Sociologia

A Imigração para o Canadá

Apesar de a maior parte dos países desenvolvidos do mundo terem políticas anti-imigratórias, o Canadá é uma exceção a essa regra. Com um dos maiores territórios do mundo e pouca população, esse país da América do Norte é considerado um dos grandes vazios populacionais do mundo.

Diante dessa situação, o Canadá é um dos poucos países do mundo que apresentam políticas de incentivo à imigração, ou seja, que têm programas de apoio à instalação de novos moradores em seu território.

No entanto, é importante ressaltar que apesar das políticas migratórias existirem, isso não significa que o processo de aceitação de novos moradores seja fácil. O governo canadense exige uma série de critérios para o recebimento de imigrantes, que incluem principalmente quatro grupos de pessoas para se instalarem no país com a concessão de vistos de permanência.

O primeiro grupo de pessoas são as que apresentam algum tipo de parentesco com habitantes que já estejam instalados no Canadá. Por esse visto, o governo canadense entende que a existência de parentes em solo canadense pode facilitar a instalação de novos moradores, além de permitir o estabelecimento de uma comunidade de apoio que pode auxiliar na instalação e na permanência dessas pessoas no país.

O segundo grande grupo de imigrantes que se dirigem ao Canadá são os imigrantes econômicos. Em geral, essas pessoas se instalam no país em busca de oportunidades econômicas. Composto principalmente de profissionais qualificados e de empresários, os imigrantes econômicos se mudam para o território canadense para investirem no país ou para ocuparem cargos profissionais que estão em expansão no Canadá.

Foto aérea de Montreal.
A cidade de Montreal é considerada uma das mais atrativas para imigrantes que chegam ao Canadá.

Além dos empresários, entram na classe de imigrantes econômicos os empreendedores, assim como os trabalhadores autônomos e profissionais para setores estratégicos em expansão no país, como é o caso do setor de construção civil e da indústria madeireira em grande expansão na economia canadense. Em geral, grande parte dos imigrantes econômicos são direcionados para os grandes centros urbanos como por exemplo Quebec e Montreal.

No entanto, como grande parte do país é considerada um grande vazio demográfico, muitos programas de imigração direcionam os novos moradores para áreas estratégicas, justamente para incentivar o estabelecimento de cidades e da população no local.

Outros programas de incentivo à imigração no Canadá incluem o apoio a refugiados e pessoas por causas humanitárias, que formam o terceiro e o quarto grupos de imigração no país. Nessas classes, estão incluídas as pessoas que precisam deixar seus países pela ocorrência de guerras e conflitos armados, assim como pessoas que sofrem por perseguições políticas, religiosas ou que habitam locais que sofreram crises humanitárias e desastres naturais.

O Canadá é considerado, atualmente, um dos países com a maior proporção de imigrantes do mundo. Dados realizados pelo censo do país indicam que cerca de 20% de sua população, ou seja, 1 em cada 5 habitantes do Canadá tem origem estrangeira.

O fato de estar aberto à imigração não significa necessariamente que seja fácil ir morar no Canadá; na realidade, o governo do país busca restringir e controlar a entrada de pessoas no país, com uma política de planejamento territorial. Ainda assim, o país sofre com algum fluxo de imigração ilegal.

A grande problemática da ilegalidade da imigração no Canadá se refere principalmente à falta de acesso às políticas públicas no país. Sem o visto regularizado, as pessoas não possuem acesso ao sistema de saúde no país, assim como não têm garantia alguma dos seus direitos, o que pode diminuir significativamente a qualidade de vida delas e ainda colocar em risco a sua integridade física.

Além disso, o clima frio e as baixas temperaturas podem ser considerados fatores de ponderação para os imigrantes que escolhem o Canadá como destino. Em alguns lugares do país, localizados mais próximos da região ártica, o inverno pode marcar –30 ºC, isto é, um fator de ponderação para instalação de pessoas nesses locais.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: