Home Geografia do Brasil > Zonas Litorâneas do Brasil

Zonas Litorâneas do Brasil

Faixa de terra emersa, banhada pelo mar, o litoral não é apenas a li­nha de contato entre o mar e a terra, mas sim a área de influência do mar em relação às variações das marés, das ondas e das correntes marinhas.

Publicidade

O Brasil possui uma das áreas litorâneas mais extensas do mundo – 7.367 km em linha contínua ou 9.198 km considerando-se os recortes geo­gráficos do litoral.

Voltada para o oceano Atlântico, a costa brasileira é pontilhada por vários tipos de paisagem – dunas, ilhas, baías, estuários, manguezais, costões rocho­sos e falésias – e ocupada por enorme variedade de animais e vegetais.

A costa brasileira pode ser dividida em 4 grandes zonas com feições geomorfológicas diferentes em cada parte do litoral.

A divisão em regiões do litoral brasileiro

Litoral amazônico – norte

Ocupa a faixa que vai do rio Oiapoque (AM) ao Ceará e se caracteriza por águas lamacentas. O clima é equato­rial – quente e semiúmido, com 4 a 5 meses secos -, tem­peratura média anual de 26 °C e pluviosidade entre 1.500 e 1.750 mm.

A vegetação típica de manguezais em relevo plano possui grande incidência de matas de várzeas de marés. Entre os rios Oiapoque e a baía de São Luís (MA o litoral é dominado pela vegetação de mangue favorecida pelos abundantes sedimentos trazidos pelai águas do rio Amazonas e pela amplitude das marés.

A fauna é caracterizada pela presença de jacarés, guarás _ muitas espécies de aves e crustáceos.

Litoral oriental – nordeste e leste

Começa no Ceará e vai até o Rio de Janeiro. Economicamente, desta­ca-se a faixa que abrange o litoral do Rio Grande do Norte e Ceará, com a produção de sal. O clima quente e os ventos fortes e constantes implicam forte evaporação e fazem do litoral potiguar a principal área salineira do Brasil (Mossoró, Macau e Areia Branca). No Recôncavo Baiano e no Rio de Janeiro, encontram-se as bacias petrolíferas.

O clima varia do tropical quente e úmido ao superúmido e semiárido, podendo apresentar de 4 a 5 meses secos, temperatura média anual entre 22 °C e 26 °C e pluviosidade entre 1.250 e 2.000 mm anuais. Caracterizado por vegetação de restinga, vários recifes calcários e arenitos, além de dunas, o litoral oriental é rico em lagunas. Em suas águas vivem o peixe-boi marinho,  tartarugas, espécies ameaçadas de extinção.

Litoral Sudeste

Estende-se de São Paulo a Santa Catarina, abrangendo parte da faixa mais densamente povoada e industrializa­da do país (que vem desde o Rio de Janeiro). O clima é tropical – quente e úmido, com 1 a 2 meses secos -, temperatura média anual entre 20 °C e 22 °C e pluviosidade entre 1.250 e 1.500 mm anuais.

Além da Mata Atlântica, devastada na serra, as matas de restingas são sua vegetação mais importante. O trecho é marcado pela presença de falésias, recifes, arenitos e praias de areia monazítica (mineral de cor marrom-escuro).

Publicidade

O litoral sudeste tem a costa recortada por inúmeras baías e enseadas, sendo do­minado pela serra do Mar. Esse trecho litorâneo é habita­do por espécies em extinção, como a preguiça-de-coleira e o sauá (mamífero primata).

Litoral Sul

Abrange toda a costa do Rio Grande do Sul. O clima é o subtropical – subquente e superúmido sem seca -, tem­peratura média anual entre 15 °C (inverno) e 20 °C (ve­rão), pluviosidade entre 60 e 2.000 mm anuais. É caracte­rizado pela presença de vegetação de banhados, restingas e dunas.

O litoral sul constitui-se de solos de areias quartzosas marinhas em vastas planícies ocupadas por formações vegetais que variam em função dos diferentes ambientes, especialmente em relação à salinidade. A faixa litorânea do sul é hábitat de um grande número de pás­saros, sendo também ponto de pouso de muitas aves mi­gratórias.

Por: Renan Bardine

Veja também: