Redação

Tipos de textos

Os tipos de textos são construções teóricas definidas pela composição linguística, que é: aspecto lexical, aspecto sintático, tempos verbais e relações lógicas. Isto é, a infraestrutura do texto.

Diferente dos gêneros textuais que são ilimitados e que se transformam de acordo com a comunicação humana, os tipos textuais se dividem em 5 categorias ou também chamadas de base temáticas: narrativo, argumentativo, expositivo, descritivo e injuntivo.

Baseando-se nos tipos apresentados e analisando suas principais características, compreende-se de que forma se organizam sequencialmente e dão origem a textos materializados em gêneros.

Texto descritivo

Consiste em retratar com palavras um ser, objeto, espaço ou uma cena. No caso de seres animados, a caracterização pode ser física e psicológica. As sequências descritivas predominam em alguns gêneros textuais, como perfis (de sites de namoro, por exemplo), anúncios classificados, retratos falados, guias turísticos etc.

Tipos de textos.

Nesse tipo de texto praticamente não há ação e o tempo mantém-se estagnado. Predominam os substantivos, adjetivos e verbos de ligação. A maioria das sequências descritivas é dependente de sequências narrativas.

Num texto literário, as sequências descritivas são responsáveis por dar vida às personagens, tornando-as verossímeis e capazes de realizar as ações intrinsecamente relacionadas à sua personalidade e ao caráter. Em algumas obras, sequências descritivas ganham ainda mais importância, pois não caracterizam apenas personagens, mas dizem muito sobre o narrador e a função comunicativa do enredo.

Texto narrativo

Baseia-se nas ações das personagens e na progressão temporal. Ao contrário da sequência descritiva, é dinâmica e faz a história (seja real ou ­fictícia) avançar. Nos textos narrativos predominam verbos de ação. O enredo pode ser dividido em quatro partes: exposição, conflito, clímax e desfecho.

As sequências narrativas imperam em textos literários, contos, romances, novelas, textos dramáticos, mas também estão presentes em textos do cotidiano: telefonemas, conversas, relatos, notícias, relatórios, atas etc.

Texto expositivo ou explicativo

Consiste em apresentar, conceituar e detalhar determinado tema, visando à difusão de uma informação ou de um conhecimento. É típica de verbetes de dicionário e enciclopédias, mas também está presente em crônicas, notícias, livros didáticos e textos acadêmicos (artigos, teses, monografias, seminários etc.).

São textos que se baseiam em observações ou pesquisas e apresentam certa objetividade, numa linguagem direta, sem rodeios.

Texto argumentativo

Trata-se de um tipo de texto cujo objetivo principal é convencer alguém de alguma coisa. Caracteriza-se pela progressão lógica de ideias, e, ao contrário da sequência expositiva, não apenas apresenta as ideias, mas as defende a partir de uma tomada de posição.

Seu objetivo é defender um ponto de vista, por meio de argumentos fundamentados em observações e dados de pesquisas.

É a base de textos de opinião, cartas de leitor, editoriais, textos religiosos e jurídicos, anúncios publicitários etc.

Texto injuntivo

Esse tipo de texto prescreve procedimentos, dá instruções e orientações passo a passo, além de determinar regras com o objetivo de modificar comportamentos. Geralmente apresenta verbos no imperativo ou no infinitivo e se caracteriza por ser mais impessoal.

É típico de manuais de instrução, e-mails corporativos, cartazes informativos, textos publicitários, receitas culinárias etc.

Por: Wilson Teixeira Moutinho