Literatura

Realismo e Naturalismo

O Realismo surgiu na França em oposição ao Romantismo e influenciou muitos artistas de língua portuguesa. Enquanto os românticos estavam interessados no mundo interior subjetivo, os realistas centravam-se na objetividade do mundo exterior.

O Naturalismo é uma derivação do Realismo motivada pelo positivismo científico da época. O Naturalismo pretende dotar o Realismo de maior valor objetivo, analisando a conduta humana e social mediante as leis de herança, o influxo do meio ambiente e o método experimental.

O Realismo e o Naturalismo apresentam semelhanças e diferenças entre si. O primeiro retrata o homem interagindo com o meio social, e o segundo, o homem como produto desse meio.

Características do Realismo

Baseando-se nos procedimentos científicos, os autores realistas recorriam à observação como ponto de partida do processo criativo. O romance realista torna-se assim um documento social importante.

As obras literárias e artísticas deveriam retratar o seu momento presente. Assim, os personagens heroicos, a pátria idealizada, a mulher inatingível e o passado histórico, tão caros ao Romantismo, são agora relegados. A literatura realista autoproclama-se instrumento de transformação social e moral; retratar os problemas do presente é sua missão.

Os escritores realistas franceses propunham uma literatura antiburguesa, antimonárquica e anticlerical. Por meio de uma atitude racional e de uma postura crítica diante dos fatos, o artista deveria fazer um retrato fiel, objetivo e imparcial da sociedade da época. Suas metas eram a busca da verdade e a dissecação da sociedade burguesa. Assim, temas como a traição, o adultério, a dissimulação, a falta de ética e os jogos de interesses são recorrentes nas obras realistas. No brasil, os autores assumiram uma defesa clara do ideal republicano.

Autores e obras

A estética realista, que teve sua origem na França com o romance Madame Bovary (1857), de Flaubert, expandiu-se pela Europa e exerceu grande influência nos artistas de língua portuguesa. Em Portugal, os grandes nomes do Realismo foram Antero de Quental (1842-1891) e Cesário Verde (1855-1886), na poesia, e Eça de Queirós (1845-1900), na prosa. No Brasil, o maior destaque do Realismo foi o escritor Machado de Assis (1839-1908), além de Raul Pompeia (1863-1895).

Veja os principais romances do Realismo: O Crime do Padre Amaro, O Primo Basílio, A Ilustre Casa de RamiresDom CasmurroMemórias póstumas de Brás Cubas, Quincas BorbaEsaú e Jacó e Memorial de Aires.

Saiba mais:

Características do Naturalismo

Considerado um prolongamento do Realismo, o Naturalismo acrescenta à sua estética uma visão predominantemente cientificista da existência, assumindo os preceitos do evolucionismo, da hereditariedade biológica, do positivismo e da medicina experimental.

As principais características desse movimento são a radicalização dos conceitos desenvolvidos pelos realistas, o cientificismo exagerado e sua forte inclinação para temas de patologia social, como taras, adultério, homossexualidade, criminalidade etc.

As personagens são também animalizadas, tendo suas atitudes ou características físicas comparadas às de animais, como ocorre frequentemente em O cortiço.

A estética naturalista, portanto, propõe às obras literárias a função de representar o homem por uma visão determinista, ou seja, o meio, a herança genética, a fisiologia ou o momento influenciam o caráter e as atitudes da pessoa. Além disso, propõe uma análise social, psicológica e física de grupos marginalizados da sociedade, preferencialmente, tratando de questões como miséria, adultério, crimes, taras sexuais, exploração no trabalho etc.

Autores e obras

O francês Émile Zola (1840-1902) foi o autor da obra considerada o marco inicial da estética naturalista: Thérèse Raquin (1867). Essa publicação não só chocou a sociedade da época como causou polêmica imediata.

No Brasil, Aluísio Azevedo (1857-1913) é considerado o pioneiro do Naturalismo. Destacam-se também Adolfo Caminha (1867-1897), Júlio Ribeiro (1845-1890) e Inglês de Souza (1853-1918).

Veja os principais romances do Naturalismo: O Mulato, O CortiçoO Ateneu, Casa de pensão, A Carne e Bom-Crioulo.

As principais diferenças:

Realismo Naturalismo
Retrato Fiel do Personagem Visão determinista e mecanicista do homem
Lentidão Narrativa Cientificismo
Interpretação do Caráter Personagens patológicas
Materialização do amor Incorporação de termos científicos e profissionais
Determinismo e relação entre causa efeito Determinista, Evolucionista, Positivista
Veracidade  Instrumento de denúncia social
Detalhes Específicos  Análise, documentação e dissecação.

 Veja também: