esqueleto é cartilaginoso.

Gnatostomados

São vertebrados mais evoluídos e com mandíbulas. O desenvolvimento das mandíbulas foi uma importantíssima inovação evolutiva nesses animais, pois essa estrutura é manipulada por músculos e associada a dentes. Desse modo, os gnatostomados primitivos puderam destacar com maior eficiência os peda­ços maiores de algas e de outros animais. Já os agnatos realizam somente a filtração, a sucção do alimento e a ingestão de invertebrados menores.

Portan­to, os animais mais eficientes na captura do alimento são os mandibulados, ou seja, os gnatostomados. Essa característica permitiu uma vantagem competitiva e, consequentemente, uma diversificação maior de espécies.

Entre os gnatostomados temos as seguintes classes:

  • Condrichthyes (peixes cartilaginosos – tubarão, arraia, cação).
  • Osteichthyes (peixes ósseos – tainha, salmão, piranha).
  • Amphibia (anfíbios – sapo, salamandra, cobra-cega). “
  • Reptilia (répteis – tartaruga, cobra, lagarto).
  • Aves (aves – coruja, avestruz, arara).
  • Mammalia (mamíferos – leopardo, macaco, golfinho).

Veja também: