Educação Física

Parkour

O parkour é uma atividade física francesa que vem ganhando cada vez mais adeptos em todo o mundo, e exige diversos movimentos como saltos, rolamentos e até mesmo escaladas, por exemplo.

O próprio nome dado à atividade (em francês, parcours, quer dizer percurso) remete ao seu objetivo principal, que é se deslocar de um ponto a outro, superando as barreiras e obstáculos que estiverem nesse trajeto. Esses obstáculos podem ser desde uma simples mureta até muros, escadarias e grandes vãos; assim, o ambiente urbano é o local ideal para esse tipo de prática.

Para praticar o parkour é preciso muito cuidado e atenção com a segurança, além de um bom preparo físico. Quanto mais atento a esses fatores for o praticante, menores são os riscos de acidentes e lesões.

Além disso, os movimentos realizados no parkour exigem muita técnica, e podem incluir, por exemplo, elementos da ginástica artística e rítmica, das artes marciais e de inúmeras outras práticas corporais, o que consequentemente traz inúmeros benefícios para seus praticantes, como melhora do equilíbrio, força, agilidade, entre outros.

Homem praticando parkour em um carro abandonado.
Os praticantes de parkour são chamados de traceur, palavra francesa que em português significa “traçador”, neste caso, alguém que traça rotas.

História

Surgimento do parkour

Inspirado no educador físico francês Georges Hebert (1875-1957) e no seu Método Natural de Educação Física, o também francês David Belle, nascido em 1973 no Sena Marítimo, na Normandia, desenvolveu a prática que hoje conhecemos como Parkour.

Devido a sua família e principalmente ao seu pai, David tinha forte ligação com o militarismo, e inspirado em técnicas de salvamento e fuga e com o apoio de amigos nos treinamentos, ele planejou e estruturou a prática hoje conhecida no mundo todo.

Parkour como esporte

O Reino Unido foi o primeiro país do mundo a reconhecer o parkour como um esporte, e esse reconhecimento pode ser acompanhado por outros países em breve.

Conhecido na Inglaterra como freerunning, por lá o Parkour tem muitos praticantes, e o intuito é desenvolver a modalidade cada vez mais, inclusive nas escolas.

A história do parkour no Brasil ainda está engatinhando, tendo a prática chegado ao país no início dos anos 2000, primeiramente nas cidades de São Paulo e na capital Brasília, depois se espalhando para grande parte do país.

Homem praticando parkour em uma escada.

Movimentos do parkour

Equilíbrio

É o ato do praticante se equilibrar em corrimões, barras, muros, muretas e outros locais que exijam essa capacidade física com mais precisão.

Rolamento

Rolamento simples com a intenção de amortecer a chegada ao solo e/ou amortecer a chegada ao solo e utilizá-lo para criar um impulso para a realização de outro movimento.

Salto para subir

Ação do praticante de superar um obstáculo saltando e utilizando principalmente os membros superiores. Também chamado de subida.

Salto a distância

Salto após um movimento de aceleração, de um ponto a outro, muitas vezes utilizado para superar vãos ou fendas, por exemplo, e que normalmente termina com um rolamento.

Salto de precisão

Salto estático de um ponto a outro, normalmente em pontos pequenos como bordas de muros, por exemplo.

Passagem de muros ou paredes

O praticante dá um impulso no muro ou na parede com os pés e se utiliza desse movimento para conseguir alcançar o topo, aí sim, com o apoio dos membros superiores, consegue transpassá-lo.

Desmonte

É a ação do praticante se soltar de um ponto em que esteja pendurado para cair em outro.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: